AN ADVANCED COURSE IN DATABASE SYSTEMS: BEYOND RELATIONAL DATABASES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AN ADVANCED COURSE IN DATABASE SYSTEMS: BEYOND RELATIONAL DATABASES"

Transcrição

1 AN ADVANCED COURSE IN DATABASE SYSTEMS: BEYOND RELATIONAL DATABASES Chapter 1 Enhanced Entity Relationship Modeling Suzanne W. Dietrich and Susan D. Urban Arizona State University Revised: November,

2 CAPÍTULO 1 Resumo O modelo Entidade-Relacionamento (ER) é freqüentemente usado para capturar o projeto conceitual de uma aplicação de banco de dados. Além de uma revisão do modelo ER, este capítulo apresenta: o Características avançadas do modelo Entidade-Relacionamento Estendido (EER) Generalização e especialização formando uma hierarquia de classes, Restrições de especialização para membros em subclasses e Categorização para definir entidades como união de tipos. O capítulo enfatiza os diferentes tipos de restrições que podem ser capturadas pelo modelo conceitual EER. Conhecimento assumido Fundamentos de modelagem Entidade-Relacionamento 2

3 SUMÁRIO Revisão do modelo Entidade-Relacionamento (ER). Modelo Entidade-Relacionamento Estendido (EER). o o Generalização e Especialização Categorias Sumário de restrições capturadas. 3

4 Modelagem Conceitual É o processo de desenvolver uma descrição semântica de uma empresa que deve ser capturada no projeto e implementação de uma aplicação de banco de dados. 4

5 MODELO ENTIDADE-RELACIONAMENTO (ER) 5

6 DIAGRAMA ER DE UM SHOPPING ONLINE 6

7 MÚLTIPLAS CHAVES CANDIDATAS 7

8 EXEMPLO DE ENTIDADE FRACA 8

9 CARDINALIDADES PARA RELACIONAMENTO N-ÁRIO A (Person, Bank) pair is related to n Cars. A (Car, Bank) pair is related to 1 Person. A (Car, Person) pair is related to 1 Bank. 9

10 RELACIONAMENTO BINÁRIO ALTERNATIVO 10

11 MODELO ER COM PAR (MIN, MAX) 11

12 RESUMO DE RESTRIÇÕES DO MODELO ER Classes Restrição de chave identificação única de entidades. Restrições estruturais em relacionamentos Restrições de Cardinalidade: 1:1, 1:N, M:N Restrições de Participação: Total vs. Parcial Restrições (Min,Max): 12

13 O MODELO ENTIDADE-RELACIONAMENTO ESTENDIDO (EER) O modelo EER estende o modelo ER com características avançadas de modelagem: Uma entidade é definida como uma classe. o Uma ocorrência específica de uma entidade é uma instância de uma classe. Classes podem ser formadas em uma hierarquia de superclass/subclass usando generalização e especialização. o o o O relacionamento ISA. Herança de atributos. Restrições sobre membros de subclasse. Categorias são usadas para representar união de classes. 13

14 GENERALIZAÇÃO vs. ESPECIALIZAÇÃO Generalização é o processo de ver diversos objetos diferentes em uma forma mais abstrata. o Generalização suprime as diferenças entre objetos e enfatiza suas similaridades. Especialização é o processo de ver um objeto de forma mais refinada, objeto especializado. o o Especialização é o oposto da generalização. Especialização enfatiza as diferenças entre os objetos. 14

15 GENERALIZAÇÃO E ESPECIALIZAÇÃO EM UM DIAGRAMA EER From Database Models, by S. Urban in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 15

16 RESTRIÇÕES EM ESPECIALIZAÇÃO Disjoint Constraint Se a restrição de disjunção é especificada, as instâncias das subclasses de uma especialização devem ser disjuntas. Se a restrição de disjunção não for especificada, então as instâncias das subclasses podem ser sobrepostas (overlapping). 16

17 RESTRIÇÕES EM ESPECIALIZAÇÃO Completeness Constraint Especialização Total Toda instância de uma superclasse tem de ser uma instância de pelo menos uma de suas subclasses (também conhecido como restrição de cobertura). Especialização Parcial Uma instância de uma superclasse não necessita ser uma instância de suas subclasses. 17

18 EXEMPLO From Database Models, by S. Urban, in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 18

19 RESTRIÇÕES SOB MEMBROS DE SUBCLASSES Uma especialização pode ser: Attribute-defined - Determina participação em uma subclasse por meio de uma condição sobre o valor de um agributo na superclasse. User-defined Participação em uma subclasse não depende de um valor específico. É determinado pelo usuário. 19

20 ESPECIALIZAÇÃO DEFINIDA POR ATRIBUTO From Database Models, by S. Urban, in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 20

21 ESPECIALIZAÇÃO DEFINIDA PELO USUÁRIO 21

22 MULTIPLAS ESPECIALIZAÇÕES Attribute and User-Defined Specializations 22

23 MÚLTIPLA HERANÇA Em uma hierarquia de especialização, toda subclasse tem somente uma superclasse. Em uma especialização entrelaçada (lattice), uma subclasse pode ter mais de uma superclasse. o o o A subclasse é chamada de subclasse compartilhada. Uma especialização lattice demonstra múltipla herança. Uma subclasse compartilhada tem de satisfazer a restrição de interseção de múltipla herança, onde cada instância da subclasse compartilhada é uma instância de todas as suas superclasses. 23

24 MÚLTIPLA HERANÇA As superclasses de uma subclasse compartilhada devem ter um ancestral comum. Por exemplo, não faz sentido uma subclasse CatDog herdar as propriedades de Cat e Dog. Uma classe com múltiplas superclasses que não têm um ancestral comum pode ser modelada usando o construtor de Categoria. 24

25 EXEMPLO DE MÚLTIPLA HERANÇA StarModel = MovieStar Model From Database Models, by S. Urban, in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 25

26 CATEGORIAS E CATEGORIZAÇÃO Uma categoria representa a união de suas superclasses, onde uma instância da subclasse categoria tem de ser instância de pelo menos uma superclasse, mas não é necessário ser membro de todas as superclasses. 26

27 RESTRIÇÕES SOB CATEGORIZAÇÃO Categorização Total Toda instância de uma superclasse tem de ser uma instância da categoria. Categorização Parcial Uma instância de uma superclasse não necessita ser uma instância da categoria. C = A B F (D E) 27

28 CATEGORIAS E CATEGORIZAÇÃO Categorização Parcial do Sponsor (Patrocinador) From Database Models, by S. Urban, in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 28

29 DIAGRAMA ER DO BD HOLLYWOOD From Database Models, by S. Urban, in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 29

30 TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO Prof. Jugurta Lisboa Filho Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática From Database Models, by S. Urban, in Encyclopedia of Electrical and Electronics Engineering, John G. Webster (editor); copyright 1999 John G. Webster. This material is used by permission of John Wiley & Sons, Inc. 30

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática

MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Instituto de Computação - IC MC536 Bancos de Dados: Teoria e Prática Aula #3 : MER e MER Estendido Profs. Anderson Rocha e André Santanchè Campinas, 1 de Agosto

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Sumário Fases do Projeto de BD Conceitos Básicos do Modelo ER Tipos de entidade, atributos e chaves Tipos de relacionamento Restrições estruturais

Leia mais

GBC043 Sistemas de Banco de Dados Modelo de Entidade-Relacionamento (ER)

GBC043 Sistemas de Banco de Dados Modelo de Entidade-Relacionamento (ER) GBC043 Sistemas de Banco de Dados Modelo de Entidade-Relacionamento (ER) Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd Projeto de BD Uma Visão Panorâmica Página 2 Projeto Conceitual

Leia mais

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1

IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 IF685 Gerenciamento de Dados e Informação - Prof. Robson Fidalgo 1 Banco de Dados ER Estendido Apresentado por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br IF685 Gerenciamento de Dados e Informação -

Leia mais

Bancos de Dados Aula #3 MER Estendido

Bancos de Dados Aula #3 MER Estendido Bancos de Dados Aula #3 MER Estendido Prof. Eduardo R. Hruschka * Slides baseados no material elaborado pelas professoras: Cristina D. A. Ciferri Elaine P. M. de Souza MER Estendido (Expandido) Características:

Leia mais

Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD

Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Valeria Times Bernadette Loscio Robson Nascimento Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados

Leia mais

Banco de Dados 1 2º Semestre

Banco de Dados 1 2º Semestre Banco de Dados 1 2º Semestre Aula 07 Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS o Uma coletânea de conceitos que

Leia mais

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados Mapeamento ER, EER para o Relacional

GBC043 - Sistemas de Banco de Dados Mapeamento ER, EER para o Relacional GBC043 - Sistemas de Banco de Dados Mapeamento ER, EER para o Relacional Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/sbd /BCC Projeto Lógico Def. o projeto lógico é a especificação

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Modelo Entidade-Relacionamento Banco de Dados I Fases do Projeto jt de BD Enunciado de requisitos entrevista com o usuário do banco de dados para entender e documentar seus requerimentos de dados. Projeto

Leia mais

Banco de Dados. Aula 5 - Prof. Bruno Moreno 06/09/2011

Banco de Dados. Aula 5 - Prof. Bruno Moreno 06/09/2011 Banco de Dados Aula 5 - Prof. Bruno Moreno 06/09/2011 Diagrama ER - Limitação Conceitos são suficientes para representar dados de aplicações de BD tradicionais Para aplicações mais complexas, a notação

Leia mais

Projeto Conceitual (geralmente no modelo E-R):

Projeto Conceitual (geralmente no modelo E-R): 1 Projeto Conceitual (geralmente no modelo E-R): o modelo E-R o esquema do BD é representado graficamente. Quais as entidades e os relacionamentos na empresa? Que informações sobre essas entidades e relacionamentos

Leia mais

O Modelo Entidade-Relacionamento MER

O Modelo Entidade-Relacionamento MER O Modelo Entidade-Relacionamento MER Capítulo 2 1 Etapas do Projeto de BD 1. Análise de Requisitos: Processo informal que envolve discussões entre grupos de usuários Entender quais dados serão armazenados

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Banco de Dados Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Especialização e Generalização Especialização: Processo de definição de um conjunto de sub-classes (sub-tipos) de um tipo de entidade.

Leia mais

Banco de Dados I. Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Parte 2. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Parte 2. Fabricio Breve Banco de Dados I Projeto de Banco de Dados e o Modelo E-R Parte 2 Fabricio Breve Aspectos de projeto de entidaderelacionamento As noções de um conjunto de entidades e um conjunto de relacionamento não

Leia mais

Bases de Dados. Parte II: Os Modelos ER e EER

Bases de Dados. Parte II: Os Modelos ER e EER Bases de Dados MBI/MI/LCC/LEG/LERSI/LMAT Parte II Os Modelos ER e EER 1 O Modelo Entidade-Relacionamento (ER) Modelo ER É um modelo de dados conceptual. É um modelo próximo do modelo relacional. Descreve

Leia mais

Bases de Dados. Parte II: Os Modelos ER e EER

Bases de Dados. Parte II: Os Modelos ER e EER Bases de Dados MI / LCC / LEG / LERSI / LMAT Parte II Os Modelos ER e EER 1 O Modelo Entidade-Relacionamento (ER) Modelo ER É um modelo de dados conceptual. É um modelo próximo do modelo relacional. Descreve

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Modelo Entidade-Relacionamento ome Designação Doc... #Disc... Docente Ensina Disciplina Abordagem proposta por Peter P. Chen (década de 70) para o processo de modelação de dados com ampla aceitação; Trabalho

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Banco de Dados Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Processo de Projeto de Banco de Dados Minimundo Projeto Lógico (Mapeamento do Modelo de Dados) 1 4 Esquema Lógico (Modelo do SGBD)

Leia mais

Desenho e Modelação de Esquemas de Bases de Dados

Desenho e Modelação de Esquemas de Bases de Dados Sistemas de Bases de Dados Edição 2004 Desenho e Modelação de Esquemas de Bases de Dados Orlando Belo Departamento de Informática Escola de Engenharia Universidade do Minho Índice Ciclo de Vida de uma

Leia mais

Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1. Profa. Elaine Faria UFU - 2015

Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1. Profa. Elaine Faria UFU - 2015 Aula 3 SBD Modelo Entidade Relacionamento Parte 1 Profa. Elaine Faria UFU - 2015 Processo do Projeto de um Banco de Dados A criação de uma aplicação de banco de dados envolve várias tarefas Projeto do

Leia mais

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento

Modelagem de Dados Usando o Modelo Entidade-Relacionamento Usando o Modelo Entidade-Relacionamento MER 1 MER Levantamento e Análise de requisitos Entrevista Entender e documentar seus requisitos de dados Requisitos funcionais da aplicação empregadas ao banco de

Leia mais

Fernando Fonseca Ana Carolina

Fernando Fonseca Ana Carolina Banco de Dados Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados Modelagem Conceitual Projeto do Banco de Dados Fernando Fonseca Ana Carolina Implementação do Banco

Leia mais

Profa. Daniela Barreiro Claro

Profa. Daniela Barreiro Claro Profa. Daniela Barreiro Claro Modelar é criar representações do mundo real A modelagem relacional pode ser representada via MER (Modelo de Entidade Relacionamento) O MER define estruturas e restrições

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO DE BANCO DE DADOS -PROJETO CONCEITUAL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. PROJETO CONCEITUAL Levantamento de requisitos Modelagem Conceitual Modelo ER PROJETO CONCEITUAL Parte integrante do Projeto

Leia mais

Ciclo de vida de um banco de dados relacional

Ciclo de vida de um banco de dados relacional Ciclo de vida de um banco de dados relacional 1. Formulação e análise de requisitos: a) Relacionamentos naturais entre os dados (independentes de processo). b) Requisitos de uso (dependentes de processo).

Leia mais

INTRODUÇÃO. Enfoque abstrato. Enfoque Intermediário

INTRODUÇÃO. Enfoque abstrato. Enfoque Intermediário BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br INTRODUÇÃO Enfoque

Leia mais

Uma Ferramenta para Conversão de Esquemas Conceituais EER para Esquemas Lógicos XML

Uma Ferramenta para Conversão de Esquemas Conceituais EER para Esquemas Lógicos XML Cláudio de Lima Uma Ferramenta para Conversão de Esquemas Conceituais EER para Esquemas Lógicos XML Florianópolis - SC Julho/2008 Cláudio de Lima Uma Ferramenta para Conversão de Esquemas Conceituais EER

Leia mais

Banco de Dados. MER Estendido. Profa. Flávia Cristina Bernardini

Banco de Dados. MER Estendido. Profa. Flávia Cristina Bernardini Banco de Dados MER Estendido Profa. Flávia Cristina Bernardini * Slides Baseados no material elaborado pelos professores Eduardo R. Hruschka, Cristina D. A. Ciferri e Elaine Parros Machado MER Estendido

Leia mais

BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR AULA 02. O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER )

BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR AULA 02. O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER ) AULA 02 BANCO DE DADOS PROFESSOR MAURÍCIO - MAURICIO.MELLO@PUCPR.BR O Modelo Entidade-Relacionamento ( MER ) Fases do Projeto de Bases de Dados (EN94)- O Modelo Entidade- Relacionamento Definição : modelo

Leia mais

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING -MODELAGEM DE BD GEOGRÁFICOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING -MODELAGEM DE BD GEOGRÁFICOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING -MODELAGEM DE BD GEOGRÁFICOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza MODELAGEM DE BDG Modelagem de dados convencional abstração de entidades

Leia mais

Modelo Relacional. Aécio Costa

Modelo Relacional. Aécio Costa Aécio Costa O Modelo de Dados Relacional foi introduzido por Codd (1970). Entre os modelos de dados de implementação, o modelo relacional é o mais simples, com estrutura de dados uniforme, e também o mais

Leia mais

Projeto Conceitual Usando o Modelo-Entidade Relacionamento

Projeto Conceitual Usando o Modelo-Entidade Relacionamento Projeto Conceitual Usando o Modelo-Entidade Relacionto 5-1 Visão Avançada do Projeto de Banco de Dados Projeto conceitual : (MER é usado neste estágio) O que são as entidades e relaciontos no cenário?

Leia mais

ERE-CASE: FERRAMENTA CASE DE MODELAGEM CONCEITUAL COM ENTIDADE- RELACIONAMENTO ESTENDIDO PARA BANCO DE DADOS TRABALHO DE GRADUAÇÃO

ERE-CASE: FERRAMENTA CASE DE MODELAGEM CONCEITUAL COM ENTIDADE- RELACIONAMENTO ESTENDIDO PARA BANCO DE DADOS TRABALHO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA ERE-CASE: FERRAMENTA CASE DE MODELAGEM CONCEITUAL COM ENTIDADE- RELACIONAMENTO ESTENDIDO PARA BANCO DE DADOS

Leia mais

O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados.

O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados. Fases do Projeto de um Banco de Dados Modelo ER O Modelo de Entidades e Relacionamentos (MER) é um modelo conceitual usado para projeto de aplicações de banco de dados. É um modelo baseado na percepção

Leia mais

Apresentação. Unimar - Universidade de Marília F.C.T.

Apresentação. Unimar - Universidade de Marília F.C.T. Apresentação Este curso tem como objetivo, oferecer uma noção geral sobre a construção de sistemas de banco de dados. Para isto, é necessário estudar modelos para a construção de projetos lógicos de bancos

Leia mais

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global)

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global) Processo de Projeto Bottom-Up esquema conceitual do BD engenharia reversa do esquema relacional Passo4 esquema relacional integrado do BD (esquema global) esquema relacional 1 normalização tabela ÑN 1

Leia mais

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global)

Processo de Projeto Bottom-Up. esquema conceitual do BD. engenharia reversa do esquema relacional. esquema relacional integrado do BD (esquema global) Processo de Projeto Bottom-Up esquema conceitual do BD engenharia reversa do esquema relacional Passo4 esquema relacional integrado do BD (esquema global) integração Passo3 esquema relacional 1 normalização

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento

Modelo Entidade-Relacionamento Modelo Entidade-Relacionamento Processo de Projeto de Bancos de Dados Mini-Mundo Análise de Requisitos Requisitos Funcionais Requisitos do BD Análise Funcional Projeto Conceitual Especificação das Transações

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento DCC011. Modelo Entidade-Relacionamento. Processo de Projeto de Bancos de Dados

Modelo Entidade-Relacionamento DCC011. Modelo Entidade-Relacionamento. Processo de Projeto de Bancos de Dados DCC011 Introdução a Banco de Dados -06 Modelo Entidade-Relacionamento Mirella M. Moro Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais mirella@dcc.ufmg.br Processo de Projeto

Leia mais

Aplicações Práticas de Inteligência Artificial para Modelagem Conceitual de Banco de Dados. Geoflávia Guilarducci de Alvarenga

Aplicações Práticas de Inteligência Artificial para Modelagem Conceitual de Banco de Dados. Geoflávia Guilarducci de Alvarenga Aplicações Práticas de Inteligência Artificial para Modelagem Conceitual de Banco de Dados Geoflávia Guilarducci de Alvarenga Technical Report - RT-INF_001-05 - Relatório Técnico October - 2005 - Outubro

Leia mais

Modelagem de dados usando o modelo BANCO DE DADOS 1º TRIMESTRE PROF. PATRÍCIA LUCAS

Modelagem de dados usando o modelo BANCO DE DADOS 1º TRIMESTRE PROF. PATRÍCIA LUCAS Modelagem de dados usando o modelo Entidade-Relacionamento BANCO DE DADOS 1º TRIMESTRE PROF. PATRÍCIA LUCAS Introdução Modelagem conceitual fase de planejamento/projeto de um BD; Modelo Entidade/Relacionamento

Leia mais

B A N C O D E D A D O S

B A N C O D E D A D O S Apostila 1 2005 Prof. Paulo Roberto Rodrigues de Souza INTRODUÇÃO Esta apostila tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única

Leia mais

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto.

3.1 Definições Uma classe é a descrição de um tipo de objeto. Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Classes Autoria:Aristófanes Corrêa Silva Adaptação:

Leia mais

Disciplina: Unidade II: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade II: Prof.: E-mail: Período: Encontro 03 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade II: Modelagem Conceitual de Dados Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 2. Modelagem Conceitual de Dados (Modelo

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO

COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO COLÉGIO ESTADUAL ULYSSES GUIMARÃES CURSO TÉCNICO PROFISSIONALIZANTE EM INFORMÁTICA ERINALDO SANCHES NASCIMENTO MODELAGEM DA ESTRUTURA LÓGICA DE UM SISTEMA: CLASSES E DIAGRAMAS DE CLASSE FOZ DO IGUAÇU 2013

Leia mais

Modelagem de Processos. Prof.: Fernando Ascani

Modelagem de Processos. Prof.: Fernando Ascani Modelagem de Processos Prof.: Fernando Ascani Modelagem da arquitetura de negócios Arquitetura Definições Aurélio: Informática: Estrutura e organização lógica de funcionamento de um sistema computacional.

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Introdução Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ementa do Curso n Banco de Dados n Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) n ORACLE BANCO DE DADOS (BD) n Modelo Entidade

Leia mais

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados -

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados - Banco de Dados Aula 02 Modelagem de Dados Roteiro Definição Evolução Projeto de BD Abstração Esquema e Instância Definição É uma representação, normalmente gráfica, de estruturas de dados reais. Auxilia

Leia mais

Projeto de Banco de Dados

Projeto de Banco de Dados Projeto de Banco de Dados Atividade de modelagem de dados em diversos níveis de abstração Modelagem conceitual (projeto conceitual) abstração de mais alto nível objetivo: representação dos requisitos de

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Orivaldo V. Santana Jr A partir de slides elaborados por Ivan G. Costa Filho Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal

Leia mais

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO

ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO BANCO DE DADOS I CONTEÚDO 2 Prof. Msc. Ricardo Antonello ABORDAGEM ER A primeira etapa do projeto de um banco de dados é a construção de um modelo conceitual ou modelagem conceitual.

Leia mais

Programa do Módulo 2. Fundações do Modelo Objeto

Programa do Módulo 2. Fundações do Modelo Objeto 2.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) Processo Unificado (RUP) Fundações do Modelo Objeto 2.2 Programação Orientada a Objetos: é um método de

Leia mais

Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente

Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente Uma Ontologia Genérica para a Análise de Domínio e Usuário na Engenharia de Domínio Multiagente Carla Gomes de Faria1, Ismênia Ribeiro de Oliveira1, Rosario Girardi1 1Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Leia mais

MER Modelo de entidade e Relacionamento. Prof. Me. Hélio Esperidião

MER Modelo de entidade e Relacionamento. Prof. Me. Hélio Esperidião MER Modelo de entidade e Relacionamento Prof. Me. Hélio Esperidião MODELO DE DADOS Um modelo de (banco de) dados é uma descrição dos tipos de informações que estão armazenadas em um banco de dados. Por

Leia mais

Fundamentos de Banco de Dados e Modelagem de Dados

Fundamentos de Banco de Dados e Modelagem de Dados Abril - 2015 Universidade Federal de Mato Grosso Instituto de Computação Pós Graduação Lato Sensu em Banco de Dados Fundamentos de Banco de Dados e Modelagem de Dados Prof. Dr. Josiel Maimone de Figueiredo

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Banco de Dados 1 Agenda Modelo Entidade-Relacionamento UML

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Herança Técnico em Informática. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Programação Orientada a Objetos Herança Técnico em Informática. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Herança Técnico em Informática, M.Sc. Herança 2 Herança Reutilização de código Exemplo Banco: Um banco oferece diversos serviços que podem ser contratados individualmente pelos clientes. Quando um serviço

Leia mais

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados Banco de Dados I 1. Conceitos de Banco de Dados 1.1. Características de um Banco de Dados. 1.2. Vantagens na utilização de um BD. 1.3. Quando usar e não usar um Banco de Dados. 1.4. Modelos, Esquemas e

Leia mais

Disciplina Técnicas de Modelagem

Disciplina Técnicas de Modelagem T É C N I C A 3 MODELAGEM CONCEITUAL GENERALIZAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO, AGREGAÇÃO E COMPOSIÇÃO Generalização/Especialização Herança é o termo em orientação a objetos que se refere à criação de novas classes

Leia mais

Revisão de Banco de Dados

Revisão de Banco de Dados Revisão de Banco de Dados Fabiano Baldo 1 Sistema de Processamento de Arquivos Antes da concepção dos BDs o registro das informações eram feitos através de arquivos. Desvantagens: Redundância e Inconsistência

Leia mais

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1 1. Quando se constrói um banco de dados, define-se o modelo de entidade e relacionamento (MER), que é a representação abstrata das estruturas de dados do banco e seus relacionamentos. Cada entidade pode

Leia mais

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - MÓDULO 3 - MODELAGEM DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS COM UML 1. INTRODUÇÃO A partir de 1980, diversos métodos de desenvolvimento de sistemas surgiram para apoiar o paradigma orientado a objetos com uma

Leia mais

Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07

Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07 Modelo de Entidade e Relacionamento (MER) - Parte 07 7.1 Definição Consiste em mapear o mundo real do sistema em um modelo gráfico que irá representar o modelo e o relacionamento existente entre os dados.

Leia mais

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza

Modelagem OO com UML. Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Modelagem OO com UML Vítor E. Silva Souza (vitorsouza@inf.ufes.br) http://www.inf.ufes.br/ ~ vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo Modelos Maneira

Leia mais

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1.

Modelos de Sistema. 2007 by Pearson Education. Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1. Modelos de Sistema Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 8 Slide 1 Objetivos Explicar por que o contexto de um sistema deve ser modelado como parte do processo de RE Descrever

Leia mais

Banco de Dados. Modelagem de Dados com MER. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. Modelagem de Dados com MER. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados Modelagem de Dados com MER Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 Modelagem de Dados Modelagem de Dados tem como objetivo transformar uma

Leia mais

Programa do Módulo 2

Programa do Módulo 2 4.1 Programa do Módulo 2 Orientação a Objetos Conceitos Básicos Análise Orientada a Objetos (UML) Diagrama de Classes Processo Unificado (RUP) Métodos Orientados a Objetos - UML 4.2 Diagrama de Classes

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PRÉ-REQUISITO: Modelagem e Programação Orientada a Objetos. PROFESSOR RESPONSÁVEL : Josino Rodrigues Neto

PLANO DE ENSINO. PRÉ-REQUISITO: Modelagem e Programação Orientada a Objetos. PROFESSOR RESPONSÁVEL : Josino Rodrigues Neto UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

Administração de Bancos de Dados

Administração de Bancos de Dados Modelo Entidade-Relacionamento Prof. Rodrigo M. Silva Administração de Bancos de Dados 1 silvars@gmail.com Plano de Aula Modelos de Dados (Revisão) O Modelo Entidade-Relacionamento Entidades Atributos

Leia mais

Unisant Anna Gestão Empresarial com ERP 2014 Modelagem de Sistemas - UML e MER

Unisant Anna Gestão Empresarial com ERP 2014 Modelagem de Sistemas - UML e MER Objetivo dessa aula é descrever as características e a simbologia dos diagramas UML e MER na modelagem de sistemas de informação de uma forma a permitir a comunicação entre técnicos e gestores. Modelagem

Leia mais

Bibliografia. Desenvolvimento Orientado a Objetos. Introdução. Bibliografia. O que você vê?

Bibliografia. Desenvolvimento Orientado a Objetos. Introdução. Bibliografia. O que você vê? Bibliografia Desenvolvimento Orientado a Objetos Prof.: Edson dos Santos Cordeiro LARMAN, Graig. Utilizando UML e padrões. Porto Alegre: Bookman, 2000. STAA, Arndt von. Programação modular. Rio de Janeiro:

Leia mais

Funcionários. Funcionários. PrimeiroNome NomesDoMeio ÚltimoNome. CPF Nome Salário. CPF PrimeiroNome NomesDoMeio ÚltimoNome Salário

Funcionários. Funcionários. PrimeiroNome NomesDoMeio ÚltimoNome. CPF Nome Salário. CPF PrimeiroNome NomesDoMeio ÚltimoNome Salário 1 Para cada conjunto de entidades criar uma relação (tabela). Para cada atributo simples incluir uma coluna na tabela. No caso de atributo composto, incluir somente os atributos simples que o compõe. PrimeiroNome

Leia mais

Frameworks. Pasteur Ottoni de Miranda Junior

Frameworks. Pasteur Ottoni de Miranda Junior Frameworks Pasteur Ottoni de Miranda Junior 1-Definição Apesar do avanço das técnicas de desenvolvimento de software, a construção de software ainda é um processo extremamente complexo.a reutilização tem

Leia mais

Introdução à Banco de Dados

Introdução à Banco de Dados Introdução à Banco de Dados Introdução à Banco de Dados Agenda O que é Banco de Dados Como ele funciona Sistema Gerenciador de Banco de Dados Modelagem de Dados Modelo de dados Entidade-Relacionamento

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em BD Modelagem de Dados Aula 01 Revisão Modelos de Dados Existem modelos para diferentes níveis de abstração de representação de dados modelos conceituais modelos lógicos

Leia mais

Avaliação DCC011. Programa. Conceitos Básicos. Definição de Banco de Dados. Sist. de Gerência de Banco de Dados. [Elmasri & Navathe, 2000]

Avaliação DCC011. Programa. Conceitos Básicos. Definição de Banco de Dados. Sist. de Gerência de Banco de Dados. [Elmasri & Navathe, 2000] DCC011 Introdução a Banco de Dados -08 Mirella M. Moro Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais mirella@dcc.ufmg.br 2009/1 Avaliação Provas 60 pontos Trabalhos Práticos

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Prof. M.Sc. Ronaldo C. de Oliveira ronaldooliveira@facom.ufu.br FACOM - 2011 Exemplo de Diagrama de Caso de Uso Sistema de Locadora de Filmes Sistema de Vídeo Locadora Você foi contratado para desenvolver

Leia mais

2 Engenharia de Software

2 Engenharia de Software 20 2 Engenharia de Software 2.1 Design de Sistemas Orientados a Objetos Os Sistemas Orientados a Objetos não são mais novidade hoje em dia já estando há muitos anos no mercado. A orientação a objetos permite

Leia mais

Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes

Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes Banco de Dados Modelo Conceitual, Lógico, Físico, Entidade- Relacionamento (ER) Hélder Nunes Modelos de banco de dados Modelo de banco de dados é uma descrição dos tipos de informações que estão armazenadas

Leia mais

MODELO ENTIDADE - RELACIONAMENTO

MODELO ENTIDADE - RELACIONAMENTO MODELO ENTIDADE - RELACIONAMENTO Modelo Entidade - Relacionamento = Percepção de que o mundo real é formado por um conjunto de objetos chamados entidades e pelo conjunto dos relacionamentos entre estes

Leia mais

Sumário. Uma visão mais clara da UML

Sumário. Uma visão mais clara da UML Instituto Federal de Santa Catarina Câmpus Chapecó Ensino Médio Integrado em Informática Módulo V Unidade Curricular: Engenharia de Software Professora: Lara P. Z. B. Oberderfer Uma visão mais clara da

Leia mais

BANCO DE DADOS. Ferramenta ERWin Parte 1. Introdução. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 9. Formas de trabalho. Formas de trabalho

BANCO DE DADOS. Ferramenta ERWin Parte 1. Introdução. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 9. Formas de trabalho. Formas de trabalho Banco de Dados / 1 Banco de Dados / 2 Introdução Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Aula 9 Ferramenta ERWin Parte 1 Ferramenta da empresa Logic Works: Suporta várias metodologias Vamos usar

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional:

Leia mais

Decorator Pattern. SISMO - Sistemas e Mobilidade http://www.sismo.deinf.ufma.br. Junho de 2008. Departamento de Informática / UFMA

Decorator Pattern. SISMO - Sistemas e Mobilidade http://www.sismo.deinf.ufma.br. Junho de 2008. Departamento de Informática / UFMA Decorator Pattern SISMO - Sistemas e Mobilidade http://www.sismo.deinf.ufma.br Departamento de Informática / UFMA Junho de 2008 Revisando os conceitos Herança é poderosa mas não é flexível Comportamento

Leia mais

MC536. Modelo Entidade- Relacionamento

MC536. Modelo Entidade- Relacionamento MC536 Modelo Entidade- Relacionamento Sumário Noções Básicas MER Entidades Atributos Relacionamentos MER estendido Sumário Noções Básicas MER Entidades Atributos Relacionamentos MER estendido Noções Básicas

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 04 Modelo Entidade Relacionamento Estendido Modelo ER Estendido Objetivo Estudar abstrações de

Leia mais

Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar

Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar Guia para elaboração do Modelo de Domínio Metodologia Celepar Agosto 2009 Sumário de Informações do Documento Documento: guiamodelagemclassesdominio.odt Número de páginas: 20 Versão Data Mudanças Autor

Leia mais

ESTENDENDO A UML PARA REPRESENTAR RESTRIÇÕES DE INTEGRIDADE

ESTENDENDO A UML PARA REPRESENTAR RESTRIÇÕES DE INTEGRIDADE ESTENDENDO A UML PARA REPRESENTAR RESTRIÇÕES DE INTEGRIDADE Fabiana Gomes Marinho Faculdade Lourenço Filho Resumo: Na UML, a modelagem conceitual dos dados é descrita pelo diagrama de classes, que através

Leia mais

Modelo Entidade-Relacionamento. Prof. Antonio Almeida de Barros Jr.

Modelo Entidade-Relacionamento. Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Modelo Entidade-Relacionamento Prof. Antonio Almeida de Barros Jr. Conteúdo Contexto Histórico A Importância da Modelagem de Dados Projeto de Banco de Dados Modelagem Conceitual Projeto Lógico Projeto

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

Modelagem de dados e uso do SGBD MySQL

Modelagem de dados e uso do SGBD MySQL CURSO DE VERÃO EM BIOINFORMÁTICA ESTRUTURAL Modelagem de dados e uso do SGBD MySQL Modelagem e projeto de banco de dados Arquitetura de três esquemas [1] USUÁRIOS Nível externo Visão externa Mapeamento

Leia mais

GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2

GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2 GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2 Motivação Problemas reais encontrados por engenheiros exigem uma visão

Leia mais

PCS-409 - ENGENHARIA DE SOFTWARE l MODELAGEM DE DADOS DIAGRAMA ENTIDADE-RELACIONAMENTO

PCS-409 - ENGENHARIA DE SOFTWARE l MODELAGEM DE DADOS DIAGRAMA ENTIDADE-RELACIONAMENTO PCS-409 - EGEHARIA DE SOFTWARE l MODELAGEM DE DADOS DIAGRAMA ETIDADE-RELACIOAMETO Edit Grassiani Lino de Campos 1. ITRODUÇÃO A fase de especificação de um sistema de software inclui, além da atividade

Leia mais

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Introdução João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Importância dos Bancos de Dados A competitividade das empresas depende de dados precisos e atualizados. Conforme

Leia mais

Disciplina de Banco de Dados Parte V

Disciplina de Banco de Dados Parte V Disciplina de Banco de Dados Parte V Prof. Elisa Maria Pivetta CAFW - UFSM Modelo de Dado Relacional O Modelo Relacional O Modelo ER é independente do SGDB portanto, deve ser o primeiro modelo gerado após

Leia mais

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br PROGRAMAÇÃO AVANÇADA -CONCEITOS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO 1. Conceitos de Orientação a Objetos Introdução O paradigma da POO Classes

Leia mais

CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof. Robson Fidalgo 1

CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof. Robson Fidalgo 1 CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof. Robson Fidalgo 1 Projeto Conceitual de BD Transformação ER/Relacional Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof.

Leia mais

1) O QUE NÃO É BANCO DE DADOS?

1) O QUE NÃO É BANCO DE DADOS? FMU - Graduação em Ciência da Computação - BANCO DE DADOS I - Prof. Fernando Alberto Covalski - pág 1 1) O QUE NÃO É BANCO DE DADOS? SISTEMAS ISOLADOS SISTEMA DE PRODUÇÃO SISTEMA DE VENDAS SISTEMA DE COMPRAS

Leia mais

Introdução! 1. Modelos de Domínio! 1. Identificação de classes conceituais! 2. Estratégia para identificar classes conceituais! 2

Introdução! 1. Modelos de Domínio! 1. Identificação de classes conceituais! 2. Estratégia para identificar classes conceituais! 2 Modelo de domínio Introdução! 1 Modelos de Domínio! 1 Identificação de classes conceituais! 2 Estratégia para identificar classes conceituais! 2 Passos para a elaboração do modelo de domínio! 2 Passo 1

Leia mais