TRANSTORNO DE PÂNICO: ENTENDENDO MELHOR COMO ACONTECE O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRANSTORNO DE PÂNICO: ENTENDENDO MELHOR COMO ACONTECE O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL."

Transcrição

1 TRANSTORNO DE PÂNICO: ENTENDENDO MELHOR COMO ACONTECE O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL. * Danielle Moraes; Juliana Vieira; Marcos Fagundes. ** Cláudia Mazzoni * Alunos do curso de graduação de Psicologia da UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL, Campus Guaíba. ** Professora da disciplina de Teorias Psicoterápicas II do curso de psicologia da UNIVERISADADE LUTERANA DO BRASIL, campus- Guaíba, e orientadora deste artigo. RESUMO Este artigo tem como objetivo explanar como acontece o tratamento do transtorno de pânico na abordagem cognitivo comportamental. Nele citaremos as técnicas empregadas nas sessões, como forma de proporcionar aos clientes um alívio de seu transtorno, proporcionando a este a possibilidade de apropriar-se de sua vida novamente, já que o transtorno de pânico pode ser algo muito incapacitante para o indivíduo. Palavras chaves: Transtorno de pânico; TCC; tratamento. INTRODUÇÃO: O transtorno de pânico (TP) tornou-se uma patologia muito comum nos dias de hoje por estar relacionado a uma qualidade de vida reduzida. Caracteriza-se pela ocorrência

2 2 repetida e inesperada de intensas crises de ansiedade com sintomas físicos como sudorese, taquicardia, entre outros, o que muitas vezes, pode ser confundido com outras patologias. O curso do TP tende a ser crônico em alguns pacientes. Essa gama de sintomas físicos acaba por levar os pacientes a diversos especialistas, até que um diagnóstico seja feito. Sabe-se que uma das formas mais eficazes de se tratar o transtorno de pânico é a combinação entre intervenção medicamentosa, e auxílio de um profissional durante um processo de terapia. Para tanto, verificaremos neste artigo como ocorre o tratamento do transtorno de pânico na abordagem cognitivo-comportamental. DESENVOLVIMENTO: Segundo o DSM IV (2002), o Transtorno de pânico tem início com uma sensação de apreensão, temor ou terror, sentimento de catástrofe iminente, falta de ar, palpitações, dor ou desconforto torácico, sensação de sufocamento e medo de enlouquecer ou de perder o controle. O Transtorno de pânico tem como principal característica a presença de ataques de pânico recorrentes e repentinos que se seguem de preocupação persistente de um novo ataque por, pelo menos, um mês. Há também uma preocupação acerca de possíveis seqüelas deixadas pelos ataques ou alterações comportamentais significativas decorrentes dos ataques. (Heldt, 2006). Os ataques de pânicos repentinos, ou seja, aqueles em que não há um ativador situacional são mais comuns, mas também podem ser desencadeados por situações ativadoras, porém com menor freqüência (DSM IV, 2002). Segundo CARVALHO; NARDI; RANGÉ (2008) quando comparado a outros transtornos de ansiedade, o TP pode ser citado como um transtorno de início tardio, geralmente por volta dos 20 anos. Caracteriza-se também por afetar três vezes mais mulheres do que homens. Podendo também seu aparecimento ser relacionado a algum forte período de estresse.

3 3 Sabemos que o TP pode gerar vários problemas na vida de um indivíduo seja na parte familiar, ocupacional, social e física, e por isso o TP se mostra tão temido por parte dos sujeitos devido aos prejuízos que pode causar. COMO O TRANSTORNO DE PÂNICO PODE SER TRATADO? Para CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008) o transtorno de pânico pode ser tratado com intervenção medicamentosa como forma de controle, como por exemplo, o uso de inibidores seletivos de recaptação de serotonina (ISRS), antidepressivos tricíclicos (ADT), inibidores de monoamina oxidase (IMAO), inibidores seletivos de recaptação de serotonina e noradrenalina (ISRN), e os benzodiazepínicos, tudo isso aliado a alguma terapia. Como aqui o que nos propomos é explicar como se dá o tratamento na abordagem cognitivo comportamental discutiremos um pouco sobre a forma como ele ocorre. O TRATAMENTO NA ABORDAGEM COGNITIVO COMPORTAMENTAL: A terapia cognitivo comportamental (TCC) mostra-se como uma alternativa que possui boa resposta a curto e longo prazos, tanto para sintomas nucleares do pânico, quanto para sintomas residuais. Estudos demonstram que a TCC no transtorno de pânico, serve para evitar recaídas e também aumentar o intervalo entre as crises. Além disso, melhora as condições de comorbidade e qualidade de vida. Segundo CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008), a TCC é um tratamento breve e com objetivos claros. Propõe-se a corrigir interpretações catastróficas e os medos condicionados das sessões corporais e evitações. A TCC se baseia em tarefas, e o terapeuta e o paciente trabalham ativamente na busca de resultados. Embora alguns estudos digam que a TCC deve ser breve, dados recentes indicam que um maior número de sessões, tanto presenciais, quanto telefônicas, geram melhores resultados no TP.

4 4 Para CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008), as sessões de TCC no TP são estruturadas da seguinte forma: Entrevista inicial para avaliação do paciente, conforme for o avanço do tratamento as intervenções cognitivas são intensificadas e as sessões finais aconteceram conforme a solidificação dos ganhos e serão trabalhadas questões quanto à prevenção de recaída. Além disso, realiza-se um ensaio de prováveis dificuldades futuras e técnicas apropriadas para lidar com o transtorno, também é realizada uma revisão das estratégias que o paciente considerou úteis no passado, podendo auxiliar para os esforços de prevenção de recaídas no futuro. Ainda segundo os autores acima citados, na TCC, as seguintes técnicas são utilizadas: Psicoeducação; Técnicas para lidar com a ansiedade (relaxamento muscular e respiração abdominal ou diafragmática); Reestruturação cognitiva; Exposição interoceptiva e exposição in vivo gradual. Explicaremos aqui abaixo as técnicas. PSICOEDUCAÇÃO Conforme CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008), na psicoeducação objetiva-se a definição e a clarificação da fonte dos sintomas que geram a ansiedade e o pânico, explicando ao cliente sobre o papel dos pensamentos na manutenção do medo e da ansiedade e de como se pode evitar e entender os comportamentos de fuga na manutenção dos medos e na duração do transtorno. A psicoeducação é realizada nas sessões iniciais e pode ser repetida diversas vezes durante o tratamento. TÉCNICAS PARA LIDAR COM A ANSIEDADE Já nas técnicas para lidar com a ansiedade segundo CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008), podemos contar com o relaxamento que age relaxando os principais grupos musculares, e a respiração diafragmática que utiliza os músculos abdominais para o controle respiratório. Essas duas técnicas podem ser utilizadas juntas ou separadas, em momentos onde exista a ansiedade antecipatória.

5 5 REESTRUTURAÇÃO COGNITIVA CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008), referem que aqui o objetivo é de reestruturar os pensamentos catastróficos do paciente, para isso, é necessário que o paciente tome conhecimento de que os pensamentos influenciam as emoções e por sua vez influenciam o comportamento, e que no caso do TP, a ansiedade e o pânico podem ser conseqüências de interpretações distorcidas das sensações físicas. EXPOSIÇÃO INTEROCEPTIVA CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008), afirmam que a exposição interoceptiva tem como objetivo corrigir as interpretações catastróficas dos sintomas físicos que os pacientes sentem como uma forma de ansiedade antecipatória ou até mesmo de um ataque de pânico, para tanto expõe gradualmente o paciente aos sintomas físicos que ele costuma sentir, como por exemplo, tontura, para que assim ele possa identificar os pensamentos automáticos e as interpretações catastróficas associadas às sensações físicas e corrigi-las. EXPOSIÇÃO IN VIVO GRADUAL Segundo CORDIOLI; HELDT; MANFRO; OTTO (2008) para que esta exposição ocorra o paciente deverá elaborar uma lista de situações, lugares que ele evite devido à algum medo e deverá registrar o nível de ansiedade e os pensamentos automáticos que surgem durante essas situações. Esta lista deverá partir da situação ou lugar mais difícil, para o mais fácil. E a exposição começará do menos difícil ao mais difícil. Para que seja eficiente deverá perdurar durante o tempo de tratamento, ser repetida diversas vezes, e o nível de ansiedade deve ser monitorado pelo paciente e terapeuta.

6 6 Ao fim do tratamento então serão avaliados ganhos e serão trabalhadas questões referentes à prevenção de recaída. MODELO COGNITIVO COMPORTAMENTAL NO TRANSTORNO DE PÂNICO O modelo cognitivo-comportamental do transtorno de pânico tem base empírica, originando-se através de sensações de desconforto físico, tais reações são semelhantes a situações de perigo extremo, por exemplo, tonturas, palpitações e risco de vida. Segundo CARVALHO; NARDI; RANGÉ (2008) as interpretações distorcidas pelo paciente durante ou após o tratamento são as principais causas de ataques de pânico. As sensações corporais sentidas antes do ataque são os sinalizadores, agem como um sinal de alarme na qual aumenta o nível de ansiedade demasiadamente e com isso intensificando os sintomas do transtorno de pânico. Segundo CLARK apud Manfro; Heldt; Cordioli; Otto (2008) as interpretações destorcidas têm sua origem decorrente de estímulos externos ou internos, e o paciente ao sinal de perigo passa a ter reações fisiológicas que o remetem a um ataque de pânico. Para CARVALHO; NARDI; RANGÉ (2008) a TCC trabalha com pacientes referencialmente sobre a repetição, pois se acredita que através da seqüência de comportamentos repetidos o individuo torna-se mais suscetível a estímulos que geram os sinais de alerta antes do ataque de pânico, então a partir desta característica a TCC intervêm corrigindo as interpretações e crenças do indivíduo, como forma de corrigir interpretações catastróficas e os medos condicionados das sensações corporais e evitações.

7 7 CONCLUSÃO Percebe-se que a TCC é uma abordagem terapêutica eficaz para o tratamento do transtorno de pânico, estando aliada, ou não, a intervenções medicamentosas. Esta abordagem busca como objetivo a correção dos pensamentos catastróficos. Estas manobras por sua vez buscam a diminuição de ansiedade; ansiedade antecipatória entre outros, melhorando a qualidade de vida do cliente. Para manter os ganhos obtidos durante o tratamento cognitivo comportamental trabalha-se a prevenção de recaídas, educando o cliente sobre as estratégias de enfrentamento que ele pode estar utilizando em situações que o cliente ache mais perigosas e prováveis de recaídas. Proporcionando assim uma boa qualidade de vida a este. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CARVALHO, Marcele; NARDI, Antonio; RANGÈ, Bernard. Comparação entre os enfoques cognitivo, corportamental e coginitvo- comportamental no tratamento do transtorno de pânico. In: Revista de psiquiatria clínica. V.35 n.2. São Paulo, DSM-IV - Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Porto Alegre, Ed. Artes Médicas, HELDT, Elizabeth Paz Silva. Terapia cognitivo-comportamental em grupo para pacientes com transtorno de pânico resistentes à medicação : preditores de resposta em até cinco anos de seguimento. In: MANFRO, Gisele; HELDT, Elizeth; CORDIOLI, Aristides; OTTO, Michael. Terapia cognitivo-comportamental no transtorno de pânico. In: Revista Brasileira de psiquiatria. V.30 supl.2. São Paulo. Out

8 8

TÉCNICAS COGNITIVAS-COMPORTAMENTAIS PARA O TRATAMENTO DO TRANSTORNO DO PÂNICO

TÉCNICAS COGNITIVAS-COMPORTAMENTAIS PARA O TRATAMENTO DO TRANSTORNO DO PÂNICO TÉCNICAS COGNITIVAS-COMPORTAMENTAIS PARA O TRATAMENTO DO TRANSTORNO DO PÂNICO 2015 Thais Delmonte de Baère Psicóloga. Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental E-mail de contato: thaisbaerepsi@gmail.com

Leia mais

TRANSTORNOS ANSIOSOS. Prof. Humberto Müller Saúde Mental

TRANSTORNOS ANSIOSOS. Prof. Humberto Müller Saúde Mental TRANSTORNOS ANSIOSOS Prof. Humberto Müller Saúde Mental Porque nos tornamos ansiosos? Seleção natural da espécie Ansiedade e medo... na medida certa, ajuda! Transtornos de Ansiedade SINTOMAS: Reação exagerada

Leia mais

Quando o medo transborda

Quando o medo transborda Quando o medo transborda (Síndrome do Pânico) Texto traduzido e adaptado por Lucas Machado Mantovani, mediante prévia autorização do National Institute of Mental Health, responsável pelo conteúdo original

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 122/2014 Informações sobre transtorno de ansiedade generalizada e distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade

RESPOSTA RÁPIDA 122/2014 Informações sobre transtorno de ansiedade generalizada e distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade RESPOSTA RÁPIDA 122/2014 Informações sobre transtorno de ansiedade generalizada e distúrbio de déficit de atenção e hiperatividade SOLICITANTE Dra. Renata Abranches Perdigão Juíza de Direito do JESP da

Leia mais

A TÉCNICA COGNITIVA DE REGISTRO DE PENSAMENTOS DISFUNCIONAIS NA DEPRESSÃO

A TÉCNICA COGNITIVA DE REGISTRO DE PENSAMENTOS DISFUNCIONAIS NA DEPRESSÃO 1 A TÉCNICA COGNITIVA DE REGISTRO DE PENSAMENTOS DISFUNCIONAIS NA DEPRESSÃO Giuliana Silva Ferrão Fernanda Pasquoto Souza Resumo: Este artigo apresenta o relato da prática e uma revisão teórica da disciplina

Leia mais

Transtorno do Pânico: a fobia das sensações corporais e suas conseqüências.

Transtorno do Pânico: a fobia das sensações corporais e suas conseqüências. Transtorno do Pânico: a fobia das sensações corporais e suas conseqüências. Marcelo da Rocha Carvalho Psicoterapeuta Centro Psicológico de Controle do Stress São Paulo Muitos são os transtornos psicológicos

Leia mais

TOC E A INTERFERÊNCIA NA VIDA SOCIAL DO PACIENTE

TOC E A INTERFERÊNCIA NA VIDA SOCIAL DO PACIENTE TOC E A INTERFERÊNCIA NA VIDA SOCIAL DO PACIENTE Laís Rosiak 1 Rebeca Bueno dos Santos ¹ Mara Regina Nieckel da Costa 2 RESUMO O presente artigo apresenta o estudo realizado sobre o Transtorno Obsessivo

Leia mais

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença?

Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Afinal de contas, o que é ansiedade? Mas ser ansioso não é normal? Ansiedade é uma doença? Ansiedade = falta de confiança na vida No senso comum, ansiedade é igual a aflição, angústia, nervosismo, perturbação

Leia mais

TRANSTORNOS DE ANSIEDADE NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

TRANSTORNOS DE ANSIEDADE NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA TRANSTORNOS DE ANSIEDADE NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA II curso Transtornos Afetivos ao Longo da Vida GETA TRANSTORNOS DE ANSIEDADE NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA Após os transtornos de déficit de atenção/hiperatividade

Leia mais

O TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE PÂNICO ATRAVÉS DA TERAPIA COGNITIVO- COMPORTAMENTAL TREATMENT OF PANIC DISORDER THROUGH COGNITIVE-BEHAVIORAL THERAPY

O TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE PÂNICO ATRAVÉS DA TERAPIA COGNITIVO- COMPORTAMENTAL TREATMENT OF PANIC DISORDER THROUGH COGNITIVE-BEHAVIORAL THERAPY O TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE PÂNICO ATRAVÉS DA TERAPIA COGNITIVO- COMPORTAMENTAL TREATMENT OF PANIC DISORDER THROUGH COGNITIVE-BEHAVIORAL THERAPY Autora: Michele Santana Varela Psicóloga Centro Universitário

Leia mais

Comorbidades: Transtorno de AnsiedadeeDependênciaQuímica

Comorbidades: Transtorno de AnsiedadeeDependênciaQuímica XXII Curso de Inverno em Atualização em Dependência Química do Hospital Mãe de Deus Comorbidades: Transtorno de AnsiedadeeDependênciaQuímica Ana Paula Pacheco Psicóloga da Unidade de Dependência Química

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DA TERAPIA COGNITIVO- COMPORTAMENTAL COM PACIENTES EM SITUAÇÕES DE CRISE EDSON VIZZONI PSICÓLOGO IBH ABRIL 2014

A CONTRIBUIÇÃO DA TERAPIA COGNITIVO- COMPORTAMENTAL COM PACIENTES EM SITUAÇÕES DE CRISE EDSON VIZZONI PSICÓLOGO IBH ABRIL 2014 A CONTRIBUIÇÃO DA TERAPIA COGNITIVO- COMPORTAMENTAL COM PACIENTES EM SITUAÇÕES DE CRISE EDSON VIZZONI PSICÓLOGO IBH ABRIL 2014 Um estado temporário de perturbação e desorganização, caracterizado principalmente

Leia mais

Aprendendo a vencer a Ansiedade

Aprendendo a vencer a Ansiedade Rua Conde de Bonfim 232/301 Tijuca Rio de Janeiro RJ Tel:2234-2399 Email: eliane@epvpsicologia.com Home Page:www.epvpsicologia.com Aprendendo a vencer a Ansiedade Um guia para os pais sobre a ansiedade

Leia mais

NEUROPSICOLOGIA, TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL (TCC) E PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA (PNL):

NEUROPSICOLOGIA, TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL (TCC) E PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA (PNL): NEUROPSICOLOGIA, TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL (TCC) E PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA (PNL): uma abordagem interdisciplinar para diagnóstico e tratamento dos Transtornos de Ansiedade (TAs) Jayana Ramalho

Leia mais

TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DOS TRANSTORNOS ALIMENTARES: ANOREXIA NERVOSA E BULIMIA NERVOSA.

TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DOS TRANSTORNOS ALIMENTARES: ANOREXIA NERVOSA E BULIMIA NERVOSA. TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DOS TRANSTORNOS ALIMENTARES: ANOREXIA NERVOSA E BULIMIA NERVOSA. Daniela Dornsbach Koszeniewski¹ Flávia Souza de Freitas¹ Rosieli Ribarski Bortolotti¹ RESUMO Este artigo

Leia mais

TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL

TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM TABAGISMO TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL BASE METODOLÓGICA, ENFOQUE, TÉCNICAS E FERRAMENTAS MAIS COMUNS FORMAS DE TERAPIA: INDIVIDUAL OU GRUPAL VERA LÚCIA GOMES BORGES CENTRO

Leia mais

SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS. Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR

SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS. Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR Referências Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais (Capítulos 26 e 29) Paulo Dalgalarrondo Manual

Leia mais

Legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência.

Legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência. ANSIEDADE E TRANSTORNOS DE ANSIEDADE MEDO E ANSIEDADE MEDO Legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência. É uma emoção produzida pela percepção de

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Alessandro Alves A pré-adolescência e a adolescência são fases de experimentação de diversos comportamentos. É nessa fase que acontece a construção

Leia mais

TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET-TRAUMA)

TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET-TRAUMA) TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET-TRAUMA) SERVIÇO DE PSIQUIATRIA HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE (HCPA) DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA UNIVERSIDADE

Leia mais

Transtorno de Ansiedade. Manual Informativo

Transtorno de Ansiedade. Manual Informativo Transtorno de Ansiedade Manual Informativo O que são? Principais sintomas dos transtornos de ansiedade Transtornos associados ou comorbidades Grupo de risco Diagnóstico Tratamento variantes e dificuldades

Leia mais

Terapia Cognitivo Comportamental

Terapia Cognitivo Comportamental Terapia Cognitivo Comportamental TRATAMENTO PSICOLÓGICO M. FÁTIMA RATO PADIN Coordenadora do Alamedas -Tratamento e Reabilitação da Dependência Química TRATAMENTO PSICOLÓGICO - Terapia Cognitivo Comportamental

Leia mais

Avaliação. Formulação de Caso BETANIA MARQUES DUTRA. MSc. Psicologia. Esp. Neusopsicologia. Esp.Psicopedagogia. Terapeuta Cognitivo-Comportamental

Avaliação. Formulação de Caso BETANIA MARQUES DUTRA. MSc. Psicologia. Esp. Neusopsicologia. Esp.Psicopedagogia. Terapeuta Cognitivo-Comportamental Avaliação & Formulação de Caso BETANIA MARQUES DUTRA MSc. Psicologia Esp. Neusopsicologia Esp.Psicopedagogia Terapeuta Cognitivo-Comportamental Coordenadora do Curso de TCC Aplicada a crianças e adolescentes

Leia mais

A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR

A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR FACULDADE DA SERRA GAÚCHA PÓS-GRADUAÇÃO PSICOTERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PSICOTERAPIAS COGNITIVAS E NEUROCIÊNCIAS PROF. MS. DANIELLE IRIGOYEN DA COSTA A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR CASSIANA MARTINS

Leia mais

Terapia cognitiva da esquizofrenia. IX Jornada CELPCYRO Porto Alegre, junho 2012

Terapia cognitiva da esquizofrenia. IX Jornada CELPCYRO Porto Alegre, junho 2012 Terapia cognitiva da esquizofrenia IX Jornada CELPCYRO Porto Alegre, junho 2012 Terapia cognitiva e as medicações Parte do trabalho da TCC é promover o aumento da adesão à medicação. As evidências de melhora

Leia mais

Psicoterapia e Psicofarmacologia. Como optar ou associá-las? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense e Psicogeriatra AMBULIM e ProMulher IPq - USP

Psicoterapia e Psicofarmacologia. Como optar ou associá-las? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense e Psicogeriatra AMBULIM e ProMulher IPq - USP e Psicofarmacologia. Como optar ou associá-las? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense e Psicogeriatra AMBULIM e ProMulher IPq - USP Estudo da forma e função dos Psicofármacos Psicofármacos / Psicotrópicos

Leia mais

Ansiedade Resumo de diretriz NHG M62 (fevereiro 2012)

Ansiedade Resumo de diretriz NHG M62 (fevereiro 2012) Ansiedade Resumo de diretriz NHG M62 (fevereiro 2012) Lieke Hassink-Franke, Berend Terluin, Florien van Heest, Jan Hekman, Harm van Marwijk, Mariëlle van Avendonk traduzido do original em holandês por

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE UM CASO DE TRANSTORNO ALIMENTAR

RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE UM CASO DE TRANSTORNO ALIMENTAR 178 RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE UM CASO DE TRANSTORNO ALIMENTAR Renan Meirelles da Silva Luciano Haussen Pinto Centro Universitário Franciscano Resumo

Leia mais

DESENVOLVENDO COMPETÊNCIA EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL. Discente: Jéssica Rocha

DESENVOLVENDO COMPETÊNCIA EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL. Discente: Jéssica Rocha DESENVOLVENDO COMPETÊNCIA EM TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL Discente: Jéssica Rocha Indivíduos atribuem... Sentimentos Acontecimentos Significado Pessoas Comportar de uma determinada maneira Demais aspectos

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO ANSIEDADE E TRANSTORNO DO PÂNICO Marcela Carvalho Patrícia Cristiane

Leia mais

Terapia Cognitivo-Comportamental dos Transtornos Alimentares Psicologia- Ulbra/Guaíba

Terapia Cognitivo-Comportamental dos Transtornos Alimentares Psicologia- Ulbra/Guaíba Terapia Cognitivo-Comportamental dos Transtornos Alimentares Psicologia- Ulbra/Guaíba Profa. Mestre Cláudia Galvão Mazzoni Fabiana Lima Rosinski Lisiane Botelho Ferreira Patrícia dos Santos Silveira Resumo:

Leia mais

TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR

TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR e Prática Clínica TRATAMENTO ANALÍTICO-COMPORTAMENTAL DO TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR TRATAMENTO ANALÍTICO-COMPORTAMENTAL DO TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR Maria Rita Zoéga Soares Samir Vidal Mussi e cols. Coordenação

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO ANSIEDADE

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO ANSIEDADE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO ANSIEDADE Gabriele Gris Kelly Cristina da Silva Cardoso Luciana

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA Ementário/abordagem temática/bibliografia básica (3) e complementar (5) Morfofisiologia e Comportamento Humano Ementa: Estudo anátomo funcional

Leia mais

Abordagem do Dependente Químico: papel do consultor Alessandra Mendes Calixto Enfermeira Papel do consultor em dependência química Como surge o papel do consultor 1912: Courtney Baylor foi treinado por

Leia mais

PROTOCOLO DE TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE GRUPO PARA FOBIA SOCIAL CIRCUNSCRITA

PROTOCOLO DE TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE GRUPO PARA FOBIA SOCIAL CIRCUNSCRITA PROTOCOLO DE TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE GRUPO PARA FOBIA SOCIAL CIRCUNSCRITA (2007) Gustavo J. Fonseca D El Rey Coordenador do Programa de Fobia Social do Centro de Pesquisas e Tratamento de Transtornos

Leia mais

Professor: Tiago Luiz Pereira

Professor: Tiago Luiz Pereira Professor: Tiago Luiz Pereira Ansiedade: inquietação, agonia, aflição, préocupação, expectativa de um acontecimento inesperado e perigoso diante do qual a pessoa sente-se indefesa ou impotente. Dividem-se

Leia mais

O PRIMEIRO ATAQUE DE PÂNICO Não dá para esquecer!

O PRIMEIRO ATAQUE DE PÂNICO Não dá para esquecer! Transtorno do Pânico (T.P) O transtorno do pânico é uma vivência catastrófica que pode se agravar tanto, a ponto de limitar a vida da pessoa acometida. Mas TEM CURA! PEDREIRA, ANTONIO GENERALIDADES O transtorno

Leia mais

A EFICÁCIA DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PARA TRATAMENTO DE PACIENTES ESQUIZONFRÊNICOS RESUMO

A EFICÁCIA DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PARA TRATAMENTO DE PACIENTES ESQUIZONFRÊNICOS RESUMO A EFICÁCIA DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PARA TRATAMENTO DE PACIENTES ESQUIZONFRÊNICOS 1 Carina Gonzaga 2 Franciele Ribeiro 3 Joyce Souza 4 Claudia Galvão Mazoni RESUMO O presente artigo tem como

Leia mais

TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA

TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA TERAPIA COGNITIVA COMPORTAMENTAL NO TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA Lizandra Farias¹ Camila Schmitz¹ Vanessa Manfre¹ Viviane Alberton¹ Orientador (a): Cláudia Galvão Mazzoni² RESUMO A Terapia Cognitiva

Leia mais

Prática e Pressupostos Teóricos da Terapia Cognitivo- Comportamental

Prática e Pressupostos Teóricos da Terapia Cognitivo- Comportamental Prática e Pressupostos Teóricos da Terapia Cognitivo- Comportamental 1 Priscila Pereira Reis 2 Cláudia Galvão Mazoni RESUMO: A proposta do artigo é contextualizar através de revisão de literatura princípios

Leia mais

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais.

Depressão. A depressão afecta pessoas de formas diferentes e pode causar vários sintomas físicos, psicológicos (mentais) e sociais. Depressão Introdução A depressão é uma doença séria. Se estiver deprimido, pode ter sentimentos de tristeza extrema que duram longos períodos. Esses sentimentos são muitas vezes suficientemente severos

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina

RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito da Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0335.14.579-4 DATA 07/03/2014

Leia mais

PÂNICO, REGULAÇÃO E VÍNCULO: UM ENFOQUE INTEGRATIVO Artur Scarpato

PÂNICO, REGULAÇÃO E VÍNCULO: UM ENFOQUE INTEGRATIVO Artur Scarpato 1 PÂNICO, REGULAÇÃO E VÍNCULO: UM ENFOQUE INTEGRATIVO Artur Scarpato RESUMO Apresento um tratamento especializado para pessoas com Transtorno do Pânico. Esta proposta parte da psicoterapia corporal, articulando

Leia mais

Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides

Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides Alessandro Alves O amor não é aquilo que te deixa feliz, calmo e tranquilo. O nome disso é Rivotril. Frase atribuída a James Brown Benzodiazepínicos Estão entre

Leia mais

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail. 22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.com DEPRESSÃO 1. Afeta pelo menos 12% das mulheres e 8% dos homens

Leia mais

Transtornos Alimentares. Dr. Eduardo Henrique Teixeira PUC-Campinas

Transtornos Alimentares. Dr. Eduardo Henrique Teixeira PUC-Campinas Transtornos Alimentares Dr. Eduardo Henrique Teixeira PUC-Campinas Anorexia Nervosa Anorexia sem fome Comportamento obstinado e propositado a perder peso Medo intenso de aumento de peso Alteração da imagem

Leia mais

Assistência Farmacêutica na Depressão

Assistência Farmacêutica na Depressão Definição Assistência Farmacêutica na Depressão Grupo de atividades relacionadas com o medicamento, destinadas a apoiar as ações de saúde demandadas por uma comunidade, envolvendo o abastecimento de medicamentos

Leia mais

Psicologia do Esporte

Psicologia do Esporte Psicologia do Esporte Luana Pilon Jürgensen Bacharel em Educação Física Unesp/Rio Claro (2010) LEPESPE (2008-2010) 2 Termo Nutrição UNIFESP/Baixada Santista (2011) Formação Graduação em Psicologia privilegia

Leia mais

comportamento que pode ser observado em crianças e pré-adolescentes, gerando grande estresse

comportamento que pode ser observado em crianças e pré-adolescentes, gerando grande estresse Recusa Escolar M.A.M. 1 RECUSA ESCOLAR: Por que algumas crianças não querem ficar na escola? Embora não seja formalmente caracterizada como uma síndrome, recusa escolar é um comportamento que pode ser

Leia mais

Estruturas das Sessões em TCC

Estruturas das Sessões em TCC Estruturas das Sessões em TCC Eliana Melcher Martins - Mestre em Ciências pelo Depto. de Psicobiologia da UNIFESP - Especialista em Medicina Comportamental pela UNIFESP - Psicóloga Clínica Cognitivo Comportamental

Leia mais

2 A classificação dos transtornos de ansiedade: aspectos históricos

2 A classificação dos transtornos de ansiedade: aspectos históricos 2 A classificação dos transtornos de ansiedade: aspectos históricos A vontade do Homem de entender a origem patológica da ansiedade vem de longa data, provavelmente desde a Grécia Antiga, em que as explicações

Leia mais

O que você deve saber sobre

O que você deve saber sobre O que você deve saber sobre TOC Transtorno Obsessivo Compulsivo Fênix Associação Pró-Saúde Mental 1. O que é TOC? O Transtorno Obsessivo Compulsivo é uma doença mental crônica (transtorno psiquiátrico),

Leia mais

Informatizado Terapia comportamental cognitiva (CCBT): Perguntas comuns na prática clínica

Informatizado Terapia comportamental cognitiva (CCBT): Perguntas comuns na prática clínica Informatizado Terapia comportamental cognitiva (CCBT): Perguntas comuns na prática clínica Dr. Lina Gega Chumbo clínica Northumberland Primary Care terapias psicológicas Serviço lina.gega @ mhco.org.uk

Leia mais

silêncio impresso pela família. Os sentimentos são proibidos por serem muito doloridos e causarem muito incômodo. O medo e a vergonha dominam.

silêncio impresso pela família. Os sentimentos são proibidos por serem muito doloridos e causarem muito incômodo. O medo e a vergonha dominam. Introdução O objetivo deste trabalho é compreender a possível especificidade das famílias nas quais um ou mais de seus membros apresentam comportamento adictivo a drogas. Para isto analisaremos que tipos

Leia mais

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2

Homeopatia. Copyrights - Movimento Nacional de Valorização e Divulgação da Homeopatia mnvdh@terra.com.br 2 Homeopatia A Homeopatia é um sistema terapêutico baseado no princípio dos semelhantes (princípio parecido com o das vacinas) que cuida e trata de vários tipos de organismos (homem, animais e plantas) usando

Leia mais

TERAPIA MOTIVACIONAL SISTÊMICA APLICADA ÁS FAMILIAS

TERAPIA MOTIVACIONAL SISTÊMICA APLICADA ÁS FAMILIAS TERAPIA MOTIVACIONAL SISTÊMICA APLICADA ÁS FAMILIAS XXI ABEAD - RECIFE ROBERTA PAYÁ ROBERTAPAYA@HOTMAIL.COM TERAPIA MOTIVACIONAL SISTÊMICA PARA O TRANSTORNO DO ABUSO DE SUBSTANCIAS Um Modelo Integrativo

Leia mais

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L

TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE - TDAH P R O F E S S O R : H U M B E R T O M Ü L L E R S A Ú D E M E N T A L TDAH - EPIDEMIOLOGIA Tx. Varia entre 1,5 5,8% Crianças e adolescentes; Difere

Leia mais

3 mudanças internas que transformam sua vida para sempre

3 mudanças internas que transformam sua vida para sempre 3 mudanças internas que transformam sua vida para sempre Claudia Madureira e Anna Luyza Aguiar 2 Às vezes a vida nos entedia e nos pegamos procurando motivos para nos reenergizar. Nessa hora pensamos que

Leia mais

O USO DA TERAPIA COGNITIVA NO TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA RESUMO

O USO DA TERAPIA COGNITIVA NO TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA RESUMO O USO DA TERAPIA COGNITIVA NO TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE ANSIEDADE GENERALIZADA Maria Aurelina Machado de Oliveira 1 Departamento de Psicologia - UFRN Welyton Paraíba da Silva Sousa 2 RESUMO De acordo

Leia mais

A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E O TREINO DE HABILIDADES SOCIAIS NO TRATAMENTO DA FOBIA SOCIAL

A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E O TREINO DE HABILIDADES SOCIAIS NO TRATAMENTO DA FOBIA SOCIAL A TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E O TREINO DE HABILIDADES SOCIAIS NO TRATAMENTO DA FOBIA SOCIAL Programa de Intervenção apresentado à professora Joene Santos, como requisito de crédito para a disciplina

Leia mais

Especialistas em Alcoolismo e Dependência Química

Especialistas em Alcoolismo e Dependência Química Especialistas em Alcoolismo e Dependência Química Entenda como funciona A Clínica Viva desenvolveu um programa intensivo de reabilitação do alcoolismo com abordagem médica e psicoterapêutica individual

Leia mais

Cuidados paliativos e a assistência ao luto

Cuidados paliativos e a assistência ao luto Cuidados paliativos e a assistência ao luto O processo de luto tem início a partir do momento em que é recebido o diagnóstico de uma doença fatal ou potencialmente fatal. As perdas decorrentes assim se

Leia mais

Terapia Comportamental de Casais

Terapia Comportamental de Casais CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA GERAL E ANÁLISE DO COMPORTAMENTO PSICOLOGIA CLÍNICA NA ANÁLISE DO COMPORTAMENTO Terapia Comportamental de Casais Ana Paula M. Carvalho Cinthia Cavalcante

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO. CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail.

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO. CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail. CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail.com RESUMO Este artigo teve como foco o termo depressão infantil, que é

Leia mais

PREVENÇÃO DE RECAÍDA

PREVENÇÃO DE RECAÍDA PREVENÇÃO DE RECAÍDA Alessandro Alves Noventa por cento do sucesso se baseia simplesmente em insistir. Woody Allen A recaída tem sido descrita tanto como um resultado a visão dicotômica de que a pessoa

Leia mais

Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos

Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos Experiência com o tratamento de Dependentes Químicos INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA Dr. Marcelo Ortiz de Souza Dependência Química no Brasil (CEBRID, 2005) População Geral: 2,9% já fizeram uso de cocaína

Leia mais

ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE

ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE ESTRESSE EM ENFERMEIROS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA (SAMU) DE RECIFE-PE Izabel Cristina Brito da Silva 1 Emanuela Batista Ferreira 2 Jael Maria de Aquino 3 Sílvia Elizabeth Gomes de Medeiros

Leia mais

Abordagem Contextual do Usuário de Maconha

Abordagem Contextual do Usuário de Maconha Abordagem Contextual do Usuário de Maconha Carla Bicca Psiquiatra Especialista em DQ FIPAD/UNIFESP Terapeuta Cognitiva / Instituto Beck Mestre em Ciências Médicas UFRGS Diretora da Villa Janus Resolução

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Apesar de ainda não existir cura definitiva para esse problema de saúde crônico, uma diferenciação entre essa patologia e a sensibilidade ao glúten

Leia mais

Psiquiatria para o clínico Dr. André I. Petroucic Filho 07 maio 2014 Introdução Psiquiatria do dia a dia do clínico Pontos importantes sobre as principais doenças psiquiátricas Depressão, Ansiedade, Doença

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 / 2014

CIRCULAR INFORMATIVO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 / 2014 CIRCULAR INFORMATIVO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 / 2014 No seguimento do sucesso alcançado com os anteriores projetos de formação, o SERAM em parceria com a COMPETIR voltaram a apresentar candidatura para

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RECAÍDA E TREINAMENTO DE HABILIDADES SOCIAIS

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RECAÍDA E TREINAMENTO DE HABILIDADES SOCIAIS PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RECAÍDA E TREINAMENTO DE HABILIDADES SOCIAIS TRATAMENTO HELENA SAKIYAMA Psicóloga do Alamedas - Tratamento e Reabilitação da Dependência Química Crack - O Tratamento com Qualidade

Leia mais

Eduardo Henrique Teixeira Professor da Faculdade de Medicina PUC - Campinas

Eduardo Henrique Teixeira Professor da Faculdade de Medicina PUC - Campinas Eduardo Henrique Teixeira Professor da Faculdade de Medicina PUC - Campinas A ansiedade é uma vivência normal que todos os seres humanos experimentam com freqüência. Estado afetivo caracterizado por uma

Leia mais

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE

CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE CENTRO DE OSTEOPATIA MAÇÃS PLACE Quem somos A nossa equipa apresenta um atendimento personalizado ao nível da Osteopatia através de uma abordagem multidisciplinar de qualidade, avaliação, diagnóstico e

Leia mais

TRANSTORNO DE PÂNICO E O CUIDAR EM ENFERMAGEM PANIC DISORDER AND THE CARE IN NURSING

TRANSTORNO DE PÂNICO E O CUIDAR EM ENFERMAGEM PANIC DISORDER AND THE CARE IN NURSING 1 TRANSTORNO DE PÂNICO E O CUIDAR EM ENFERMAGEM PANIC DISORDER AND THE CARE IN NURSING Claucimara C. Baumbach¹ Denise C. Cigognini¹ Idauana Maciel¹ Jurema Z. Kunz¹ Manuela F. R. dos Santos¹ Maira Tellechea

Leia mais

Desafios contemporâneos da clínica psicológica na promoção de saúde mental

Desafios contemporâneos da clínica psicológica na promoção de saúde mental Desafios contemporâneos da clínica psicológica na promoção de saúde mental Resumo Simpósio DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS DA CLÍNICA PSICOLÓGICA NA PROMOÇÃO DE SAÚDE MENTAL. Neuza Cristina dos Santos Perez (Grupo

Leia mais

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação.

Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer. A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Como saber que meu filho é dependente químico e o que fazer A importância de todos os familiares no processo de recuperação. Introdução Criar um filho é uma tarefa extremamente complexa. Além de amor,

Leia mais

Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria

Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria A Comissão de Residência Médica em Psiquiatria da Associação Brasileira de Psiquiatria (CRMP-ABP) ao propor esse programa, recomenda o índice de no

Leia mais

TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL: DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO, TENDENCIAS ATUAIS. RONDINA, Regina de Cássia RESUMO ABSTRACT

TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL: DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO, TENDENCIAS ATUAIS. RONDINA, Regina de Cássia RESUMO ABSTRACT TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL: DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO, TENDENCIAS ATUAIS. RONDINA, Regina de Cássia Profa. Dra. Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde - FASU/ACEG - Garça/SP Brasil

Leia mais

NEM SEMPRE É CHATICE, PODE SER A SÍNDROME DO PÂNICO

NEM SEMPRE É CHATICE, PODE SER A SÍNDROME DO PÂNICO NEM SEMPRE É CHATICE, PODE SER A SÍNDROME DO PÂNICO SILVA, A. K. V.; SILVA, R. F. V. RESUMO O tema é Síndrome do Pânico, cujo problema pode levar a pessoa a pensar que está louca. Justifica-se por ser

Leia mais

www.infanciaeadolescencia.com.br Ansiedade

www.infanciaeadolescencia.com.br Ansiedade www.infanciaeadolescencia.com.br Ansiedade Ansiedade, Medo e Fobias na infância e adolescência Ansiedade e medo são sinais de alerta similares disponibilizados pelo organismo para a prevenção de situações

Leia mais

KratsPsiquê. A depressão está muito ligada ao suicídio. Índices avaliados: níveis de tristeza, insatisfação, culpa, insônia, punição, etc.

KratsPsiquê. A depressão está muito ligada ao suicídio. Índices avaliados: níveis de tristeza, insatisfação, culpa, insônia, punição, etc. DEPRESSÃO A depressão está muito ligada ao suicídio. Índices avaliados: níveis de tristeza, insatisfação, culpa, insônia, punição, etc. BDI- Inventário de Depressão Beck: a medição é feita por escores

Leia mais

IDEAÇÃO E/OU TENTATIVA DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA BEM COMO A UTILIZAÇÃO DE FÁRMACOS EM JOVENS DEPRESSIVOS

IDEAÇÃO E/OU TENTATIVA DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA BEM COMO A UTILIZAÇÃO DE FÁRMACOS EM JOVENS DEPRESSIVOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 IDEAÇÃO E/OU TENTATIVA DE SUICÍDIO NA ADOLESCÊNCIA BEM COMO A UTILIZAÇÃO DE FÁRMACOS EM JOVENS DEPRESSIVOS Suzane da Costa 1 ; Daniele Custódio de Oliveira

Leia mais

29/5/2012 DIPOSICIONAL SITUACIONAL OTIMISMO DISPOSICIONAL INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA MÉTODOS FONTE DE DADOS PROJETO INSTRUMENTOS RESULTADOS

29/5/2012 DIPOSICIONAL SITUACIONAL OTIMISMO DISPOSICIONAL INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA MÉTODOS FONTE DE DADOS PROJETO INSTRUMENTOS RESULTADOS INTRODUÇÃO REVISÃO DE LITERATURA MÉTODOS FONTE DE DADOS PROJETO INSTRUMENTOS RESULTADOS CARACTERÍSTICAS DA AMOSTRA DIFERENÇAS NAS PONTUAÇÕES DE OTIMISMO CORRELATOS DE OTIMISMO PREDITORES DE QVRS DISCUSSÃO

Leia mais

A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas, hospitais, empresas, tribunais, associações

A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas, hospitais, empresas, tribunais, associações PSICOLOGIA APLICADA A psicologia tem uma dimensão prática que se integra em vários contextos e instituições sociais: escolas, hospitais, empresas, tribunais, associações Os níveis de intervenção vão desde

Leia mais

EDSON DURANTE DE OLIVEIRA SÉRGIO ALVES DIAS JÚNIOR CONDUTAS TOMADAS PELA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL DE SAÚDE FRENTE A UM CASO DE SÍNDROME DO PÂNICO

EDSON DURANTE DE OLIVEIRA SÉRGIO ALVES DIAS JÚNIOR CONDUTAS TOMADAS PELA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL DE SAÚDE FRENTE A UM CASO DE SÍNDROME DO PÂNICO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS CAMPUS MUZAMBINHO Curso Técnico em Enfermagem EDSON DURANTE DE OLIVEIRA SÉRGIO ALVES DIAS JÚNIOR CONDUTAS TOMADAS PELA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

Leia mais

PROPOSTA DE SERVIÇOS EM PSICOLOGIA CLÍNICA

PROPOSTA DE SERVIÇOS EM PSICOLOGIA CLÍNICA PROPOSTA DE SERVIÇOS EM PSICOLOGIA CLÍNICA A importância do bem-estar psicológico dos funcionários é uma descoberta recente do meio corporativo. Com este benefício dentro da empresa, o colaborador pode

Leia mais

COMO APRENDER A IDENTIFICAR AS CRENÇAS CENTRAIS

COMO APRENDER A IDENTIFICAR AS CRENÇAS CENTRAIS COMO APRENDER A IDENTIFICAR AS CRENÇAS CENTRAIS *Rita Alvarenga ** Fernanda Pasquoto de Souza Resumo: O objetivo deste artigo é apresentar uma relação entre teoria e prática, em psicologia cognitivocomportamental,

Leia mais

Intervenções Psicoterapêuticas com Crianças Enlutadas: Psicoterapia em Grupo 1

Intervenções Psicoterapêuticas com Crianças Enlutadas: Psicoterapia em Grupo 1 Intervenções Psicoterapêuticas com Crianças Enlutadas: Psicoterapia em Grupo 1 Valéria Tinoco Estudos revelam que é efetivo para a criança enlutada conviver com outras na mesma situação (Griffith, 2003;

Leia mais

Prevenção em saúde mental

Prevenção em saúde mental Prevenção em saúde mental Treinar lideranças comunitárias e equipes de saúde para prevenir, identificar e encaminhar problemas relacionados à saúde mental. Essa é a característica principal do projeto

Leia mais

Faculdade de Medicina UFRGS Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal

Faculdade de Medicina UFRGS Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal Faculdade de Medicina UFRGS Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal Disciplina: Med 8834 - Psiquiatria Roteiro de Estudo de Caso Prof. Aristides Volpato Cordioli 1. DADOS DA IDENTIDADE DO PACIENTE

Leia mais

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição

Fonte: Jornal Carreira & Sucesso - 151ª Edição IDENTIFICANDO A DEPRESSÃO Querida Internauta, Lendo o que você nos escreveu, mesmo não sendo uma profissional da área de saúde, é possível identificar alguns sintomas de uma doença silenciosa - a Depressão.

Leia mais

POR QUE USAR A TERAPIA COMPORTAMENTAL DIALÉTICA?

POR QUE USAR A TERAPIA COMPORTAMENTAL DIALÉTICA? POR QUE USAR A TERAPIA COMPORTAMENTAL DIALÉTICA? WILSON VIEIRA MELO TCD EM DIFERENTES TRANSTORNOS (wilsonmelo1@gmail.com) 1 TCD NOS TRANSTORNOS DE ANSIEDADE O melhor tratamento para transtornos de ansiedade

Leia mais

ENTREVISTA MOTIVACIONAL

ENTREVISTA MOTIVACIONAL ENTREVISTA MOTIVACIONAL Marcelo Ribeiro, MSc Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas (UNIAD ~ UNIFESP) Nos últimos trinta anos, a idéia da Ciência sobre a dependência mudou muito......porém muitas pessoas

Leia mais

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO MOMENTO DE DERRUBAR TABUS As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já teve uma intenção em comum. Segundo estudo realizado pela Unicamp,

Leia mais

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette

TEA Módulo 4 Aula 5. Tics e Síndrome de Tourette TEA Módulo 4 Aula 5 Tics e Síndrome de Tourette Os tics são um distúrbio de movimento que ocorrem no início da infância e no período escolar. É definido pela presença crônica de múltiplos tics motores,

Leia mais