SOBENFeE E PARCERIAS INTERNACIONAIS A SOBENFeE tem se empenhado em estar qualitativamente apta a ser inserida no cenário mundial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOBENFeE E PARCERIAS INTERNACIONAIS A SOBENFeE tem se empenhado em estar qualitativamente apta a ser inserida no cenário mundial"

Transcrição

1 Newsletter Edição Especial 2015 Rua México, 164, 6º andar, sl 62, Centro Rio de Janeiro / RJ CEP: Telefone: +55 (21) / SOBENFeE E PARCERIAS INTERNACIONAIS A SOBENFeE tem se empenhado em estar qualitativamente apta a ser inserida no cenário mundial Quais as vantagens? Registro exclusivo a fóruns internacionais de debates com ênfase aos conteúdos para seus membros através de eventos nacionais; C o l a b o r a ç ã o c i e n t í f i c a e d e s e n v o l v i m e n t o c o m possibilidades de acesso dos m e m b r o s d a s o c i e d a d e a intercâmbios internacionais, tais como hospitais, universidades e cursos. Em breve a SOBENFeE oferecerá links para acessar conteúdos discutidos nas web-conferências e s e u s principais p a i n é i s d e discussão. Conheça um pouco sobre cada uma delas: EPUAP Este mês foi iniciada a mais nova parceria com a "European Pressure Ulcer Advisory Panel", EPUAP. nibh euismod tincidunt ut laoreet. Este grupo foi criado em Londres, em dezembro de 1996, para liderar e apoiar todos os países europeus nos esforços de prevenção e tratamento de úlceras de pressão. A missão do grupo é proporcionar alívio às pessoas que se encontram em risco de desenvolver ou já apresentam esta patologia, n o m e a d a m e n t e a t r a v é s d a investigação e da educação do público com influência na política de prevenção, cuidados de úlceras por pressão com consideração a custo-benefício em todos os países europeus. Uma atividade muito importante para a EPUAP é a conferência anual. Estas reuniões visam reunir profissionais de cuidados clínicos, pesquisadores e pessoas da indústria, para discutir o estado atual do problema na Europa e no mundo e novos desenvolvimentos na prevenção de úlcera de pressão, tratamento e cuidados. A EPUAP tem dado apoio a estudos de prevalência, disseminação de f e r r a m e n t a s e d u c a c i o n a i s (PUCLAS) e formou-se grupos de trabalho internacionais sobre diferentes assuntos relevantes para o tratamento e prevenção de úlcera de pressão. Um livro acadêmico sobre úlceras de pressão foi desenvolvido. Já nos primeiros anos da existência da EPUAP, foram desenvolvidas orientações para prevenção de úlcera de pressão e tratamento que foram utilizadas na Europa. Há cinco anos, juntamente com a NPUAP, com o objetivo de desenvolver um protocolo com base em evidências, grupos de

2 Há cinco anos, juntamente com a NPUAP, com o objetivo de desenvolver um protocolo com base em evidências, grupos de exper tes trabalharam em conjunto e apresentaram um documento em Amsterdam. As principais prioridades para a próxima década serão: - Implementação das orientações em diferentes países e atualização das orientações sempre que necessário; - Ser a maior representação no tema em toda a Europa; - D e s e nvolver e e s t i m u l a r pesquisas e incentivar iniciativas educativas. A European Wound Management Association (EWMA) foi fundada em 1991, com o objetivo de promover o avanço da educação e pesquisa em e p i d e m i o l o g i a, p a t o l o g i a, d i a g n ó s t i c o, p r e v e n ç ã o e tratamento de feridas e todas as suas t o d a s a s e t i o l o g i a s. É u m a organização guarda-chuva ligada a gestão de feridas, através da Europa e a um grupo multidisciplinar que reúne indivíduos e organizações interessadas no tratamento das m e s m a s. E m s u a v e r t e n t e educacional, organiza conferências, c o n t r i b u i p a r a p r o j e t o s internacionais relacionados à g e s t ã o, a p o i a a t i v a m e n t e a a p l i c a ç ã o d o c o n h e c i m e n t o existente dentro de feridas e fornece informações sobre todos os aspectos d o t ra t a m e n t o d a s m e s m a s. Trabalha continuamente para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Busca identificar e defende a mais alta qualidade de tratamento disponível e sua eficácia d e c u s t o d o p o n t o d e v i s t a multidisciplinar. Assim, a EWMA e s f o r ç a - s e p a r a s e r u m a organização que assessora os cidadãos, pacientes, profissionais, governos, serviços de saúde e instituições educacionais com um p o s i c i o n a m e n t o c r í t i c o d e influencias políticas assistenciais na Europa. Tem como principais objetivos: Ser a organização de guardachuva abrangente sob a qual colabora com diversas associações na Europa. Oferecer suporte a pacientes para d e s e m p e n h a r u m p a p e l fundamental na prevenção e no seu próprio tratamento, como um m e m b r o c e n t r a l d a e q u i p e multidisciplinar. Fornecer recursos educativos altamente acessíveis para cidadãos, pacientes e profissionais. Promover o tratamento e prevenção de feridas como um dos principais desafios para a qualidade de vida dos cidadãos, bem como ser um dos principais contribuintes para influenciar o custo beneficio Influenciar no âmbito das políticas públicas junto ao governo e União Europeia na tomada de decisão, com foco nas ações de implementação de medidas de prevenção de feridas. Criar fóruns para networking e partilhar experiências para os i n d i v í d u o s e o r g a n i z a ç õ e s a t i v a m e n t e e n v o l v i d o s n o tratamento de feridas. Fornecer orientações para as práticas. World Union Wound Healing Society (WUWHS) Tem como seu principal objetivo melhorar a assistência e qualificar os padrões de cuidados para pacientes referentes ao tratamento de lesões, m e l h o ra r o d e s e m p e n h o d o s profissionais de saúde em sua prática relevantes a suas necessidades locais e facilitar o acesso universal em todos os sistemas de cuidados de saúde. Seu segundo ponto é educar todos os p r o f i s s i o n a i s d e s a ú d e e m a b o r d a g e n s d e e q u i p e interdisciplinar que integram as práticas recomendadas para os melhores resultados aos pacientes e disseminar os kits de ferramentas educacionais e de formação com criação de formatos práticos, r e l e v a n t e s e a d a p t á v e i s à s necessidades locais dos diversos países. Estimular e conduzir ensaios clínicos randomizados em larga escala ou banco de dados em perspectiva multicêntrico aumentando a base de informações e pesquisa.

3 Finalmente e mais importante, a missão do WUWHS é coordenar um intercâmbio mundial de informações entre as sociedades de feridas e outras par tes i n t e r e s s a d a s, i n c l u i n d o a s agências internacionais e globais, b e m c o m o i n t e r c â m b i o interpessoal. A National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) é uma conceituada sociedade com forte atuação para trabalhar em prol das melhorias dos resultados dos pacientes com par ticipação e influência em políticas públicas, educação e investigação e prevenção de úlcera de pressão. A SOBENFeE iniciou sua parceria com a NPUAP inserida no conselho Provider Organization Council, POC, Organização do Conselho Provedor onde participará dos fóruns de discussões sobre políticas públicas, impactos das Ulceras por Pressão nos diversos países e na gestão da Prevenção das Úlceras por Pressão. Em breve os nossos associados terão acesso às diversas web-conferências transmitidas pela NPUAP através do nosso site! Sociedade Ibero Latino Americana de Úlceras e Feridas A S I L AU H E t e m p o r o bjetivo fomentar e defender dentro do seu â m b i t o t u d o o q u e e s t e j a relacionado com a atenção às úlceras e outras feridas bem como os profissionais encarregados desse cuidado, no que diz respeito aos aspectos dos códigos de ética, éticosociais, assim como a dignidade e prestigio técnico cultural destes, e ainda ao nível do desenvolvimento cientifico e de investigação em torno d e s t e s t e m a s. A s p r i n c i p a i s finalidades dentro de um regime de l i b e r d a d e, a u t o n o m i a, representação e participação dos seus sócios: Agrupar todos os profissionais de s a ú d e e o u t r o s q u e e s t e j a m interessados no estudo das úlceras e feridas, para realizar as atividades propostas; Potencializar e fomentar a imagem destes profissionais no campo da atenção às feridas em todas as atividades que sejam necessárias ou c o n v e n i e n t e s, a s s i m c o m o r e p r e s e n t a r o s r e f e r i d o s profissionais; Impulsionar, consolidar e atender os interesses de caráter formativo, técnico, cultural e acadêmico em geral, questões que sejam próprias do âmbito dos seus associados, com estrito respeito pela legislação sindical e ordens profissionais; Manter-se como uma Sociedade de caráter privado sem fins lucrativos e que exclui nos seus fins os de natureza sindical ou laboral; Orientar, assessorar e cooperar com os organismos públicos e privados a s s i m c o m o c o m t o d a s a s Instituições estatais e/ou privadas que estejam relacionadas com as Úlceras e Feridas ou no que for necessário para elevar o nível pessoal ou coletivo dos seus associados; Manter relações e intercâmbio com as sociedades, grupos nacionais e estrangeiros dedicados a estes temas, assim como todas as instituições e organismos que resultem do interesse e projeção dos fins associativos; Organizar atos culturais, sociais e científicos sobre os múltiplos aspectos relacionados com a atenção e o cuidado das úlceras e feridas, que contribuam para o seu melhor conhecimento e progresso; Cultivar e manter relação constante entre os profissionais da área Iberolatino-americana que trabalham neste tema contribuindo para a elevação profissional e pessoal dos mesmos; E s t i m u l a r a d i v u l g a çã o d a s atividades deste grupo, assim como trabalhos e experiências dos sócios a t ra v é s d e r e v i s t a s e o u t ra s publicações, que se considerem a p r o p r i a d a s p a r a e s s e fim.estrangeiros dedicados a estes temas, assim como todas as instituições e organismos que resultem do interesse e projeção dos fins associativos; Relações Internacionais da SOBENFeE Silvana Vivacqua, MD, MBA, RN.

4 O Grupo Nacional para o Estudo e Assessoramento em Ulceras por Pressão e Feridas Crônicas a G N E A U P P é u m g r u p o interdisciplinar fundado em 1994, q u e t e m c o m o p r i n c i p a i s objetivos: Mensurar o problema de úlceras de pressão e outras feridas crônicas em nosso ambiente e sensibilizar o público para estas questões de saúde importantes para reduzir a sua incidência e prevalência. Colaborar na gênese, discussão e divulgação de conhecimentos científicos que permitem que diferentes profissionais envolvidos no cuidado de úlceras de pressão e o u t r a s f e r i d a s c r ô n i c a s d e s e n v o l v e r u m a p r á t i c a atendimento integral baseado na mais recente evidência científica. O GNEAUPP é uma instituição i n d e p e n d e n t e q u e r e ú n e diferentes tipos de profissionais interessados na UPP e feridas crônicas. Mais uma parceira a ELCOS com a SobenfeE,esta sociedade tem como objetivo proteger e promover a saúde e a qualidade de vida dos cidadãos com feridas cutâneas, através do fomento da e d u c a ç ã o e f o r m a ç ã o d o s cuidadores e profissionais, e da investigação permanente, na p r o c u r a d e s o l u ç õ e s q u e, sustentadas pela evidência científica, constituindo um referencial nos contextos de trabalho, ensino e investigação, estimulando as boas práticas, r e d u z i n d o a m o r b i d a d e e aumentando os ganhos em saúde. O capital humano da ELCOS é constituído p or profissionais inseridos, aos vários níveis, na comunidade científica: médicos (cirurgia geral, vascular, plástica, endocrinologia e dermatologia); enfermeiros (especialistas em várias á r e a s d a e s p e c i a l i d a d e ) ; f a r m a c ê u t i c o s, e n g e n h e i r o s e s p e c i a l i z a d o s e m s u p o r t e s multimédia aplicados às áreas da telemedicina e professores do ensino superior. No âmbito do capital intelectual, a ELCOS, nos seus corpos sociais, d e p a r t a m e n t o s e c o n s e l h o s regionais, são compostos por um elenco de saberes (em nível de l i c e n c i a t u r a, m e s t r a d o e doutoramento), que garante uma atividade sustentada tanto em termos de formação quanto de i n v e s t i g a çã o, c o n t a n d o c o m representação em nível da EPUAP, EWMA e OMS. Para o cumprimento a estes objetivos a ELCOS- Sociedade de Feridas e o Centro de Estudos e Investigação em Feridas organizamse, a nível geográfico em Portugal, e m C o n s e l h o s R e g i o n a i s, p r e t e n d e n d o d a r r e s p o s t a à nosologia regional, em termos de f e r i d a s c r ô n i ca s, a t ra v é s d o envolvimento dos profissionais interessados, em cada região ( m é d i c o s, e n f e r m e i r o s, farmacêuticos, nutricionistas, Fisioterapeutas, entre outros), em parceria com as instituições de saúde e de ensino, a nível local. Pretende-se assim, conhecer cada região, a nosologia existente em termos de feridas crônicas, a incidência e prevalência, os recursos humanos, os saberes, de modo a elaborar um plano de ação regional que permita aos profissionais, in loco, um trabalho sustentado desenvolvido em parceria com as instituições, de modo a responder, de forma dirigida, aos problemas específicos de cada região. Neste sentido constitui-se uma organização de feridas com o o b j e t i v o ú l t i m o p r i n c i p a l d e promoção da saúde pública e seus indivíduos. Sites de Referencias: Wounds International - All articles SILAUHE EPUAP EWMA SOBENFeE NPUAP ELCOS GNEAUPP

5 Encontro para inserção do Brasil na candidatura mundial de feridas Participação da SOBENFeE na reunião do Conselho de Sociedades Colaboradoras Nacionais e Internacionais da EWMA. Dr Marco Romanelli, Presidente da WUWHS com Dra Silvana Vivacqua relações internacionais da SOBENFeE.

qualidade do cuidado em saúde A segurança

qualidade do cuidado em saúde A segurança A Segurança nos serviços de saúde é um problema tão grande e as causas tão diversas e complexas que não é mais possível não separar as práticas da Qualidade e as práticas da Segurança. A qualidade do cuidado

Leia mais

O CUIDADO QUE FAZ A DIFERENÇA

O CUIDADO QUE FAZ A DIFERENÇA O CUIDADO QUE FAZ A DIFERENÇA DAL BEN: SUA PARCEIRA EM CUIDADOS ASSISTENCIAIS A saúde no Brasil continua em constante transformação. As altas taxas de ocupação dos hospitais brasileiros demandam dos profissionais

Leia mais

A investigação participada de base comunitária na construção da saúde PROCAPS Resultados de um estudo exploratório

A investigação participada de base comunitária na construção da saúde PROCAPS Resultados de um estudo exploratório A investigação participada de base comunitária na construção da saúde PROCAPS Resultados de um estudo exploratório Carta de Ottawa Promoção da saúde: Carta de Ottawa (1986) Processo que visa criar condições

Leia mais

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DIPLOMA CONFERIDO: BACHAREL NÚMERO DE VAGAS: 100 VAGAS ANUAIS NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA: 50 ALUNOS TURNOS

Leia mais

EDITAL. PÓS GRADUAÇÃO Cuidar para a viabilidade tecidular

EDITAL. PÓS GRADUAÇÃO Cuidar para a viabilidade tecidular EDITAL PÓS GRADUAÇÃO Cuidar para a viabilidade tecidular Ano letivo 2014-2015 A formação especializada Cuidar para a viabilidade tecidular resulta da parceria da Escola Superior de Enfermagem São José

Leia mais

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável.

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. GREEN PROJECT AWARDS BRASIL Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. CANDIDATURAS 201 INSCRIÇÕES NO PRIMEIRO ANO INSCRIÇÕES FEITAS

Leia mais

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL Pernambuco, 2012 PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL DOCUMENTO DE TRABALHO Sobre um Plano de Ação relativo à Proteção e ao Bem-Estar dos Animais 2012-2015 Base estratégica das ações propostas

Leia mais

Dr. Sandro Fenelon é radiologista e editor médico do site www.imaginologia.com.br

Dr. Sandro Fenelon é radiologista e editor médico do site www.imaginologia.com.br Dr. Sandro Fenelon é radiologista e editor médico do site www.imaginologia.com.br Copyright Imaginologia.com.br - Todos os direitos reservados. Radiologia e Diagnóstico por Imagem para médicos clínicos

Leia mais

Edital de abertura de inscrições para prova de obtenção do Título. de Especialista em Enfermagem Dermatológica da Sociedade

Edital de abertura de inscrições para prova de obtenção do Título. de Especialista em Enfermagem Dermatológica da Sociedade Edital de abertura de inscrições para prova de obtenção do Título de Especialista em Enfermagem Dermatológica da Sociedade Brasileira de Enfermagem em Feridas e Estética do Rio de Janeiro EDITAL A SOBENFeE

Leia mais

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO Título do projeto: Pensar Global, Agir Global Oito objetivos de Desenvolvimento para o Milénio, Oito Caminhos para mudar o Mundo Localização detalhada da ação (país, província,

Leia mais

O Hospital. O HCor Hospital do Coração é uma instituição

O Hospital. O HCor Hospital do Coração é uma instituição O Hospital O HCor Hospital do Coração é uma instituição filantrópica que tornou-se um dos principais centros de tratamento de doenças cardiovasculares da América Latina. Além disso, é referência em outras

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH DIRETRIZES PEDAGÓGICAS DO PROGRAMA ESTÃO BASEADAS NAS AÇÕES QUE COMPORTAM ATIVIDADES Multiprofissionalidade e interdisciplinaridade:

Leia mais

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS Acção 1 1 AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS A B Parcerias Estratégicas na área da Educação, Formação

Leia mais

www.grupoidealbr.com.br

www.grupoidealbr.com.br www.grupoidealbr.com.br Programa Nacional de Segurança do Paciente Introdução Parágrafo 12 do primeiro livro da sua obra Epidemia: "Pratique duas coisas ao lidar com as doenças; auxilie ou ao menos não

Leia mais

CONCLUSÕES DO XI CONGRESSO MUNDIAL DE FARMACÊUTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA

CONCLUSÕES DO XI CONGRESSO MUNDIAL DE FARMACÊUTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA CONCLUSÕES DO XI CONGRESSO MUNDIAL DE FARMACÊUTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA MAPUTO, 25 a 27 de Março de 2015 A Associação de Farmacêuticos dos Países de Língua Portuguesa (AFPLP), que congrega mais 200 mil

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

DECLARAÇÃO DA AMÉRICA LATINA E CARIBE PARA A SEXTA EDIÇÃO DO FÓRUM MUNDIAL DE CIÊNCIA

DECLARAÇÃO DA AMÉRICA LATINA E CARIBE PARA A SEXTA EDIÇÃO DO FÓRUM MUNDIAL DE CIÊNCIA DECLARAÇÃO DA AMÉRICA LATINA E CARIBE PARA A SEXTA EDIÇÃO DO FÓRUM MUNDIAL DE CIÊNCIA RIO DE JANEIRO, NOVEMBRO DE 2013 Os países da América Latina e do Caribe, Recordando os acordos adotados na Declaração

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde ISSN: 1415-6938 editora@uniderp.br Universidade Anhanguera Brasil

Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde ISSN: 1415-6938 editora@uniderp.br Universidade Anhanguera Brasil Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde ISSN: 1415-6938 editora@uniderp.br Universidade Anhanguera Brasil Alves Oliveira, Naiana; Ferreira Gomes, Sabrina Reseña de "A equipe multiprofissional

Leia mais

CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO

CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO Organização Pan-Americana da Saúde Ministério da Saúde CHAMADO À AÇÃO DE TORONTO 2006-2015 Rumo a uma Década de Recursos Humanos em Saúde nas américas Reunião Regional dos Observatórios de Recursos Humanos

Leia mais

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004)

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004) 1 Segurança Alimentar e Nutricional Segurança alimentar é a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a

Leia mais

Estudo de prevalência de UPP Açores, Madeira e Canárias 2006

Estudo de prevalência de UPP Açores, Madeira e Canárias 2006 Estudo de prevalência de UPP Açores, Madeira e Canárias 2006 Estudo Publicado na Colectânea: Enfermagem e Úlceras por Pressão: Da reflexão da disciplina às evidências nos cuidados MUITO OBRIGADO! MUCHAS

Leia mais

CONCOMITÂNCIA DE DIFERENTES MODELOS DE ACREDITAÇÃO NUMA MESMA INSTITUIÇÃO

CONCOMITÂNCIA DE DIFERENTES MODELOS DE ACREDITAÇÃO NUMA MESMA INSTITUIÇÃO Nº DO TRABALHO: P_197_2011 ACREDITAÇÃO CONCOMITÂNCIA DE DIFERENTES MODELOS DE ACREDITAÇÃO NUMA MESMA INSTITUIÇÃO RESUMO Acreditação - coexistência de diferentes modelos numa instituição. Métodos de acreditação

Leia mais

BRASIL JUNTOS PELO BRASIL

BRASIL JUNTOS PELO BRASIL JUNTOS PELO O Green Project Awards (GPA) é uma plataforma de multi-stakeholders que permite a criação de um movimento para o desenvolvimento sustentável. O grande diferencial do GPA é que ele coloca os

Leia mais

Políticas 2013. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão de Processos e Documentos. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão de Processos e Documentos

Políticas 2013. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão de Processos e Documentos. Sistema de Gestão da Qualidade. Gestão de Processos e Documentos Sistema de Gestão da Qualidade Políticas 2013 1 Índice 1. Enquadramento 2. Visão, Missão e Políticas 3. Posicionamento Estratégico 4. Políticas 5. Mapa de controlo das alterações efetuadas 2 1. Enquadramento

Leia mais

ATUAÇÃO DO FARMACÊUTICO NA PESQUISA CLÍNICA

ATUAÇÃO DO FARMACÊUTICO NA PESQUISA CLÍNICA 2ª Jornada de Ciências Farmacêuticas Centro Universitário Estadual da Zona Oeste UEZO - 2012 ATUAÇÃO DO FARMACÊUTICO NA PESQUISA CLÍNICA Robson Leite de Souza Cruz Instituto de tecnologia em Imunobiológicos

Leia mais

Os Rumos da Dermatologia no Brasil:

Os Rumos da Dermatologia no Brasil: Fóruns SBD RELATÓRIO FINAL Relator: Gabriel Gontijo, Vice-Presidente e Presidente Eleito da SBD São Paulo - 5 de abril de 2014 São Paulo - 5 de abril de 2014 Promoção Diretoria da Sociedade Brasileira

Leia mais

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS O Dec. Lei 28/2008 de 22 de Fevereiro, estabelece o regime da criação, estruturação e funcionamento dos agrupamentos de Centros de Saúde (ACES)

Leia mais

Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO

Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO Outonos da Vida Associação para os Cuidados Paliativos e Dor Crónica do Médio Tejo APRESENTAÇÃO OUTONOS DA VIDA Instituição sem fins lucrativos, candidata a IPSS da área da Saúde com interacção com a Segurança

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL MISSÃO A Associação para a Economia Cívica Portugal é uma Associação privada, sem fins lucrativos cuja missão é: Promover um novo modelo de desenvolvimento económico

Leia mais

Missão. Seminário de lançamento do GT Infraestruturas de águas

Missão. Seminário de lançamento do GT Infraestruturas de águas Missão A promoção da reflexão sobre o setor da construção e implementação de iniciativas e projetos de investigação, desenvolvimento e inovação (IDI), que possam contribuir para o incremento da respetiva

Leia mais

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde Objetivo: Apresentar o Modelo da BVS: conceitos, evolução, governabilidade, estágios e indicadores. Conteúdo desta aula

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Missão 03 Valores Institucionais 03 Escola Especial de Educação Básica 04 Clínica de Audição, Voz e Linguagem Prof. Dr. Mauro Spinelli

Leia mais

Consulta Pública n.º 09/2013

Consulta Pública n.º 09/2013 Consulta Pública n.º 09/2013 Diretor Relator: Dirceu Barbano Regime de tramitação: comum Publicação: 02/04/2013 Prazo para contribuição: 30 dias 09/04 à 08/05 Agenda Regulatória: não Área Técnica: GGTES

Leia mais

PORTARIA Nº 356, DE 10 DE MARÇO DE 2014

PORTARIA Nº 356, DE 10 DE MARÇO DE 2014 PORTARIA Nº 356, DE 10 DE MARÇO DE 2014 Publica a proposta de Projeto de Resolução "Boas Práticas em procedimentos para organização e funcionamento dos serviços de transplante de órgãos". O MINISTRO DE

Leia mais

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional

RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO. GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional RELATO DO PROJETO OBSERVATÓRIO DA EDUCAÇÃO GT 06 Formação de professores de Matemática: práticas, saberes e desenvolvimento profissional Maria Madalena Dullius, madalena@univates.br Daniela Cristina Schossler,

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

ENTRE O MINISTÉRIO DA ECONOMIA, DO PLANO E INTEGRAÇÃO REGIONAL DA GUINÉ-BISSAU

ENTRE O MINISTÉRIO DA ECONOMIA, DO PLANO E INTEGRAÇÃO REGIONAL DA GUINÉ-BISSAU PROTOCOLO ENTRE O MINISTÉRIO DA ECONOMIA, DO PLANO E INTEGRAÇÃO REGIONAL DA GUINÉ-BISSAU A ASSOCIAÇÃO INDUSTRIAL PORTUGUESA - CÂMARA DE COMÉRCIO E INDÚSTRIA (AIP-CCI) E A A ELO - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA

Leia mais

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage.

Preâmbulo. resultado econômico, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com as quais interage. Preâmbulo Para a elaboração da Política de Sustentabilidade do Sicredi, foi utilizado o conceito de Sustentabilidade proposto pela abordagem triple bottom line (TBL), expressão que reúne simultaneamente

Leia mais

MODELOS DE GESTÃO DA SAÚDE NO BRASIL EXPERIÊNCIA REDE D OR SÃO LUIZ. Helidea Lima 14 abril 2014

MODELOS DE GESTÃO DA SAÚDE NO BRASIL EXPERIÊNCIA REDE D OR SÃO LUIZ. Helidea Lima 14 abril 2014 MODELOS DE GESTÃO DA SAÚDE NO BRASIL EXPERIÊNCIA REDE D OR SÃO LUIZ Helidea Lima 14 abril 2014 A situação de saúde no Brasil A crise contemporânea dos sistemas de atenção à saúde reflete o desencontro

Leia mais

Plano Nacional de Saúde 2012-2016. Brochura PNS

Plano Nacional de Saúde 2012-2016. Brochura PNS Plano Nacional de Saúde 2012-2016 Brochura PNS OBJETIVOS GERAIS DO PLANO NACIONAL DE SAÚDE O Plano Nacional de Saúde 2012-2016 (PNS 2012-2016) propõe-se reforçar a capacidade de planeamento e operacionalidade

Leia mais

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016 Programa Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016 Mensagem do Presidente da Iniciativa O Primeiro Desafio Global na área da Segurança do Paciente da OMS Clean

Leia mais

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3

EDITORIAL OUTUBRO 2015. Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2. ULS Nordeste é das melhores do país 3 Serviço de Medicina Intensiva tem novas instalações 2 ULS Nordeste é das melhores do país 3 1,2 milhões de euros para investimentos 3 Sessões musicais na Unidade de Cuidados Paliativos 4 UCC de Mirandela

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Estágio das Ações 2014

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Estágio das Ações 2014 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Estágio das Ações 2014 VICE PRESIDÊNCIA OBJETIVO ESTRATÉGICO 3.3 Valorizar o diálogo em todos os fóruns e junto aos poderes constituídos, orientando as ações para a defesa intransigente

Leia mais

RESOLUÇÃO CSA N.º 03, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

RESOLUÇÃO CSA N.º 03, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 RESOLUÇÃO CSA N.º 03, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o regulamento do Núcleo de Direitos Humanos das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho Superior de Administração das Faculdades Ponta

Leia mais

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução MUS-12/1.EM/3 Rio de Janeiro, 13 Jul 2012 Original: Inglês ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA REUNIÃO DE ESPECIALISTAS NA PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DE MUSEUS E COLEÇÕES Rio

Leia mais

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA SERVIÇO DE MEDICINA PALIATIVA (HOSPITAL DO FUNDÃO) DE REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO O (SMP) do Centro Hospitalar da Cova da Beira SA, sediado no Hospital do Fundão, desenvolve

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DE PREVENÇÃO E CONTROLO DA DOR (PENPCDor)

PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DE PREVENÇÃO E CONTROLO DA DOR (PENPCDor) PLANO ESTRATÉGICO NACIONAL DE PREVENÇÃO E CONTROLO DA DOR (PENPCDor) 1. Introdução A dor é uma perceção pessoal que surge num cérebro consciente, tipicamente em resposta a um estímulo nóxico provocatório,

Leia mais

Mesa - redonda. Programas Nacionais. Programa Nacional da Prevenção das Infecções Associadas aos Cuidados de Saúde

Mesa - redonda. Programas Nacionais. Programa Nacional da Prevenção das Infecções Associadas aos Cuidados de Saúde Mesa - redonda Programas Nacionais Programa Nacional da Prevenção das Infecções Associadas Cuidados de Saúde Cristina Costa Programa Nacional de Prevenção das Resistências antimicrobianos Ana Leça Moderadora

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Programas de Qualificação dos Prestadores de Serviços - ANS

Programas de Qualificação dos Prestadores de Serviços - ANS Programas de Qualificação dos Prestadores de Serviços - ANS São Paulo - 18 de junho de 2013 GERPS/GGISE/DIDES/ANS Agenda Cenário Atual da Qualidade no Setor. Programas de Qualificação dos Prestadores de

Leia mais

Cruz Vermelha Brasileira

Cruz Vermelha Brasileira Cruz Vermelha Brasileira Modelo de Gestão 5As MOVIMENTO INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA E DO CRESCENTE VERMELHO CENÁRIO INSTITUCIONAL Hospital de Campanha ARC Hospital de Campanha Atendimento Pré Hospitalar

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

Longo caminho. Acontece no mundo inteiro. Os doentes crônicos

Longo caminho. Acontece no mundo inteiro. Os doentes crônicos Gestão Foto: dreamstime.com Longo caminho Medida da ANS inicia discussão sobre a oferta de medicamentos ambulatoriais para doentes crônicos pelas operadoras de saúde Por Danylo Martins Acontece no mundo

Leia mais

Modelos de Atuação em Cuidados Paliativos

Modelos de Atuação em Cuidados Paliativos Simpósio de Cuidados Paliativos para os Institutos e Hospitais Federais do Rio de Janeiro Cuidados Paliativos - construindo uma rede Agosto 2012 Modelos de Atuação em Cuidados Paliativos Cláudia Naylor

Leia mais

Aguarda creditação pela European Wound Management Association EWMA.

Aguarda creditação pela European Wound Management Association EWMA. 1. Qual é a PG que vai ter início a 26 de setembro na ERISA? Ferida Complexa Novas Abordagens. 2. A PG já está certificada? Aguarda creditação pela European Wound Management Association EWMA. 3. Porquê

Leia mais

DECLARAÇÃO FINAL Quebec, 21 de setembro de 1997

DECLARAÇÃO FINAL Quebec, 21 de setembro de 1997 DECLARAÇÃO FINAL Quebec, 21 de setembro de 1997 Reunidos na cidade de Quebec de 18 a 22 de setembro de 1997, na Conferência Parlamentar das Américas, nós, parlamentares das Américas, Considerando que o

Leia mais

Utilização de software digital na gestão de úlceras de pressão

Utilização de software digital na gestão de úlceras de pressão Utilização de software digital na gestão de úlceras de pressão Avaliação / monitorização de feridas Proporciona informação sobre o diagnóstico Guia na escolha de apósitos Permite monitorizar o progresso

Leia mais

D.4 RELATÓRIO FINAL, VERSÃO REVISTA CORRIGIDA

D.4 RELATÓRIO FINAL, VERSÃO REVISTA CORRIGIDA 1. RESUMO Existe um amplo reconhecimento da importância do desenvolvimento profissional contínuo (DPC) e da aprendizagem ao longo da vida (ALV) dos profissionais de saúde. O DPC e a ALV ajudam a assegurar

Leia mais

1. A HISTÓRIA DA ACREDITAÇÃO

1. A HISTÓRIA DA ACREDITAÇÃO 1. A HISTÓRIA DA ACREDITAÇÃO Os registros sobre a origem da acreditação nos Estados Unidos identificam como seu principal precursor, em 1910, o Doutor e Professor Ernest Amony Codman, proeminente cirurgião

Leia mais

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes

PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes pág. 1 PLANO DE TRABALHO Rede Nacional de Jovens Líderes MISSÃO Somos uma rede nacional escoteira de

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

Pós-Graduação em Tratamento de Feridas e Viabilidade Tecidular

Pós-Graduação em Tratamento de Feridas e Viabilidade Tecidular 1. Justificação A elevada prevalência de feridas no contexto actual dos cuidados de saúde e o seu impacto na qualidade de vida dos doentes, tornam este tema uma questão relevante em saúde pública, cuja

Leia mais

ICC 114 8. 10 março 2015 Original: inglês. Conselho Internacional do Café 114. a sessão 2 6 março 2015 Londres, Reino Unido

ICC 114 8. 10 março 2015 Original: inglês. Conselho Internacional do Café 114. a sessão 2 6 março 2015 Londres, Reino Unido ICC 114 8 10 março 2015 Original: inglês P Conselho Internacional do Café 114. a sessão 2 6 março 2015 Londres, Reino Unido Memorando de Entendimento entre a Organização Internacional do Café, a Associação

Leia mais

Estratégia Saúde Integrada

Estratégia Saúde Integrada Departamento de Saúde e Segurança Por trás de uma vida existem muitas outras. Estratégia Saúde Integrada Fernando Coelho Neto Gerente de Saúde Corporativa Evolução da estratégia em Saúde Corporativa Cultura

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC) Global Health Security Agenda (GHSA) Enquadramento A Plataforma de Resposta

Leia mais

Projecto de Intervenção Comunitária Curso de Preparação para Prestadores de Cuidados Informais

Projecto de Intervenção Comunitária Curso de Preparação para Prestadores de Cuidados Informais Projecto de Intervenção Comunitária Curso de Preparação para Prestadores de Cuidados Informais Encontro Boas Praticas em Cuidados Saúde Primários Coimbra, 13/11/2014 PROMOÇÃO DA SAÚDE Essência dos Cuidados

Leia mais

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas

Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas Ministro da Economia inaugura novo espaço no Ninho de Empresas P. 2 dna cascais edição bimestral www.dnacascais.pt Maio 2012 nº 18 veja em www.dnacascais.pt: Empresa apoiada pela DNA recebe Prémio Jovem

Leia mais

MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Diário da República, 1.ª série N.º 118 20 de junho de 2012 3057 Designação dos cargos dirigentes ANEXO Mapa a que se refere o artigo 9.º Qualificação dos cargos dirigentes Grau Número de lugares Diretor

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS, PESQUISAS E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS DE SAÚDE DO INSTITUTO MÁRIO PENNA (CEPDe/IMP)

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS, PESQUISAS E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS DE SAÚDE DO INSTITUTO MÁRIO PENNA (CEPDe/IMP) REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS, PESQUISAS E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS DE SAÚDE DO INSTITUTO MÁRIO PENNA (CEPDe/IMP) CAPÍTULO I Da Natureza, Sede e Vinculação Artigo 1 - O Centro de Pesquisas,

Leia mais

Bota pra Fazer: Negócios de Alto Impacto.

Bota pra Fazer: Negócios de Alto Impacto. Bota pra Fazer: Negócios de Alto Impacto. Instituto Educacional BM&FBOVESPA e Endeavor: Negócios de Alto Impacto. Com reconhecida experiência, o Instituto Educacional BM&FBOVESPA, a Escola de Negócios

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

CURSOS ON-LINE DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO PROFESSORES RODRIGO LUZ E MISSAGIA AULA DEMONSTRATIVA

CURSOS ON-LINE DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO PROFESSORES RODRIGO LUZ E MISSAGIA AULA DEMONSTRATIVA AULA DEMONSTRATIVA Olá pessoal. Com a publicação do edital para Auditor-Fiscal da Receita Federal, como é de costume, houve mudanças em algumas disciplinas, inclusão de novas, exclusão de outras. Uma das

Leia mais

Discussão de Cases- Boas Práticas CLINIPAM CLÍNICA PARANAENSE DE ASSISTÊNCIA MÉDICA CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA

Discussão de Cases- Boas Práticas CLINIPAM CLÍNICA PARANAENSE DE ASSISTÊNCIA MÉDICA CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA Discussão de Cases- Boas Práticas CLINIPAM CLÍNICA PARANAENSE DE ASSISTÊNCIA MÉDICA CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA Jamil Luminato 1981 Jamil Luminato 1981 2013 Visão Geral Medicina de Grupo de Curitiba 117.187

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 36, DE 25 DE JULHO DE 2013.

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 36, DE 25 DE JULHO DE 2013. ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 36, DE 25 DE JULHO DE

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 4ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO SUB-GRUPO DE TRABALHO DE TRATADOS INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 4ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO SUB-GRUPO DE TRABALHO DE TRATADOS INTERNACIONAIS FORMULÁRIO DESCRITIVO DA NORMA INTERNACIONAL Norma Internacional: Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas Assunto: Redução dos níveis de emissão de gases de efeito estufa na atmosfera

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Mutum

Prefeitura Municipal de Nova Mutum LEI Nº 1.854, DE 20 DE ABRIL DE 2015. Dispõe sobre a Política Municipal dos Direito da Pessoa Idosa e cria o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa e dá outras providências. O Sr. Leandro Félix

Leia mais

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II

I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II I Seminário Internacional de Atenção Primária em Saúde de São Paulo PARTE II DESENVOLVIMENTO DO PROJETO EM 2009 Objetivos: REUNIÕES TÉCNICAS DE TRABALHO PactuaçãodoPlanodeTrabalhoedoPlanodeAções Desenvolvimento

Leia mais

Estratégia Saúde Integrada

Estratégia Saúde Integrada Departamento de Saúde e Segurança Por trás de uma vida existem muitas outras. Estratégia Saúde Integrada Fernando Coelho Neto Gerente de Saúde Corporativa Evolução da estratégia em Saúde Corporativa Cumprimento

Leia mais

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios. Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios. Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015 PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015 Ação Educativa Organização não governamental fundada por um

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Relatório de Comunicação de Progresso (COP Report) 2009-2010

Relatório de Comunicação de Progresso (COP Report) 2009-2010 Relatório de Comunicação de Progresso (COP Report) 2009-2010 1 2010 2009-2010 2 Pacto Global das Nações Unidas Relatório de Comunicação de Progresso (COP) Carta da Presidente Declaração de apoio contínuo

Leia mais

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes

Pesquisa Clínica. Orientações aos pacientes Pesquisa Clínica Orientações aos pacientes 2009 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde que citada a fonte. Tiragem: 1000 exemplares Criação, Informação e Distribuição

Leia mais

Assumir estas tarefas no contexto atual é, sem dúvida, um ato de coragem e de determinação.

Assumir estas tarefas no contexto atual é, sem dúvida, um ato de coragem e de determinação. Discurso do Ministro da Saúde na tomada de posse do Bastonário e Órgãos Nacionais da Ordem dos Farmacêuticos 11 de janeiro de 2013, Palacete Hotel Tivoli, Lisboa É com satisfação que, na pessoa do Sr.

Leia mais

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master www. indeg. iscte-iul. pt EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO AVANÇADA NO STATE OF THE ART E NAS ALTERAÇÕES MAIS RECENTES NAS TEMÁTICAS, NORMATIVAS E MÉTODOS DE REPORTE INTEGRADO DAS ORGANIZAÇÕES VISANDO UM DESEMPENHO

Leia mais

10 anos de (in)formação

10 anos de (in)formação Revista EF: 10 anos de (in)formação Em dezembro de 2001, milhares de profissionais de Educação Física receberam uma surpresa pelo correio. Em capa dedicada à Capoeira, com 32 páginas de pura informação

Leia mais

POLÍTICA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

POLÍTICA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA POLÍTICA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA Brasília, 25 de novembro de 2009 1 POLÍTICA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS DOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - ª REGIÃO PROMOÇÃO A SAÚDE [ ] ASSISTÊNCIA A SAÚDE [ ]

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - ª REGIÃO PROMOÇÃO A SAÚDE [ ] ASSISTÊNCIA A SAÚDE [ ] CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - ª REGIÃO UF ROTEIRO DE VISITA TÉCNICA DATA DA VISITA SAÚDE COLETIVA - ATENÇÃO BÁSICA EM SAÚDE PROMOÇÃO A SAÚDE [ ] ASSISTÊNCIA A

Leia mais

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2014

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2014 Programa Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2014 Mensagem do Presidente da Iniciativa O Primeiro Desafio Global na área da Segurança do Paciente da OMS Clean Care

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CLASSE CONTÁBIL 1. Apresentação O Programa de Voluntariado da Classe Contábil, componente do plano de metas estratégicas do Conselho

Leia mais

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Elaborada pela Diretoria de Assuntos Estudantis 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias

Leia mais

Proposta de ações para elaboração do. Plano Estadual da Pessoa com Deficiência;

Proposta de ações para elaboração do. Plano Estadual da Pessoa com Deficiência; 1 Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação das diretrizes e metas na garantia de direitos às pessoas com deficiência

Leia mais

FORMAÇÃO E INVESTIGAÇÃO EM PREVENÇÃO E CONTROLO DE INFEÇÃO SEMINÁRIO IACS

FORMAÇÃO E INVESTIGAÇÃO EM PREVENÇÃO E CONTROLO DE INFEÇÃO SEMINÁRIO IACS FORMAÇÃO E INVESTIGAÇÃO EM PREVENÇÃO E CONTROLO DE INFEÇÃO ENFERMEIRA AGRIPINA TENDER PREVENÇÃO E CONTROLO DA INFEÇÃO ASSOCIADA AOS CUIDADOS DE SAÚDE Formação Investigação IACS Infecção Associada aos Cuidados

Leia mais

FUNDAMENTOS E HISTÓRIA DA NUTRIÇÃO. Profª Omara Machado Araujo de Oliveira

FUNDAMENTOS E HISTÓRIA DA NUTRIÇÃO. Profª Omara Machado Araujo de Oliveira FUNDAMENTOS E HISTÓRIA DA NUTRIÇÃO Profª Omara Machado Araujo de Oliveira Nutricionista (UFF) Mestre em Saúde Coletiva (UFF) Pós-Graduada em Nutrição Clínica ( UFF) Surgimento da Nutrição O campo da Nutrição

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

REGIMENTO INTERNO CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS REGIMENTO INTERNO CENTRO DE PESQUISA CLÍNICA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CAPÍTULO I DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Artigo 1º - O Centro de Pesquisas Clínicas (CPC)

Leia mais

Úlceras de Pressão Médicos e Enfermeiros do Serviço Nacional de Saúde Departamento da Qualidade na Saúde (dqs@dgs.pt)

Úlceras de Pressão Médicos e Enfermeiros do Serviço Nacional de Saúde Departamento da Qualidade na Saúde (dqs@dgs.pt) NÚMERO: 017/2011 DATA: 19/05/2011 ASSUNTO: Escala de Braden: Versão Adulto e Pediátrica (Braden Q) PALAVRAS-CHAVE: PARA: CONTACTOS: Úlceras de Pressão Médicos e Enfermeiros do Serviço Nacional de Saúde

Leia mais