COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA"

Transcrição

1 COMISSÃO DE CULTURA E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PROGRAMA DE COMPLEMENTAÇÃO ESPECIALIZADA - PCE 1. Programa 1.1. Nome do Programa: Terapia Intensiva Cirúrgica e Anestesiologia 1.2. Coordenador: Profa. Dra. Filomena Regina Barbosa Gomes Galas Titulação: Professora Associada da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e Médica Supervisora do Serviço de Anestesiologia e Unidade de Terapia Intensiva Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Departamento: Cardiopneumologia da FMUSP 1.3. Vice-coordenador: Prof. Dra. Ludhmila Hajjar Titulação: Professora Associada da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e Médica Supervisora do Serviço de Anestesiologia e Unidade de Terapia Intensiva Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Departamento: Cardiopneumologia da FMUSP 2. Colaboradores (indique: nome, titulação ou qualificação, instituição, atividade a ser desenvolvida pelo colaborador e justificativa): Dra. Márcia R. Sundin Médica Assistente da UTI Cirúrgica ATIVIDADES PRÁTICAS DIÁRIAS Dra. Aretusa Roquim Médica Assistente da UTI Cirúrgica ATIVIDADES TEÓRICAS SEMANAIS E PRÁTICAS DIÁRIAS Dra. Vanessa Alves Guimarães ATIVIDADES PRÁTICAS DIÁRIAS Médica Assistente da UTI Cirúrgica 3. Objetivos: Treinamento especializado em cuidados pós-operatórios de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca, torácica, vascular, transplantes e cardiopatias congênitas e centro cirúrgico (conforme a especialidade) 4. Atividades: 4.1. Atividades Teórico-Práticas Obrigatórias (descrição e carga horária): Atividades diárias das 07:00 às 19:00 horas, de acordo com escala em serviço. 1 Discussão de 1 caso / mês 4.2. Estágios em serviço (descrição das atividades, carga horária e formas de supervisão): 1

2 O estágio será supervisionado e avaliado através dos critérios de assiduidade, pontualidade e ética profissional Seminários (programa e carga horária): 4 horas semanais de reunião teórica discussão de casos e artigos 4.4. Trabalho de Campo (descrição das atividades, carga horária e formas de supervisão): Levantamentos com atualização dos casos da disciplina no arquivo médico do HCFMUSP- 4 horas semanais 4.5. Atividades Optativas (descrição e carga horária máxima): 4.6. Outras Atividades Programadas (descrição): Reunião teórica mensal e visitas multiprofissionais 5. Bibliografia: 1. Shoemaker WC, Appel PL, Kram HB: Tissue oxygen debt as a determinant of lethal and nonlethal postoperative organ failure. Crit Care Med 1988, 16: Shoemaker WC, Appel PL, Kram HB, Waxman K, Lee T-S: Prospective trial of supranormal values of survivors as therapeutic goals in high-risk surgical patients. Chest 1988, 94: Lobo SM, Salgado PF, Castillo VG, Borim AA, Polachini CA, Palchetti JC, Brienzi SL, de Oliveira GG: Effects of maximizing oxygen delivery on morbidity and mortality in high-risk surgical patients. Crit Care Med 2000, 28: Sandham JD, Hull RD, Brant RF, Knox L, Pineo GF, Doig CJ, Laporta DP, Viner S, Passerini L, Devitt H, Kirby A, Jacka M, Canadian Critical Care Clinical Trials Group: A randomized, controlled trial of the use of pulmonary-artery catheters in high-risk surgical patients. N Engl J Med 2003, 348: Vincent JL, De Backer D: Cardiac output measurement: is least invasive always the best? Crit Care Med 2002, 30: Rivers E, Nguyen B, Havstad S, Ressler J, Muzzin A, Knoblich B, Peterson E, Tomlanovich M, Early Goal-Directed Therapy Collaborative Group: Early goal-directed therapy in the treatment of severe sepsis and septic shock. N Engl J Med 2001, 345: Chan RP, Galas FR, Hajjar LA, Bello CN, Piccioni MA, Auler JO Jr. Intensive perioperative glucose control does not improve outcomes of patients submitted to open-heart surgery: a randomized controlled trial. Clinics (Sao Paulo). 2009;64(1): Auler JO Jr, Galas F, Hajjar L, Santos L, Carvalho T, Michard F. Online monitoring of pulse pressure variation to guide fluid therapy after cardiac surgery. Anesth Analg (4):

3 8. Gualandro DM1, Yu PC, Calderaro D, Marques AC, Pinho C, Caramelli B, Feitosa AC, Ayub B, Polanczyk CA, Jardim C, Vieira CL, lezzi D, Ikeoka DT, Schreen D, D'Amico EA, Pfeferman E, de Lima EQ, Burdmann Ede A, Pachon E, Machado FS, Galas FR, Paula FJ, Carvalho FC, Feitosa-Filho GS, Prado GF, Lopes HF, Lima JJ, Marchini JF, Fornari LS, Drager LF, Vacanti LJ, Hajjar LA, Rohde LE, Gowdak LH, Cardoso LF, Vieira ML, Monachini MC, Macatrão M, Villaça PR, Farsky PS, Lopes RD, Bagnatori RS, Heinisch RH, Gualandro SF, Accorsi TA, Avila WS, Mathias W Jr II Guidelines for perioperative evaluation of the Brazilian Society of Cardiology. Arq Bras Cardiol. 2011;96(3 Suppl 1): , Hajjar LA, Vincent JL, Galas FR, Nakamura RE, Silva CM, Santos MH, Fukushima J, Kalil Filho R, Sierra DB, Lopes NH, Mauad T, Roquim AC, Sundin MR, Leão WC, Almeida JP, Pomerantzeff PM, Dallan LO, Jatene FB, Stolf NA, Auler JO Jr. Transfusion requirements after cardiac surgery: the TRACS randomized controlled trial.. JAMA Oct 13;304(14): doi: /jama Chan RP, Galas FR, Hajjar LA, Bello CN, Piccioni MA, Auler JO Jr. Intensive perioperative glucose control does not improve outcomes of patients submitted to openheart surgery: a randomized controlled trial. Clinics (Sao Paulo). 2009;64(1): Auler JO Jr, Galas FR, Hajjar LA, Franca S. Mechanical ventilation in the intraoperative period]. J Bras Pneumol. 2007;33 Suppl 2S:S Portuguese. No abstract available 12. Hajjar LA, Auler Junior JO, Santos L, Galas F. Blood tranfusion in critically ill patients: state of the art. Clinics (Sao Paulo) Aug;62(4): Review. 13. Fominskiy E1, Putzu A2, Monaco F2, Scandroglio AM2, Karaskov A3, Galas FR4, Hajjar LA4, Zangrillo A5, Landoni G6 Liberal transfusion strategy improves survival in perioperative but not critically ill patients. A meta-analysis of randomised trials. Br J Anaesth Oct;115(4): Mejía OA1, Matrangolo BR1, Titinger DP1, Faria LB1, Dallan LR1, Galas FR1, Lisboa LA1, Dallan LA1, Jatene FB. Creatinine and Ejection Fraction Score in Brazil: Comparison with InsCor and the EuroSCORE. Arq Bras Cardiol Aug Canêo LF, Miana LA, Tanamati C, Penha JG, Shimoda MS, Azeka E, Miura N, Galas FR, Guimarães VA, Jatene MB. Use of short-term circulatory support as a bridge in pediatric heart transplantation. Arq Bras Cardiol Jan;104(1): Thomas SP1, Thakkar J, Kovoor P, Thiagalingam A, Ross DL..Pacing Clin Electrophysiol.. Sedation for eletrophysiological procedures 2014 Jun;37(6): Forma(s) de Avaliação do aluno e critérios para aprovação: Nota 7,0 mínima para aprovação 3

4 85% frequência mínima para aprovação Desempenho em projetos científicos 7. Período e Carga horária do Programa: Período de realização: 01/03/2016 a 28/02/2017 Duração (anos): 1 ano Carga Horária Total: 2880h Carga Horária Semanal: 48h 8. Requisitos e outros dados para ingresso: Número de Vagas: 7 Pré-requisito: Diploma de Médico, curriculum Vitae; CRM; 2 anos de formado sob forma de Residência Médica nas especialidades: Cardiologia, Anestesia, Pediatria, Terapia Intensiva, Clínica Médica, Nefrologia, Infectologia, Cirurgia e Pneumologia, reconhecida pela CNRM ou equivalente Período de Inscrição e Seleção: Inscrição: 3 a 19 de novembro de 2015 Seleção: 7, 8, 9 e 10 de dezembro de 2015, conforme cronograma a ser divulgado Forma(s) de Seleção: Prova escrita, Entrevista e Análise de Currículo 9. Investimento: 9.1. Taxas e parcelas: 4

5 Taxa de Inscrição (estabelecida pela CCEx-FMUSP, conforme Regimento do PCE em vigor) R$ 400,00 Taxa de Matrícula (estabelecida pela CCEx-FMUSP, conforme Regimento do PCE em vigor) R$ 600,00 Nº de parcelas/mensalidade: Valor das parcelas/mensalidades: APROVAÇÕES Conselho do Departamento Data Carimbo e Assinatura CCEx-FMUSP Data Carimbo e Assinatura 5