LAURO ROBERTO DE ALMEIDA BRAGA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LAURO ROBERTO DE ALMEIDA BRAGA"

Transcrição

1 LAURO ROBERTO DE ALMEIDA BRAGA PROPOSTA DE UM MODELO DE PLANO DE GESTÃO DA QUALIDADE EM PROJETOS A PARTIR DE UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA NACIONAL DO SETOR DE ÓLEO E GÁS Monografia apresentada ao Curso de MBA em Gerenciamento de Projetos da Universidade Federal Fluminense como requisito parcial para obtenção do grau de Especialista em Gerenciamento de Projetos. Orientador: Prof. José Rodrigues de Farias Filho, D.Sc. Niterói 2010

2 LAURO ROBERTO DE ALMEIDA BRAGA PROPOSTA DE UM MODELO DE PLANO DE GESTÃO DA QUALIDADE EM PROJETOS A PARTIR DE UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA NACIONAL DO SETOR DE ÓLEO E GÁS Monografia apresentada ao Curso de MBA em Gerenciamento de Projetos da Universidade Federal Fluminense como requisito parcial para obtenção do grau de Especialista em Gerenciamento de Projetos. Aprovado em 16 de outubro de BANCA EXAMINADORA Prof. José Rodrigues de Farias Filho, D.Sc. - Orientador. Prof. Valdecy Pereira, M.Sc.. Profa. Margarida Lima, M.Sc.. Prof. Carlos Alberto Pontes, Esp..

3 Dedico este trabalho A minha esposa, Hayssa, pelo incentivo, compreensão, carinho e amor.

4 AGRADECIMENTOS A Deus por tudo que ele representa em minha vida. A minha família, em especial à minha mãe Mariângela e a minha avó Lúcia, principais responsáveis pela minha formação pessoal e profissional. Ao orientador, José Rodrigues, e aos demais professores e coordenação do Curso de MBA em Gerenciamento de Projetos da Universidade Federal Fluminense UFF, pela competência e profissionalismo. Aos diretores e gerentes da empresa Kromav Engenharia, em especial aos Srs. Luís Fajardo e Ricardo Vahia, pelo apoio e incentivo para a realização do curso. Aos amigos da Turma Rio 3, e em especial aqueles que compartilharam comigo as intensas horas de estudo em grupo ao longo do curso: Maurício Neves e Fábio Pinheiro.

5 Gerenciamento é substituir músculos por pensamentos, folclore e superstição por conhecimento, e força por cooperação. (Peter Drucker).

6 RESUMO Esta monografia tem como foco a gestão da qualidade em projetos, a partir da proposta de um modelo de plano de gestão da qualidade baseado nas normas NBR ISO 9001 e e no PMBOK. Como base para esta proposta, analisou-se um estudo de caso acerca de um projeto real dentro de uma empresa de engenharia nacional atuante no Brasil e no Exterior a fim de se estudar e avaliar o emprego do plano proposto, e seu impacto no resultado do projeto. Uma revisão bibliográfica sobre as áreas de conhecimento do PMBOK, e sobre as normas ISO 9001 e foi realizada e está apresentada neste trabalho como fonte de referência. Como resultado deste estudo e com base nas análises críticas acerca do estudo de caso, um modelo para planos de gestão da qualidade em projetos é apresentado no final deste trabalho. Palavras-chaves: Projetos; Qualidade; Gerenciamento.

7 ABSTRACT This monograph has the main goal the project quality management from the purpose of a quality management plan based on the standards quality ISO 9001, ISO and in the PMBOK. As base for this purpose, a case study regarding to a real project in a national engineering company operating in Brazil and abroad was assessed in order to study and evaluate the usefulness of this plan and its impact on the projects results. A wide bibliographic revision on the knowledge areas of PMBOK, and about standards ISO 9001 and was carried out and it is presented in this work as source of reference. As a result of this study and based upon critical analyses about the case study, a model of project quality management plan is presented at the end of this work. Keywords: Project; Quality; Management.

8 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Metodologia do Trabalho 19 Figura 2 Ciclo de Vida de um projeto genérico 23 Figura 3 Sobreposição das fases de um projeto 25 Figura 4 Organograma geral da Empresa 56 Figura 5 Etapas da elaboração do modelo 58

9 LISTA DE QUADROS Quadro 1 Processos da NBR ISO e seus objetivos 52 Quadro 2 Modelo de Plano da Qualidade 61

10 LISTA DE TABELAS Tabela 1 Mapeamento de Grupos de Processos / Área de Conhecimento 27 Tabela 2 Processo de planejamento da qualidade 29 Tabela 3 Processo de garantia da qualidade 29 Tabela 4 Processo de controle da qualidade 30 Tabela 5 Custo da conformidade x Custo da não conformidade 31 Tabela 6 Modelo da Matriz de Relevância 60 Tabela 7 Matriz de Relevância obtida 63

11 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 1 Aspectos considerados na metodologia de GP 14 Gráfico 2 Benefícios obtidos com o gerenciamento de projetos 15 Gráfico 3 Indicador da Qualidade Percentual de documentos conformes 64

12 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS DED DNV FEED FPSO FSO GQ GP HVAC ISO NBR PMBOK PMI PMP Detail Engineering Design Det Norske Veritas Front End Engineering Design Floating Production Storage and Offloading Floating Storage and Offloading Gestão da Qualidade Gerenciamento de Projetos Heating, Ventilation and Air Conditioning International Organization for Standardization Norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) Project Management Body of Knowledge Project Management Institute Project Management Professional

13 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO CONTEXTUALIZAÇÃO SITUAÇÃO PROBLEMA OBJETIVOS DA MONOGRAFIA Objetivo Geral Objetivos Específicos RELEVÂNCIA DO ESTUDO QUESTÕES DE PESQUISA DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA METODOLOGIA DO TRABALHO ESTRUTURA DA MONOGRAFIA 20 2 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA O PMBOK Conceito de Projeto Estrutura do PMBOK Ciclo de Vida de um projeto Os cinco grupos de processos de GP As nove áreas de conhecimento CONCEITOS DE QUALIDADE Abordagem dos requisitos NBR ISO GESTÃO DA QUALIDADE EM PROJETOS A NORMA NBR ISO Processo Estratégico Processos de Gerenciamento de Interdependências Processos Relacionados ao Escopo Processos Relacionados ao Tempo Processos Relacionados ao Custo Processos Relacionados aos Recursos Processos Relacionados ao Pessoal Processos Relacionados a Comunicação Processos Relacionados ao Risco Processos Relacionados aos Suprimentos ESTUDO DE CASO A EMPRESA Estrutura Organizacional O PROJETO O DESENVOLVIMENTO..DO..MODELO Estudo Teórico Reunião com o Gerente de projeto Elaboração da Matriz de Relevância Elaboração do Plano da Qualidade Apresentação do Plano para a equipe do projeto 60

14 4 ANÁLISE DOS RESULTADOS OBTIDOS 61 5 CONCLUSÕES 66 6 TRABALHOS FUTUROS 69 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICAS 70 APÊNDICE 72

15 14 1. INTRODUÇÃO 1.1 CONTEXTUALIZAÇÃO A utilização do Gerenciamento de Projetos (GP) está crescendo rapidamente entre empresas brasileiras de pequeno, médio e grande porte como fonte para maximizar lucros e minimizar custos. Nos últimos anos detecta-se uma passagem da teoria à prática, visto que cada vez mais empresas começaram a utilizar a disciplina de GP (DEBONI, 2008). Segundo o estudo de Benchmarking em GP realizado pelo PMI em 2009, 90% das empresas que participaram da pesquisa disseram que seguem alguma metodologia de GP. Dentre estas empresas, 64% afirmam levar em consideração a qualidade como um aspecto desta metodologia, conforme gráfico abaixo: Gráfico 1 Aspectos Considerados na Metodologia de GP Fonte: Estudo de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos realizado pelo PMI (2009)

16 15 Este aumento decorre além da confirmação de seus bons resultados, do progresso no uso de técnicas, métodos e ferramentas ligados à disciplina. Dentre os fatores que motivam uma crescente utilização do GP estão às melhorias em relação à eficiência, à lucratividade, ao melhor controle da gestão de mudanças de escopo, ao relacionamento com clientes, à identificação de riscos, à qualidade, à distribuição de informações e competitividade (DEBONI, 2008). O gráfico abaixo aponta os principais benefícios para os projetos das empresas que adotam alguma metodologia em GP: Gráfico 2 Benefícios obtidos com o GP Fonte: Estudo de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos realizado pelo PMI (2009) Muito se tem a estudar sobre o GP e suas boas práticas. Isto se justifica porque ainda existem muitos projetos que falham, a sua maioria por combinação de planejamento falho, seleção de pessoal inadequada, gerenciamento de mudanças ineficiente e falta de retroalimentação (DEBONI, 2008). No Estudo de Benchmarking sobre Gerenciamento de Projetos realizado pelo PMI em 2009, 79% das organizações relataram ter problemas de prazo em seus projetos, 62% problemas de custo, 41% problemas de qualidade e 34% problemas de satisfação do cliente. O

17 16 estudo ainda mostra que em 2009, apenas 11% das organizações consideram que já atingiram seus objetivos em relação ao GP ou estão bem próximas disso. O aumento na utilização do GP adicionado ao número de projetos com problemas citado no parágrafo acima, sobretudo com relação à qualidade, contribui para que estudos e atenções se voltem, a saber, quais as melhores práticas, e quais realmente devem ser implementadas. Dentre elas está o chamado Plano de Gerenciamento da Qualidade. 1.2 SITUAÇÃO PROBLEMA A partir da contextualização de problemas com qualidade dentro das organizações, com relação à gestão de projetos, e trazendo-se isto para a realidade de empresas que atuam com foco na execução de projetos, nota-se que esta é uma questão muito relevante a ser discutida e tratada pelas organizações. Atualmente, a empresa objeto do estudo de caso apresentado neste trabalho, também tem o desafio de gerir a qualidade dentro de seus projetos. Algumas das principais razões são as muitas interfaces entre várias empresas, na execução de cada projeto, podendo com isto ocorrer problemas de comunicação e integração que por sua vez podem refletir na qualidade do projeto e, conseqüentemente, na satisfação dos clientes. Além disso, existem diversas variáveis tais como informações de fornecedores, dados da plataforma, grande volume de documentos técnicos e tempo de retorno da documentação técnica comentada pelo cliente, que tornam mais difícil o controle por parte da empresa que realiza o projeto. Sendo assim, a situação problema estudada neste trabalho é a necessidade da empresa, objeto do estudo de caso, ter que melhorar a gestão da qualidade em um projeto de reforma de uma determinada plataforma de petróleo. 1.3 OBJETIVOS DA MONOGRAFIA Tendo por base a situação problema descrita acima, serão definidos aqui os objetivos gerais e específicos desta monografia, deixando claro quais serão os resultados esperados ao final deste trabalho.

18 Objetivo Geral O objetivo geral deste trabalho é propor um modelo para Planos da Qualidade, baseado no Guia PMBOK e nas normas ABNT NBR ISO 9001 e 10006, para atender as necessidades de um dos projetos da empresa de engenharia naval e offshore, objeto do estudo de caso. Entretanto, o modelo proposto poderá ser estendido aos outros projetos desta empresa se ajustado a realidade de cada um Objetivos Específicos Os objetivos específicos são: Levantar referencial bibliográfico sobre o assunto em questão e analisá-lo a fim de fornecer suporte teórico à elaboração do modelo de plano de qualidade; Propor uma metodologia para elaboração de um modelo de plano da qualidade; Avaliar a aplicação do modelo através do indicador de conformidade na implementação dos comentários do cliente (que será oportunamente explicado) e do boletim de avaliação do cliente. 1.4 RELEVÂNCIA DO ESTUDO Conforme citado no item 1.2, em quase todos os projetos na indústria naval e offshore, os responsáveis pelo gerenciamento se deparam com inúmeras dificuldades que podem ser sanadas ou mitigadas com a implementação de um plano de gerenciamento da qualidade adequado. Segundo o Guia PMBOK, este Plano tem o objetivo de determinar como o trabalho será realizado. Dessa forma, sua aplicação bem estruturada pode ser muito importante para o sucesso de um projeto.

19 18 Portanto, este estudo se justifica pela necessidade dos gerentes de projeto, sobretudo das áreas naval e offshore, possuírem um modelo simples e eficaz de um Plano da Qualidade de Projeto. 1.5 QUESTÕES DE PESQUISA Tendo em vista tudo o que foi exposto até então, e com base nas características do projeto a ser abordado no estudo de caso, podem ser identificadas as seguintes questões que nortearão este trabalho: Como eram desenvolvidos os planos da qualidade dos projetos até então pela empresa? Como fazer uma proposição de modelo de plano da qualidade? O plano proposto atendeu as necessidades do projeto estudado? Quais foram os pontos positivos e de melhoria do plano? O plano proposto pode ser aplicado a outros projetos da empresa? 1.6 DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA Este trabalho propõe a descrição de uma metodologia, baseada no PMBOK e nas normas ABNT NBR ISO 9001 e 10006, para elaboração de um modelo de Plano da Qualidade que atenda as necessidades de um projeto da empresa estudada, visando a maximização da satisfação de seu cliente. Cabe ressaltar que não se pretende afirmar que o modelo apresentado seja único ou o melhor, apenas que é aplicável a certos projetos desta organização. O autor ainda se reserva o direito de não citar o nome nem da empresa, nem do cliente que aparecem no estudo de caso. O nome do projeto também foi omitido, revelando-se apenas o seu escopo. Demais informações, como manuais e procedimentos internos do sistema de gestão da qualidade da empresa, bem como o nome dos colaboradores responsáveis pela verificação e aprovação do plano proposto, também serão omitidas por

20 19 questões de confidencialidade. Contudo vale ressaltar que o próprio autor deste trabalho é o elaborador do modelo de plano de gerenciamento da qualidade proposto quando participou como responsável pela área da Qualidade no projeto objeto do estudo de caso. 1.7 METODOLOGIA DO TRABALHO Para se atingir os objetivos propostos e promover às respostas as questões de pesquisa, a concepção de uma metodologia se fez necessária. Resumidamente, a metodologia de trabalho consistiu das seguintes etapas: Definir situação problema Definir objetivos e questões Levantar informações da empresa Levantar referencial teórico Estruturar as informações Apresentar o Estudo de Caso Apresentar o modelo de plano da Qualidade Apresentar as conclusões Figura 1 Metodologia de trabalho Fonte: O autor

21 20 Assim, foi realizado este trabalho. A seguir será apresentada a estrutura de toda a monografia para que o leitor tenha claramente a seqüência de apresentação dos próximos capítulos. 1.8 ESTRUTURA DA MONOGRAFIA Para se atingir os objetivos propostos, este trabalho será estruturado em seis partes, incluindo este capítulo introdutório (primeira parte). A segunda delas irá ser constituída de um embasamento teórico em que serão abordados o PMBOK e suas as áreas de conhecimento (mais fortemente a Qualidade); os conceitos de Qualidade e alguns requisitos da norma ABNT NBR ISO 9001, com ênfase na Garantia da Qualidade; o Gerenciamento da Qualidade em Projetos; e a norma ABNT NBR ISO No Capítulo III, entraremos no estudo de caso. Nele apresentaremos a empresa e o projeto a ser estudado e vamos relatar como surgiu a necessidade de elaboração e implementação de um Plano da Qualidade. Neste capítulo, vamos propor, também, um modelo de Plano, objetivo principal este trabalho. Para tanto, será abordado especificamente o projeto de revitalização de uma plataforma para um grande cliente desta empresa. No Capítulo IV, apresentaremos os resultados do estudo de caso, ou seja, como ficou estruturado o Plano da Qualidade para o projeto em questão a partir do referencial teórico apresentado. No Capítulo V, serão apresentadas as conclusões deste trabalho e será evidenciado o atendimento ou não aos objetivos, bem como serão expostas as respostas para as questões de pesquisa. No Capítulo VI, por fim, são apresentadas as propostas para trabalhos futuros.

22 21 2. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 2.1 O PMBOK O Project Management Body of Knowledge, também conhecido como PMBOK é uma norma americana divulgada pelo Project Management Institute (PMI). De fato, ele é um conjunto de práticas em gestão de projetos levantadas pelo PMI e constituem a base de sua metodologia de gerência de projetos. Vale registrar que o PMI não redige o documento. Isto é feito por voluntários e através da busca dos pontos de vista de pessoas interessadas sobre os assuntos cobertos pela publicação. Estas práticas são compiladas na forma de um guia-livro, ou seja, um livro chamado de Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos, ou Guia PMBOK Conceito de Projeto Segundo o PMBOK (PMI, 2008), projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma seqüência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido, sendo conduzido por pessoas dentro de parâmetros predefinidos de tempo, custo, recursos, envolvidos e qualidade. Adicionalmente, Kerzner (2006) completa esta definição mostrando que um projeto pode ser considerado qualquer série de atividades e tarefas com um objetivo específico a ser completado dentro de certa especificação, possua datas de início e fim bem definidas, disponha de recursos financeiros limitados, consumam recursos humanos e não humanos (dinheiro, pessoas, equipamentos etc) e que sejam multifuncionais. Conforme Heldman (2006), projetos serão concluídos quando suas metas forem alcançadas ou quando for decidido que o projeto não é mais viável. A autora complementa ainda que um projeto para ser bem-sucedido deve atender ou superar as expectativas do cliente e até mesmo dos demais stakeholders.

23 22 Kerzner (2006) destaca que o sucesso de um determinado projeto depende de sua conclusão dentro de um prazo pré-estabelecido, dentro do custo fixado previamente, atendendo os níveis de desempenho e tecnologia especificados, e aceitos pelo cliente. Conforme PMBOK (PMI, 2008), os projetos geralmente são autorizados a partir de uma demanda de mercado, uma necessidade organizacional, uma solicitação de um cliente, um avanço tecnológico ou um requisito legal. Assim, pode-se dizer que projeto é um conjunto de ações, executado de maneira coordenada por uma organização transitória, ao qual são alocados os insumos necessários para, em um dado prazo, alcançar um objetivo determinado. O conceito de organização transitória está diretamente relacionado a um esquema organizacional particular e temporário que somente existe para tornar o trabalho com projetos mais eficiente e intuitivo por parte da organização. Para que um projeto seja bem sucedido é fundamental que haja a aplicação de técnicas de gerenciamento de projetos que nada mais é do que uma gama de ferramentas gerenciais que permitem que a empresa desenvolva um conjunto de habilidades, incluindo conhecimento e capacidades individuais, destinados ao controle de eventos não repetitivos, únicos e complexos, dentro de um cenário de tempo, custo e qualidade predeterminados. Estas ferramentas, por sua vez, são compiladas no PMBOK Estrutura do PMBOK O guia é baseado em processos, ou seja, uma subdivisão em processos foi adotada para descrever de forma organizada o trabalho a ser realizado durante o projeto. Essa abordagem se assemelha à empregada por outras normas como a ISO 9000 e a do Software Engineering Institute's, CMMI. Os processos descritos se relacionam e interagem durante a condução do trabalho, a descrição de cada um deles é feita em termos de: Entradas (documentos, planos, desenhos etc.); Ferramentas e técnicas (que se aplicam as entradas); Saídas (documentos, produtos etc.).

24 23 A versão 2008 do guia cita 42 processos agrupando em cinco grupos de processos e nove áreas de conhecimento. O conhecimento de gerenciamento de projetos, descrito no Guia PMBOK consiste em: Definição do ciclo de vida e da organização de um projeto; Descrição dos cinco grupos de processos de gerenciamento de projetos; Descrição das nove áreas de conhecimento Ciclo de vida de um projeto Todo projeto pode ser subdividido em determinadas fases de desenvolvimento. O entendimento destas fases permite ao time de projeto um melhor controle do total de recursos gastos para atingir as metas estabelecidas. De acordo com Vargas (2005), esse conjunto de fases é conhecido como ciclo de vida. A figura abaixo ilustra um exemplo de ciclo de vida genérico: Figura 2 Ciclo de Vida de um projeto genérico Fonte: PMBOK (2008) As fases do ciclo de vida do projeto dependem, intimamente, da natureza do projeto. Um projeto é desenvolvido a partir de uma idéia, progredindo para um plano, que, por sua vez, é executado e concluído. Cada fase é caracterizada pela entrega, ou finalização, de um determinado trabalho. Toda entrega deve ser tangível e de fácil identificação, como, por

25 24 exemplo, um relatório confeccionado ou um cronograma estabelecido. Geralmente, os projetos possuem cinco fases que serão descritas a seguir: Fase de Iniciação: é a fase inicial do projeto, quando uma determinada necessidade é identificada e transformada em um problema estruturado a ser resolvido por ele. Nessa fase, a missão e o objetivo do projeto são definidos, bem como as melhores estratégias são identificadas e selecionadas. Fase de Planejamento: é a fase responsável por detalhar tudo aquilo que será realizado pelo projeto, incluindo cronogramas, interdependências entre atividades, alocação dos recursos envolvidos, análise de custos, etc., para que, no final desta fase, ele esteja suficientemente detalhado para ser executado sem dificuldades e imprevistos. Nessa fase, os planos auxiliares de comunicação, qualidade, riscos, aquisições e recursos humanos também são envolvidos. Fase de Execução: é a fase que materializa tudo aquilo que foi planejado. Qualquer erro cometido nas fases anteriores fica evidente durante esta fase. Grande parte do orçamento e do esforço do projeto é consumido nesta fase. Fase de Monitoramento e Controle: é a fase que acontece paralelamente ao planejamento operacional e à execução do projeto. Tem como objetivo acompanhar e controlar aquilo que está sendo realizado pelo projeto, de modo a propor ações preventivas e corretivas no menor espaço de tempo possível após a detecção da anormalidade. O objetivo do controle é comparar o status atual do projeto, com o status previsto pelo planejamento, tomando ações corretivas em caso de desvio. Fase de Encerramento: é a fase quando a execução dos trabalhos é avaliada através de uma auditoria interna ou externa (terceiros), os livros e documentos do projeto são encerrados e todas as falhas ocorridas durante o projeto são discutidas para que erros similares não ocorram em novos projetos (aprendizado).

26 25 Uma definição básica encontrada comumente na literatura (DINSMORE; NETO, 2007) apresenta cinco fases (ou grupos de processos) básicas em projetos. São elas a iniciação, o planejamento, a execução, o controle e monitoramento, e por fim o encerramento. Não necessariamente uma das fases inicia somente quando a outra termina. As transições entre as fases se dão, em geral, por meio de interseções entre elas. Isto se explica, pois em cada fase existem grupos de processos os quais se interligam com outros grupos de uma mesma fase e de outras fases, gerando assim integração entre as fases ao longo do ciclo de vida do projeto. Sendo assim, uma análise direta entre as inter-relações das fases descritas acima não é conclusiva quanto à interdependência e sobreposição no desenrolar do projeto. Na verdade, com o passar do tempo, praticamente todas as fases são realizadas quase que simultaneamente, construindo um ciclo, como é mostrado na figura a seguir: Figura 2 Sobreposição das fases em um projeto Fonte: PMBOK (2008). Quanto a características comuns, maioria dos ciclos de vida dos projetos apresenta as descritas a seguir: Potencial de Adicionar Valor ao Projeto: esta característica é, obviamente, alta no início do projeto, quando a maioria das definições ainda está no papel, caindo até o término do projeto, quando o potencial de adicionar valor ao projeto tende a ser mínimo. Custos das Mudanças ou Correções: o custo de promover mudanças no projeto é pequeno nas fases iniciais, crescendo exponencialmente com o progresso do projeto até chegar ao seu custo total, podendo até mesmo superá-lo.

27 26 Incerteza do Risco e Quantidade Arriscada: ao se comparar a incerteza do risco com a quantidade arriscada, tem-se que, no início do projeto o nível de incerteza é elevado, porém a quantidade arriscada é pequena, uma vez que se está em fase inicial do projeto. A medida que o tempo passa, a incerteza vai diminuindo e a quantidade arriscada aumentando Os cinco grupos de processos de GP Os 42 processos descritos no PMBOK são agrupados em cada um dos cinco grupos de processos abaixo relacionados. Assim sendo, cada grupo de processo contém um ou mais processos. Iniciação Planejamento Execução Monitoramento e controle Encerramento A figura abaixo mostra o esquema dos 42 processos agrupados em seus respectivos grupo de processo e por área de conhecimento:

28 27 Tabela 1 Mapeamento de Grupos de Processos / Área de Conhecimento Fonte: PMBOK (2008).

29 As nove áreas de conhecimento Neste tópico, serão abordadas as nove áreas de conhecimento, segundo o PMBOK, dando maior ênfase ao gerenciamento da qualidade. a) Gerenciamento de integração do projeto: consiste em garantir que todas as demais áreas estejam integradas em um todo único. Seu objetivo é estruturar todo o projeto de modo a garantir que as necessidades dos envolvidos sejam atendidas pelo projeto. b) Gerenciamento do escopo do projeto: tem por objetivo principal definir e controlar os trabalhos a serem realizados pelo projeto de modo a garantir que o produto, ou serviço, desejado seja obtido através da menor quantidade de trabalho possível, sem abandonar nenhuma premissa estabelecida no objetivo do projeto. c) Gerenciamento de tempo do projeto: seu objetivo é garantir que o projeto seja concluído dentro do prazo determinado. d) Gerenciamento de custos do projeto: tem por objetivo garantir que o capital disponível será suficiente para obter todos os recursos para se realizarem os trabalhos do projeto. e) Gerenciamento da qualidade do projeto: seu principal objetivo é garantir que o projeto será concluído dentro da qualidade desejada, garantindo a satisfação das necessidades de todos os envolvidos. O gerente de projeto é o principal responsável pela gestão da qualidade no projeto, devendo dar igual prioridade para o gerenciamento da qualidade, dos custos e do tempo. processos: Segundo o PMBOK (PMI,2008), o gerenciamento da qualidade envolve três Planejamento da qualidade; Garantia da qualidade;

30 29 Controle da qualidade. A seguir iremos explicar cada um destes três processos: Planejamento da qualidade Identificação dos padrões de qualidade relevantes para o projeto e determinação de como satisfazê-los. Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Fatores Ambientais Análise Custo-Benefício Plano de GQ Processos Organizacionais Benchmarking Métricas da qualidade Declaração de Escopo Projeto de Experimentos LV da qualidade Plano de GP Custo da Qualidade Melhorias no processo Ferramentas Adicionais Linha de base da qualidade Plano de GP (atualizações) Tabela 2 Processo de Planejamento da Qualidade Fonte: Adaptado de Vargas (2005). Garantia da qualidade Aplicação das atividades de qualidade planejadas e sistemáticas para garantir que o projeto empregue todos os processos necessários para atender aos requisitos. Outra definição nos diz que a garantia da qualidade é o conjunto de atividades sistemáticas implementadas ao sistema da qualidade de uma empresa para promover a certeza de que o projeto irá satisfazer seus principais requisitos de qualidade (KLOPPENBORG; PETRICK, 2002). Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Plano de GQ Auditoria da Qualidade Mudanças Métricas da qualidade Análise do processo Processos atualizados Mudanças Aprovadas Ferramentas de CQ Plano de GP atualizado Medições de CQ Ferramentas de planejamento Ações Corretivas Ações Preventivas Tabela 3 Processo de Garantia da Qualidade Fonte: Adaptado de Vargas (2005).

31 30 Controle da Qualidade Monitoramento de resultados específicos do projeto a fim de determinar se eles estão de acordo com os padrões relevantes de qualidade e identificação de maneiras para eliminar as causas de um desempenho insatisfatório. Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Plano de GQ Diagrama Causa-Efeito Ações Corretivas Métricas da qualidade Gráficos de Controle Ações Preventivas LV da qualidade Fluxogramas Mudanças Processos Organizacionais Diagrama de Pareto Processos Atualizados Produtos Inspeção Produtos validados Mudanças aprovadas Amostragem Estatística Plano de GP (atualizações) Tabela 4 Processo de Controle da Qualidade Fonte: Adaptado de Vargas (2005). De acordo com Vargas (2005), os conceitos de qualidade têm recebido uma atenção diferenciada no gerenciamento de projetos nos últimos anos. A necessidade de melhorias na qualidade foi impulsionada por vários fatores, dentre eles: Exigência de alto desempenho; Ciclo de vida de desenvolvimento de produtos reduzido; Níveis tecnológicos elevados; Processos e equipamentos levados constantemente a condições limítrofes. seguintes: A qualidade envolve inúmeras dimensões. Dentre elas podem ser caracterizadas as Defeito Zero Não existe tolerância a erros dentro do sistema. A meta é que, em todos os processos, não existam falhas e exista dentro do projeto um ambiente isento de defeitos. O cliente é o próximo elemento no processo Conceito baseado na necessidade de desenvolvimento de um sistema que seja capaz de garantir que o produto ou serviço seja transferido para o cliente de maneira correta.

32 31 Faça correto na primeira vez É meta do gerenciamento da qualidade garantir que cada ação do projeto seja desenvolvida corretamente na primeira vez, porque seus custos são muito mais baratos assim. O processo de correção é várias vezes mais caro que o processo de planejamento. Melhoria contínua Conceito que reconhece que o mundo está em constante mutação e que o processo satisfatório, hoje, pode não ser amanhã, fazendo com que os mecanismos de controle do projeto necessitem de aprimoramentos constantes para garantir a qualidade do produto ou serviço. Outro aspecto importante a ser discutido é o custo da qualidade. O custo da qualidade é definido como o investimento total para construir um produto, ou serviço, que está em conformidade, bem como todo o custo resultante da não-conformidade (VARGAS, 2005): Custo da Conformidade Custo da Não-Conformidade Planejamento Refugos Treinamento Retrabalho Controle de Processos Reparos na Garantia Testes Ações corretivas no produto Auditoria da Qualidade Atrasos no cronograma Manutenção Tabela 5 Custo de conformidade x custos de não conformidade Fonte: Adaptado de Vargas (2005). A maior parte das pessoas acredita que o custo e a qualidade são linearmente relacionados, ou seja, se o orçamento é ampliado em 10%, a qualidade também poderá ser melhorada em 10%. f) Gerenciamento de recursos humanos do projeto: tem como objetivo central fazer o melhor uso dos indivíduos envolvidos no projeto.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.

TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008. Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov. TREINAMENTO ITAIM INTERPRETAÇÃO DA NORMA NBR ABNT ISO 9001:2008 Maria das Graças Ferreira mgferreira@prefeitura.sp.gov.br 11 3104-0988 Este treinamento tem por objetivo capacitar os participantes para

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná.

MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE. Rua Acre, 291 - CEP 83.040-030 Bairro Boneca do Iguaçu - São José dos Pinhais - Paraná. ELABORADO POR: Carlos Eduardo Matias Enns MANUAL DO SISTEMA DA QUALIDADE APROVADO POR: Edson Luis Schoen 28/1/5 1 de 11 1. FINALIDADE A Saint Blanc Metalmecânica Ltda visa estabelecer as diretrizes básicas

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01

MANUAL DA QUALIDADE MQ-01 Sumário 1 Objetivo 2 Últimas Alterações 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão de qualidade 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto 8 Medição, análise e melhoria.

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MQ 01 Rev. 07 MANUAL DA QUALIDADE Rev. Data. Modificações 01 14/09/2007 Manual Inicial 02 12/06/2009 Revisão Geral do Sistema de Gestão da Qualidade 03 22/10/2009 Inclusão de documento de referência no item 8. Satisfação de cliente, Alteração

Leia mais

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento

Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br N786-1 ISO CD 9001 Tradução livre Uso Exclusivo em Treinamento N786-1 ISO CD 9001 para treinamento - Rev0 SUMÁRIO Página Introdução 4 0.1 Generalidades 4 0.2 Abordagem

Leia mais

Uso Exclusivo em Treinamento

Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br ABNT NBR ISO 9001:2008 Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO 0. Introdução 2 0.1 Generalidades 2 0.2 Abordagem de processo 3 0.3 Relação com a norma NBR ISO 9004 5 0.4

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos

Sistema de Gestão da Qualidade -Requisitos MB Consultoria Av. Constantino Nery, Nº 2789, Edifício Empire Center, Sala 1005 a 1008 Manaus - Amazonas - Brasil CEP: 69050-002 Telefones: (92) 3656.2452 Fax: (92) 3656.1695 e-mail: mb@netmb.com.br Site:

Leia mais

Lista de Verificação / Checklist

Lista de Verificação / Checklist Lista de Verificação / Checklist Avaliação NC / PC / C Departamentos Padrões de Referência /// Referências do MQ //// Referências Subjetivas A B C D E Cláusula Padrão Conforme/ Não C. 4 Sistema de Gestão

Leia mais

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão:

CHECK LIST DE AVALIAÇÃO DE FORNECEDORES Divisão: 4.2.2 Manual da Qualidade Está estabelecido um Manual da Qualidade que inclui o escopo do SGQ, justificativas para exclusões, os procedimentos documentados e a descrição da interação entre os processos

Leia mais

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP.

Cirius Quality. A Consultoria que mais cresce no Brasil. Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CQ Consultoria Cirius Quality e Treinamento 1º Edição Interpretação da NBR ISO 9001:2008 Cirius Quality Av. José Bonifácio Nº 1076 - Diadema-SP. CEP: 09980-150 i www.ciriusquality.com.br e contato@ciriusquality.com.br

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28 o. andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade

Leia mais

MBA em Administração e Qualidade

MBA em Administração e Qualidade MBA em Administração e Qualidade Sistemas ISO 9000 e Auditorias da Qualidade Aula 5 Prof. Wanderson Stael Paris Olá! Confira no vídeo a seguir alguns temas que serão abordados nesta aula. Bons estudos!

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

Introdução à ISO 9001 ano 2008

Introdução à ISO 9001 ano 2008 Introdução à ISO 9001 ano 2008 1. A FAMÍLIA DE NORMAS ISO 9000 1.1 Histórico A primeira Norma de Garantia da Qualidade foi publicada em 1979 pela British Standards Institution (BSI) em três partes como

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

ISO 9000 ISO 9001:2008

ISO 9000 ISO 9001:2008 ISO 9001:2008 QUALIDADE II ISO 9000 A ISO 9000 - Qualidade é o nome genérico utilizado pela série de normas da família 9000 (ISO) que estabelece as diretrizes para implantação de Sistemas de Gestão da

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11.

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11. ' NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos

Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combinando a norma ISO 10006 e o guia PMBOK para garantir sucesso em projetos Combining the ISO 10006 and PMBOK to ensure successful projects 1 Por Michael Stanleigh Tradução e adaptação para fins didáticos

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO EPR 16 - SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE ISO 9001:2000 Prof. Dr. João Batista Turrioni Objetivo geral Introduzir e discutir a importância da adoção de um Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO

INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO NBR ISO 9001:2008 INTERPRETAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO 8 Princípios para gestão da qualidade Foco no cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem de processos Abordagem sistêmica para a gestão Melhoria

Leia mais

Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade

Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade Aula 7 Elaboração do Plano de Gerenciamento da Qualidade Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam definir termos e conceitos da qualidade. Para tal, pretende-se discutir a relação que se estabelece

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção

Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção Introdução a Gerenciamento de Projetos Prof. MSc. Fábio Assunção Um projeto é um esforço temporário realizado para criar um produto ou serviço único. Ou seja, é desenvolvido a partir de uma ideia, progredindo

Leia mais

Tradução livre do PMBOK 2000, V 1.0, disponibilizada através da Internet pelo PMI MG em abril de 2001

Tradução livre do PMBOK 2000, V 1.0, disponibilizada através da Internet pelo PMI MG em abril de 2001 Capítulo 8 Gerenciamento da Qualidade do Projeto O Gerenciamento da Qualidade do Projeto inclui os processos necessários para garantir que o projeto irá satisfazer as necessidades para as quais ele foi

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade

Norma ISO 9001:2008. Gestão da Qualidade Norma ISO 9001:2008 Gestão da Qualidade Sistemas da Qualidade e Qualidade Ambiental ISO 9000 e ISO 14000 Prof. M. Sc. Helcio Suguiyama 1- Foco no cliente 2- Liderança 3- Envolvimento das Pessoas 4- Abordagem

Leia mais

Introdução Visão Geral Processos de gerenciamento de qualidade. Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas

Introdução Visão Geral Processos de gerenciamento de qualidade. Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Introdução Visão Geral Processos de gerenciamento de qualidade Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas O que é qualidade? Qualidade é a adequação ao uso. É a conformidade às exigências. (ISO International

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO:

Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Curso do Prêmio PBQP-H 2009/2010 APOIO: Objetivo do Prêmio PBQP-H 2009/2010 É um prêmio único no mundo. O objetivo geral é fazer a distinção das organizações da construção civil que elevam os patamares

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? BUROCRACIA? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE

I S O ISO? NORMA ISO 9002 NORMA ISO 9002 ISO SÉRIE 9000? GESTÃO AMBIENTAL E DA QUALIDADE ISO? ITÁLIA CANADÁ ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL, QUE ELABORA NORMAS. FAZEM PARTE DA ISO ENTIDADES DE NORMALIZAÇÃO DE MAIS DE UMA CENTENA DE PAÍSES. JAPÃO EUA I S O INGLATERRA ALEMANHA BRASIL

Leia mais

PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE

PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE PMI - PMBoK PMI PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE PMBoK PROJECT MANAGEMENT BODY OF KNOWLEDGE 1 PMI- Project Management Institute Fundado nos Estudos Unidos em 1969; Instituto sem fins lucrativos, dedicado ao

Leia mais

2 NBR ISO 10005:1997. 1 Objetivo. 3 Definições. 2 Referência normativa

2 NBR ISO 10005:1997. 1 Objetivo. 3 Definições. 2 Referência normativa 2 NBR ISO 10005:1997 1 Objetivo 1.1 Esta Norma fornece diretrizes para auxiliar os fornecedores na preparação, análise crítica, aprovação e revisão de planos da qualidade. Ela pode ser utilizada em duas

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

ISO 17025 Versão 2005

ISO 17025 Versão 2005 1º Fórum Regional de Química - ES ISO 17025 Versão 2005 Rev. 14 Samuel Vieira JUN/2010 1 Terminologia e Siglas ABNT NBR ISO 9000:2000 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e Vocabulário ABNT NBR

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO Autora: LUCIANA DE BARROS ARAÚJO 1 Professor Orientador: LUIZ CLAUDIO DE F. PIMENTA 2 RESUMO O mercado atual está cada vez mais exigente com

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1

ISO 14000. ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 MÓDULO C REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001 ISO 14000 Edição Junho / 2006 - Rev.0 C-1 REQUISITOS DA NORMA AMBIENTAL ISO 14001/04 Sumário A.) A Organização ISO...3 B.) Considerações sobre a elaboração

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

Ciclo de Vida de Projetos. Notas de aula exclusivas Proibido a reprodução total ou parcial sem consentimentos

Ciclo de Vida de Projetos. Notas de aula exclusivas Proibido a reprodução total ou parcial sem consentimentos Ciclo de Vida de Projetos Notas de aula exclusivas Proibido a reprodução total ou parcial sem consentimentos Introdução Todo e é qualquer projeto pode ser subdividido em determinadas fases ou grupos de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br ISO/DIS 9001:2015 Tradução livre* Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Sumário Prefácio... 5 Introdução... 6 0.1 Generalidades... 6 0.2 A Norma ISO para

Leia mais

PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO

PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO PROGRAMA INTEGRADO DE DESENVOLVIMENTO E QUALIFICAÇÃO DE FORNECEDORES SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE EM FORNECIMENTO SGQF:: 2008 SUMÁRIO PREFÁCIO -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Capítulo 4: ISO 9001 e ISO 90003

Capítulo 4: ISO 9001 e ISO 90003 Capítulo 4: ISO 9001 e ISO 90003 Capítulo 1: Introdução Capítulo 2: Conceitos Básicos Capítulo 3: Qualidade de Produto (ISO9126) Capítulo 4: ISO9001 e ISO90003 Capítulo 5: CMMI Capítulo 6: PSP Capítulo

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto?

Objetivos da aula. Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. O que é um plano de projeto? O que é um projeto? Planejamento, Execução e Controle de Projetos de Software. Objetivos da aula 1) Dizer o que é gerenciamento de projetos e a sua importância; 2) Identificar os grupos de processos do gerenciamento de projetos

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD)

Manual de Gestão da Qualidade MGQ Elaborado por: Representante da Direção (RD) 1/22 Nº revisão Descrição da Revisão 00 Emissão do documento baseado nos requisitos da ISO 9001:2008 Vendas Gestão de Contratos Service Demais envolvidos na análise e aprovação Área / Processo Responsável

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004)

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES SOBRE A TRANSIÇÃO (NBR ISO 14001: 2004) Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 14000 e, com o atual processo de

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE MANUAL DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE NBR ISO 9001:2008 Índice Histórico de Revisões... 4 1. Introdução... 5 1.1. Política da Qualidade... 5 1.2. Escopo... 5 2. Histórico... 6 3. Gestão Estratégica...

Leia mais

TRANSELETRON SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS LTDA SUMÁRIO

TRANSELETRON SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS LTDA SUMÁRIO Página 2 de 26 SUMÁRIO 1. Objetivo 05 2. Definições e Termos 05 3. Apresentação da Organização 05 3.1.1 Identificação 06 3.1.2 Histórico 06 3.1.3 Principais Clientes 06 3.1.4 Principais Fornecedores 07

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITOS E VOCABULÁRIO. Planejamento da Qualidade

GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITOS E VOCABULÁRIO. Planejamento da Qualidade GESTÃO DA QUALIDADE CONCEITOS E VOCABULÁRIO 1 Conceitos e Vocabulário Afinal de contas, o que é qualidade? A ISO 9000:2000 define qualidade como: Grau no qual um conjunto de características inerentes atende

Leia mais

FORMAÇÃO DE AUDITORES DA QUALIDADE. Instrutor: F. Ermi R. Ferrari

FORMAÇÃO DE AUDITORES DA QUALIDADE. Instrutor: F. Ermi R. Ferrari FORMAÇÃO DE AUDITORES DA QUALIDADE Instrutor: F. Ermi R. Ferrari A EMPRESA Sandra Ferrari Valquíria Novaes Ermi Ferrari Sejam bem vindos! SUMÁRIO Apresentação dos participantes Trabalho em equipe Sistema

Leia mais

DIS ISO 9001:2015 Publicado em Maio de 2014

DIS ISO 9001:2015 Publicado em Maio de 2014 DIS ISO 9001:2015 Publicado em Maio de 2014 Abordagem de Processos Risk-based thinking (Pensamento baseado em Risco) Anexo SL (Estrutura de Alto Nível) Anexo SL (Estrutura de Alto Nível) 1 - Escopo 2 -

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 1 / 21 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA... 3 1. ESCOPO... 3 2. REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 3. TERMOS E DEFINIÇÕES... 4 4. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 4 4.1 REQUISITOS GERAIS... 4 4.2 REQUISITOS DE DOCUMENTAÇÃO...

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis

Gerenciamento de Projetos. Prática essencial para gerar negócios sustentáveis MBA em Gestão de Projetos Gerenciamento de Projetos Prática essencial para gerar negócios sustentáveis Prof: Ângelo Braga, PMP, MBA angelo.braga@fgv.br eu@angelobraga.com.br 2/154 Contatos Prof. Ângelo

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br

Gerenciamento de Projetos Project Management Institute. Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Gerenciamento de Projetos Project Management Institute Prof. Miguel Torres miguel.torres@terra.com.br Objetivo do Curso Criar condições e proporcionar métodos para o desenvolvimento da capacidade gestora,

Leia mais

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Especialização em Gerência de Projetos de Software Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br Qualidade de Software 2009 Instituto

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE MA-C-GQ-01 MANUAL DA QUALIDADE Cópia controlada Revisão 02 DATA Nº REVISÃO HISTÓRICO DAS REVISÕES 01/09/2009 15/03/2012 23/01/2013

GESTÃO DA QUALIDADE MA-C-GQ-01 MANUAL DA QUALIDADE Cópia controlada Revisão 02 DATA Nº REVISÃO HISTÓRICO DAS REVISÕES 01/09/2009 15/03/2012 23/01/2013 DATA Nº REVISÃO HISTÓRICO DAS REVISÕES 01/09/2009 15/03/2012 23/01/2013 00 01 02 Emissão inicial. Alteração do representante da direção Inclusão de informação no item 4.2.2.3 (passo 8) SMD 147. Elaborado:

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000

Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 Palestra Informativa Sistema da Qualidade NBR ISO 9001:2000 ISO 9001:2000 Esta norma considera de forma inovadora: problemas de compatibilidade com outras normas dificuldades de pequenas organizações tendências

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Tradução Livre Prefácio ISO (International Organization for Standardization) é uma federação mundial de organismos

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Normas de qualidade de software - introdução Encontra-se no site da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) as seguintes definições: Normalização

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Coordenadora Responsável Mara Luck Mendes, Jaguariúna, SP, mara@cnpma.embrapa.br RESUMO Em abril de 2003 foi lançado oficialmente pela Chefia da Embrapa Meio Ambiente o Cronograma

Leia mais

Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos. Nasario de S. F. Duarte Jr.

Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos. Nasario de S. F. Duarte Jr. Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos Nasario de S. F. Duarte Jr. Resumo Embora organizações projetizadas (empresas que trabalham sob projetos) existam

Leia mais

ABNT/CB PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR ISO 9001 OUTUBRO:2008 APRESENTAÇÃO

ABNT/CB PROJETO DE REVISÃO ABNT NBR ISO 9001 OUTUBRO:2008 APRESENTAÇÃO Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos PRESENTÇÃO 1) Este 1º Projeto de Revisão foi elaborado pela CE-25:002.18 - Comissão de Estudo de Sistemas da Qualidade - do BNT/CB-25 - Qualidade, nas reuniões

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do

O Gerenciamento de Projetos na abordagem do Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos Fórum QPC O Gerenciamento de Projetos na abordagem do PMI - Project Management Institute Marco Antônio Kappel Ribeiro Presidente do PMI-RS

Leia mais

Lista de Exercícios - COBIT 5

Lista de Exercícios - COBIT 5 Lista de Exercícios - COBIT 5 1. O COBIT 5 possui: a) 3 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios b) 3 volumes, 5 habilitadores, 7 princípios c) 5 volumes, 7 habilitadores, 5 princípios d) 5 volumes, 5 habilitadores,

Leia mais

DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DOCUMENTOS E REGISTROS DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE 2011 WANDERSON S. PARIS INTRODUÇÃO Não se pretende aqui, reproduzir os conteúdos das normas ou esgotar o tema versado por elas. A ideia é apenas

Leia mais

NBR ISO 14011 - DIRETRIZES PARA AUDITORIA AMBIENTAL - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA - AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL

NBR ISO 14011 - DIRETRIZES PARA AUDITORIA AMBIENTAL - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA - AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL NBR ISO 14011 - DIRETRIZES PARA AUDITORIA AMBIENTAL - PROCEDIMENTOS DE AUDITORIA - AUDITORIA DE SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL Sumário 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências normativas...2 3.

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS. "Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem." O que é um projeto? Prof. Me. Francisco César Vendrame. W.

GESTÃO DE PROJETOS. Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem. O que é um projeto? Prof. Me. Francisco César Vendrame. W. GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Francisco César Vendrame "Quando o mar está calmo, qualquer barco navega bem." W. Shakespeare O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo (único), caracterizado

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS ISSN 1984-9354 GUIA PMBOK PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS Emerson Augusto Priamo Moraes (UFF) Resumo Os projetos fazem parte do cotidiano de diversas organizações, públicas e privadas, dos mais diversos

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital

Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital Informação Verde Green IT Citizen Certification O caminho da Informação do Papel ao Digital 39 Gestão de Projeto PMI Project Management Institute Vídeo Jandira O que é um Projeto? Empreendimento Temporário

Leia mais

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO GERÊNCIA DO ESCOPO GERÊNCIA DO TEMPO GERÊNCIA DE CUSTO GERÊNCIA DA QUALIDADE Desenvolvimento do Plano

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

M A N U A L D A Q U A L I D A D E

M A N U A L D A Q U A L I D A D E M A N U A L D A Q U A L I D A D E 14ª Versão Última atualização: MANUAL DA QUALIDADE - Rev. Data Elaborado por Descrição da alteração 01 10/06/2012 Hélio Lipiani Versão Inicial 02 20/07/2010 Hélio Lipiani

Leia mais

CÓPIA CONTROLADA USO EXCLUSIVO PARA TREINAMENTO INTERNO DO LIM56

CÓPIA CONTROLADA USO EXCLUSIVO PARA TREINAMENTO INTERNO DO LIM56 NORMA ABNT BRASILEIRA NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos Quality management systems - Requirements CÓPIA CONTROLADA USO EXCLUSIVO

Leia mais

OHSAS-18001:2007 Tradução livre

OHSAS-18001:2007 Tradução livre SISTEMAS DE GESTÃO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL - REQUISITOS (OCCUPATIONAL HEALTH AND SAFETY MANAGEMENT SYSTEMS - REQUIREMENTS) OHSAS 18001:2007 Diretrizes para o uso desta tradução Este documento

Leia mais

Qualidade, Qualidade de Software e Garantia da Qualidade de Software São as Mesmas Coisas?

Qualidade, Qualidade de Software e Garantia da Qualidade de Software São as Mesmas Coisas? Qualidade, Qualidade de Software e Garantia da Qualidade de Software São as Mesmas Coisas? Fábio Martinho. obtido [on-line] na URL http://www.testexpert.com.br/?q=node/669, em 11/03/2008. Segundo a NBR

Leia mais

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015

Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 2015 Matrizes de Correlaça o ISO 9001:2008 e ISO 9001:2015 Texto traduzido e adaptado por Fernando Fibe De Cicco, Coordenador de Novos Projetos do QSP. Outubro de 2015. Matrizes de correlação entre a ISO

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK 1 GERÊNCIA

Leia mais

Gestão da Qualidade em Projetos

Gestão da Qualidade em Projetos Gestão da Qualidade em Projetos Você vai aprender: Introdução ao Gerenciamento de Projetos; Gerenciamento da Integração; Gerenciamento de Escopo- Declaração de Escopo e EAP; Gerenciamento de Tempo; Gerenciamento

Leia mais