CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO. BAR da. Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO. BAR da. Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche."

Transcrição

1 CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO BAR da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche Anúncio Programa de Concurso Caderno de Encargos A Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche

2 CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO BAR DA ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DE BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE ALCABIDECHE ANÚNCIO 1. Entidade Adjudicante: Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche 2. Modalidade e objecto do concurso: Concurso público para Adjudicação do direito de exploração do Bar da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche. 3. Local e data limite para apresentação das propostas: As propostas deverão ser entregues pessoalmente na Secretaria da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, sita no primeiro andar da Rua dos Bombeiros nº.s 159 e 159-A em Alcabideche, até às 16:00 horas do dia 20 de Dezembro de 2010 (Segunda-feira) sob pena de não serem admitidas a concurso As propostas poderão ainda ser remetidas pelo correio, sob registo e com aviso de recepção, devendo dar entrada nos serviços até ao final do prazo referido no ponto anterior, para a seguinte morada: Rua dos Bombeiros n.º s A, Alcabideche As propostas devem ser redigidas em conformidade com o modelo anexo ao Programa de Concurso. 4. Documentos que devem acompanhar a proposta: os que vêm referidos no art.º 4.º do Programa do Concurso. 5. Critérios de Adjudicação: a adjudicação será feita à proposta mais vantajosa, tendo em conta, por ordem decrescente, os seguintes factores: a) Contrapartidas económicas oferecidas 20 %, (descontos, preços mais baixos que os praticados por similares na área envolvente, etc.)

3 b)experiência comprovada na gestão e exploração de estabelecimentos de restauração e bebidas 30%. c) A base de licitação é de mensais, acrescido do I.V.A. á taxa legal em vigor (o valor mensal inclui: água, electricidade e gás) - 50% 6. Acto público do concurso: o acto de abertura das propostas é público, e terá lugar no dia 20 de Dezembro de 2010, às 21:30 horas Podem intervir no acto público do concurso, a fim de solicitar quaisquer esclarecimentos ou para formular quaisquer reclamações, os concorrentes ou as pessoas que para o efeito estejam devidamente credenciadas por estes. 7. Prazo pelo qual é cedido o direito de exploração: 2 anos a contar da data da celebração do respectivo contrato, podendo ser renovado por períodos de um ano, caso não seja denunciado por nenhuma das partes. 8. Outras condições: as demais condições de adjudicação do direito de exploração do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche constam do Caderno de Encargos do concurso. 9. Consulta/fornecimento da documentação do concurso (Programa de Concurso e Caderno de Encargos): o processo de concurso pode ser consultado na Secretaria da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, ou podem ser requeridas fotocópias do mesmo. O Caderno de Encargos e o Programa de Concurso podem ainda ser consultados no site oficial da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. Alcabideche, 13 de Dezembro de 2010 O Presidente da Direcção José Filipe Marques Ribeiro

4 PROGRAMA DE CONCURSO Artigo 1.º Objecto e modalidade do concurso 1. O concurso tem por objecto a Adjudicação do direito de exploração do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. 2. O concurso é público, podendo apresentar proposta todas as entidades que se encontrem nas condições gerais estabelecidas por lei. Artigo 2.º Prazo e local de apresentação das propostas 1. As propostas deverão dar entrada na Secretaria da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche até às 16:00 horas do dia 20 de Dezembro de 2010, (Segunda-feira) sob pena de não serem admitidas ao concurso. 2. As propostas poderão ainda ser remetidas pelo correio, sob o registo e com aviso de recepção, devendo dar entrada na secretaria da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche até ao dia fixado no número anterior, sob pena de não serem admitidas a concurso. 3. Aos concorrentes que entregarem pessoalmente a sua proposta deverá ser passado recibo de comprovativo de entrega, o qual deverá conter a assinatura autenticada com o selo branco da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, do Presidente da Direcção.

5 Artigo 3.º Modo de apresentação dos documentos e da proposta 1. As propostas deverão ser redigidas em conformidade com o constante no modelo anexo, ( ANEXO 1) e colocadas em envelope próprio, fechado, no qual deve ser escrita a palavra Proposta, indicando-se ainda o nome ou a denominação social do concorrente e a designação do concurso. 2. Os documentos a que se faz referência no artigo seguinte devem ser encerrados num outro envelope, fechado, no qual deve ser escrita a palavra Documentos, indicando-se ainda o nome ou a denominação social do concorrente e a designação do concurso. 3. Os dois envelopes referidos nos números anteriores devem ser colocados num terceiro, igualmente fechado e lacrado, no rosto do qual deve constar a seguinte menção: Proposta Para Adjudicação do Direito de Exploração do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche e também o nome ou denominação social do concorrente. Artigo 4.º Documentos que devem acompanhar a proposta A proposta deverá ser acompanhada dos seguintes documentos: a) Declaração na qual o concorrente indique o seu nome, número fiscal de contribuinte, número de bilhete de identidade ou de pessoa colectiva, estado civil e domicilio ou, no caso de ser uma pessoa colectiva, a denominação social, a sede, nome dos titulares dos corpos sociais e de outras pessoas com poderes

6 para a obrigarem, registo comercial de constituição e das alterações do pacto social; b) Curriculum do concorrente no domínio da exploração de estabelecimentos de restauração e bebidas; c) Quaisquer outros documentos que o concorrente considere essenciais para apreciação da sua proposta, nomeadamente os que sejam adequados à comprovação da sua idoneidade profissional e da capacidade técnica e financeira para a promoção e exploração do estabelecimento objecto do presente concurso. Artigo 5.º Acto público do concurso 1. O acto de abertura das propostas é público, e terá lugar na sala de reuniões da direcção no dia 20 de Dezembro de 2010 às 21:30 horas. 2. Podem intervir no acto público do concurso, a fim de solicitar quaisquer esclarecimentos ou para formular quaisquer reclamações, os concorrentes ou as pessoas que para o efeito estejam devidamente credenciadas por estes. Artigo 6.º Deliberação sobre a admissão dos concorrentes 1. A direcção da Associação Humanitária delibera, em sessão privada, sobre a admissão dos concorrentes após verificação dos elementos por eles apresentados no invólucro Documentos, reabrindo-se em seguida a sessão para se indicarem quais os concorrentes que foram admitidos e os que foram excluídos, bem como as razões da exclusão.

7 2. São excluídos, nesta fase, os concorrentes que não apresentarem o documento exigido na alínea a) do artigo 4.º deste Programa de Concurso. 3. A falta de apresentação do documento a que se refere a alínea b) do artigo citado no número anterior, não implica a exclusão do concurso, relevando apenas em sede de apreciação das propostas. Artigo 7.º Deliberação sobre admissão das propostas 1. A direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche procede de seguida à abertura dos invólucros que contêm as propostas dos concorrentes admitidos. 2. Lidas as propostas, a direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche procede ao seu exame formal e delibera sobre a sua admissão. 3. Não sendo admitidas as propostas que não estejam redigidas em conformidade com o modelo anexo, (ANEXO 1) tal como se exige no n.º 1 do artigo 3.º, deste Programa de Concurso. 4. A direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, depois de indicar quais as propostas que foram admitidas e as que foram excluídas, e a razão da exclusão, dará por findo o acto público do concurso.

8 Artigo 8.º Prazo de validade da proposta 1. Os concorrentes ficam obrigados a manter as suas propostas durante um período mínimo de 60 dias a contar da data do acto público do concurso. 2. O prazo referido no número anterior considera-se automaticamente prorrogado se os concorrentes nada requererem em contrário. Artigo 9.º Relatório final 1. As propostas serão objecto de apreciação por uma comissão, composta por dois elementos da direcção, a designar pelo presidente da direcção, a qual deverá elaborar um relatório fundamentado sobre o mérito das propostas apresentadas. 2. O relatório final a que se refere o número anterior será submetido à apreciação de toda a direcção em reunião de direcção para efeitos de adjudicação. 3. Ao concorrente ou concorrentes preteridos deve ser dada a possibilidade de se pronunciarem em sede de audiência prévia sobre o projecto de decisão final. Aprovado em reunião de direcção de 13 de Dezembro de 2010.

9 CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS JURIDICAS E OUTRAS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS A INCLUIR NO CONTRATO A CELEBAR I Gerais Artigo 1.º Objecto do direito de exploração O direito de exploração tem como objecto o Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. Artigo 2.º Prazo O prazo pelo qual é cedido o direito de exploração é de 2 ano a contar da celebração do respectivo contrato, podendo ser renovado por períodos de um ano caso não seja denunciado por nenhuma das partes. Artigo 3.º Retribuição 1. A base de licitação para efeitos de concurso é de (mil e quinhentos euros mensais onde está incluída a água, electricidade e gás). A este valor acresce o I.V.A. á taxa legal em vigor. 2. A importância do preço da adjudicação será paga com uma periodicidade mensal.

10 Artigo 4.º Forma e prazo de pagamento 1. As prestações mensais, deverão ser liquidadas até ao dia 8 de cada mês, na secretaria da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. 2. Verificando-se mora no pagamento, o adjudicatário fica obrigado a pagar, para além do valor em dívida, uma indemnização igual a 50% do que for devido, salvo se o contrato for resolvido com base na falta de pagamento. Artigo 5.º Transmissão do direito de exploração 1. O direito de exploração não pode ser trespassado, transmitido ou cedido, seja a que título for, sendo nulos e de nenhum efeito os actos e contratos celebrados pelo adjudicatário em infracção ao disposto neste artigo. 2. Da mesma forma, não é permitida a utilização por outrem, ainda que acidental ou temporária. Artigo 6.º Direito de fiscalização 1. A direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, reserva-se o direito de fiscalizar o modo de execução do contrato, nomeadamente no que diz respeito: a) Ao cumprimento das obrigações impostas pelo contrato e pelo presente Caderno de Encargos; b) Ao cumprimento das obrigações legais aplicáveis ao funcionamento do empreendimento;

11 c) À qualidade do serviço prestado no Bar; 2. No exercício do seu poder de fiscalização, a direcção da associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche pode notificar o adjudicatário para corrigir as deficiências detectadas no que diz respeito à conservação e segurança das instalações e à qualidade dos serviços prestados. Artigo 7.º Deveres do adjudicatário 1- O adjudicatário obriga-se, em especial a: a) Fixar o horário de funcionamento do bar, a fim de que o mesmo coincida com o horário de funcionamento do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, não podendo o mesmo encerrar para férias; b) Explorar o Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche em moldes que confiram elevados padrões de qualidade, designadamente no que diz respeito à higiene e segurança das respectivas instalações, bem como à qualificação do pessoal que aí preste serviço; c) Colaborar com a direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche no exercício da actividade fiscalizadora prevista no artigo 6.º, deste Caderno de Encargos, disponibilizando toda a informação que lhe for solicitada; d) Manter em perfeito estado de conservação e limpeza (incluído as escadas de acesso ao bar) o funcionamento as instalações e equipamentos existentes no Bar.

12 Artigo 8.º Realização de obras O adjudicatário não poderá realizar quaisquer obras de adaptação, beneficiação, ampliação ou transformação, ainda que de acordo com as regras aplicáveis ao licenciamento de obras particulares as mesmas estejam isentas de licença, sem prévia autorização da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche. Artigo 9.º Resolução do contrato 1. Constituem causas legítimas de resolução de contrato: a) O incumprimento do disposto nos artigos 5.º e 9.º deste Caderno de Encargos; b) A desobediência reiterada às instruções e recomendações emanadas da direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche relativamente à conservação e segurança das instalações e à qualidade dos serviços prestados; c) A mora no pagamento da retribuição devida à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, por um período superior a 30 dias; d) O abandono ou a não exploração do bar por um período superior a 30 dias. 2. A resolução do contrato nos termos previstos no número anterior não confere ao adjudicatário o direito a qualquer indemnização, ficando este responsável pelos prejuízos que tenha causado, podendo a direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche recorrer à caução prestada em

13 conformidade com o previsto no artigo seguinte para ressarcimento desses prejuízos. Artigo 10.º Caução 1. O adjudicatário obriga-se na data da assinatura do contrato ao pagamento da quantia de 1.500,00 (mil e quinhentos euros) para garantia do cumprimento do contrato. Artigo 11.º Devolução das instalações 1. Findo o prazo pelo qual foi adjudicado o direito de exploração do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, ou antes, em caso de resolução de contrato, o adjudicatário obriga-se a devolver as instalações do Bar, no estado em que as recebeu, ou seja, em perfeito estado de conservação, ressalvadas as deteriorações inerentes a uma prudente utilização em conformidade com os fins do contrato. 2. O adjudicatário constitui-se fiel depositário dos equipamentos existentes no Bar, a partir do momento em que o Bar lhe seja disponibilizado pela direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche.

14 II Especiais Artigo 12.º O objecto da exploração é a instalação de um estabelecimento de bar, que prestará o serviço habitual neste tipo de estabelecimentos, não podendo vender bebidas alcoólicas a menores. Artigo 13.º O adjudicatário obriga-se a manter o bar a funcionar de Domingo a Sábado, doze meses por ano, com um horário de abertura compreendido entre as 7:00 horas e as 23:00 horas. Artigo 14.º Não é permitido ao adjudicatário a instalação de máquinas de jogos. Artigo 15.º Todos os materiais, incluindo o mobiliário e máquinas que equipam o estabelecimento e que se encontram em perfeito estado de funcionamento e conservação, são propriedade da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, e serão inventariados em documento anexo ao contrato a celebrar entre o adjudicatário e a Associação. Artigo 16.º O adjudicatário constitui-se fiel depositário do mobiliário e máquinas que equipam o estabelecimento. Artigo 17.º

15 O adjudicatário obriga-se a que o estabelecimento funcione sempre nas melhores condições de satisfação do público, designadamente no que respeita á eficiência do serviço, ao trato do pessoal e ao asseio das instalações.

16 (ANEXO 1) MODELO DA PROPOSTA (de acordo com o disposto no n.º 1 do Artigo 3.º do Programa de Concurso para Adjudicação do Direito de Exploração do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche). Exmo. Senhor Presidente, da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche. (indicar nome, estado civil, profissão, morada, e número de contribuinte, ou firma e sede), depois de ter tomado inteiro conhecimento do Caderno de Encargos e Programa de Concurso Público para Adjudicação do Direito de Exploração do Bar da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Alcabideche, obriga-se ao seu cumprimento, oferecendo pelo mesmo a quantia mensal de. (por extenso e por algarismos), a que acresce o I.V.A. à taxa legal em vigor. O prazo de validade da proposta é de 60 dias. Data / /2010 Assinatura

PROGRAMA DE CONCURSO

PROGRAMA DE CONCURSO PROGRAMA DE CONCURSO Cessão de Exploração da Loja N do Centro Comercial e de Artesanato de Penela 1 ENTIDADE PROMOTORA: Município de Penela, Praça do Município 3230-253 Penela, telefone 239560120, fax

Leia mais

Edital n.º 49/2008. O Presidente da Câmara Municipal de Sines. Manuel Coelho Carvalho

Edital n.º 49/2008. O Presidente da Câmara Municipal de Sines. Manuel Coelho Carvalho MUNICíPIO DE SINES Câmara Municipal Edital n.º 49/2008 Manuel Coelho Carvalho, Presidente da Câmara Municipal de Sines, no uso da competência que lhe confere a alínea v) do n.º 1 do art. 68º do D.L. 169/99

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA PROGRAMA DE CONCURSO 1- ENTIDADE ADJUDICANTE: Entidade pública adjudicante

Leia mais

1- ENTIDADE ADJUDICANTE:

1- ENTIDADE ADJUDICANTE: CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DENOMINADO ADEGA DO ARRUFA, SITO NA TRAVESSA DAS FRANCAS, 3, EM CUBA PROGRAMA DE CONCURSO 1- ENTIDADE ADJUDICANTE:

Leia mais

Município de Alcácer do Sal

Município de Alcácer do Sal Município de Alcácer do Sal Divisão de Planeamento e Gestão Urbanística CONCURSO PÚBLICO CONCESSÃO PARA EXPLORAÇÃO DO QUIOSQUE NA MARGEM SUL PROGRAMA DE PROCEDIMENTO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Objecto: Concessão

Leia mais

CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE UM ESPAÇO DESTINADO À INSTALAÇÃO DE UM ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS CAFETARIA. ARTIGO 1.º

CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE UM ESPAÇO DESTINADO À INSTALAÇÃO DE UM ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS CAFETARIA. ARTIGO 1.º CADERNO DE ENCARGOS CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE UM ESPAÇO DESTINADO À INSTALAÇÃO DE UM ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS CAFETARIA. ARTIGO 1.º Pela Câmara Municipal de Caminha é aberto concurso para arrendamento

Leia mais

MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE

MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE Concurso Público Arrendamento (para fins não habitacionais) do Estabelecimento Comercial Café Paraíso, em Castro Verde PROGRAMA DE CONCURSO Castro Verde, 04 de Janeiro de 2016

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO RESTAURANTE IBAR, SITO NO CENTRO DE LAZER, NA PORTAGEM

CONCURSO PÚBLICO PARA CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO RESTAURANTE IBAR, SITO NO CENTRO DE LAZER, NA PORTAGEM CONCURSO PÚBLICO PARA CESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO RESTAURANTE IBAR, SITO NO CENTRO DE LAZER, NA PORTAGEM 1. ENTIDADE CEDENTE 2. OBJECTO DO CONCURSO 3. ELEMENTOS DO PROCESSO 4. CONCORRENTES PROGRAMA DE PROCEDIMENTO

Leia mais

PROGRAMA DE CONCURSO

PROGRAMA DE CONCURSO MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE Concurso Público ALIENAÇÃO DE LOTES DE TERRENO PARA CONSTRUÇÃO URBANA Loteamento Municipal de Castro Verde 7 Lotes Loteamento Municipal de Santa bárbara de Padrões 15 Lotes Loteamento

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES

CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES CADERNO DE ENCARGOS CONCESSÃO DE USO PRIVADO DE ESPAÇO DO DOMÍNIO PÚBLICO NO JARDIM MUNICIPAL PARA INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE DIVERSÕES Cláusula 1ª Princípio geral O presente Caderno de Encargos compreende

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS SITO NO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS SITO NO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL SAZONAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS SITO NO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA PROGRAMA DE CONCURSO 1- ENTIDADE ADJUDICANTE: Entidade pública adjudicante

Leia mais

CONDIÇÕES DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO ESTABELECIMENTO SITO NO PORTO DE RECREIO DE OLHÃO

CONDIÇÕES DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO ESTABELECIMENTO SITO NO PORTO DE RECREIO DE OLHÃO CONDIÇÕES DO CONTRATO DE CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DO ESTABELECIMENTO SITO NO PORTO DE RECREIO DE OLHÃO 1.- OBJECTO DO CONTRATO 1.1. - O contrato terá por objecto a concessão de exploração do Snack-Bar-Restaurante

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO ARRENDAMENTO DO ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS LOCALIZADO NO JARDIM PUBLICO DE VENDAS NOVAS

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO ARRENDAMENTO DO ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS LOCALIZADO NO JARDIM PUBLICO DE VENDAS NOVAS CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DO ARRENDAMENTO DO ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS LOCALIZADO NO JARDIM PUBLICO DE VENDAS NOVAS ANÚNCIO PROGRAMA DE CONCURSO CADERNO DE ENCARGOS ANEXOS Junho de 2014 ÍNDICE

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS 2ª DIVISÃO DOS SERVIÇOS TÉCNICOS DO TRIBUNAL DE CONTAS I FISCALZAÇÃO PREVENTIVA

REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS 2ª DIVISÃO DOS SERVIÇOS TÉCNICOS DO TRIBUNAL DE CONTAS I FISCALZAÇÃO PREVENTIVA REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS 2ª DIVISÃO DOS SERVIÇOS TÉCNICOS DO TRIBUNAL DE CONTAS I FISCALZAÇÃO PREVENTIVA 1. LEGISLAÇÃO PERTINENTE: ORGÂNICA DO Tribunal de Contas (LEI Nº 5/96, de 12 de Abril)

Leia mais

Caderno de Encargos Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio

Caderno de Encargos Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio Caderno de Encargos Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio para celebração de contrato de cedência de utilização de diversos espaços, em edifícios municipais, para instalação

Leia mais

Concurso SCM 01/2010

Concurso SCM 01/2010 PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS Concurso SCM 01/2010 SECÇÃO I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto do concurso e Local de Prestação de Serviços 1- O presente concurso tem por objecto a celebração de um contrato

Leia mais

PROGRAMA DO CONCURSO

PROGRAMA DO CONCURSO PROGRAMA DO CONCURSO Page 1 ÍNDICE 1.º Objecto do Concurso 3 2.º Entidade Adjudicante 3 3.º Decisão de contratar 3 4.º Preço base 3 5.º Esclarecimentos 3 6.º Prazo para apresentação das candidaturas 3

Leia mais

ARRENDAMENTO DO RESTAURANTE-BAR, NO RAMO DE ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO, SITO NA PISCINA MUNICIPAL, RUA DR. EDMUNDO CURVELO, EM ARRONCHES

ARRENDAMENTO DO RESTAURANTE-BAR, NO RAMO DE ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO, SITO NA PISCINA MUNICIPAL, RUA DR. EDMUNDO CURVELO, EM ARRONCHES 1 ARRENDAMENTO DO RESTAURANTE-BAR, NO RAMO DE ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO, SITO NA PISCINA MUNICIPAL, RUA DR. EDMUNDO CURVELO, EM ARRONCHES CADERNO DE ENCARGOS Artigo 1.º Objeto A Câmara Municipal de

Leia mais

À Firma. Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data

À Firma. Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data Serviços de Acção Social Instituto Politécnico da Guarda À Firma Sua Referência Sua comunicação de Nossa referência Data Assunto: Convite para apresentação de proposta. Ajuste Directo nº 042009 - Bebidas

Leia mais

HASTA PÚBLICA PARA ADJUDICAÇÃO DA CONCESSÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DE BAR

HASTA PÚBLICA PARA ADJUDICAÇÃO DA CONCESSÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DE BAR HASTA PÚBLICA PARA ADJUDICAÇÃO DA CONCESSÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DE BAR DAS PISCINAS MUNICIPAIS DE LAGOA, LAGOA I. CONDIÇÕES DA ADJUDICAÇÃO DA CONCESSÃO DO DIREITO DE EXPLORAÇÃO DO BAR DA PISCINA MUNICIPAL

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CADERNO DE ENCARGOS

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CADERNO DE ENCARGOS CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO/BEBIDAS DO PARQUE MANUEL DE CASTRO, EM CUBA CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS GERAIS Artº. 1º Âmbito de aplicação As cláusulas

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA A FREGUESIA DE REGO DA MURTA, COM ESTACIONAMENTO FIXO EM VENDA DOS OLIVAIS

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA A FREGUESIA DE REGO DA MURTA, COM ESTACIONAMENTO FIXO EM VENDA DOS OLIVAIS CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA A FREGUESIA DE REGO DA MURTA, COM ESTACIONAMENTO FIXO EM VENDA DOS OLIVAIS PROGRAMA DE CONCURSO Artigo 1.º OBJECTO E VALIDADE DO CONCURSO 1.

Leia mais

"CONCURSO PÚBLICO PARA EXPLORAÇÃO TEMPORÁRIA DE LOJAS, LOCALIZADAS NO MERCADO MUNICIPAL DE AREIAS DE SÃO JOÃO, EM ALBUFEIRA" CADERNO DE ENCARGOS

CONCURSO PÚBLICO PARA EXPLORAÇÃO TEMPORÁRIA DE LOJAS, LOCALIZADAS NO MERCADO MUNICIPAL DE AREIAS DE SÃO JOÃO, EM ALBUFEIRA CADERNO DE ENCARGOS "CONCURSO PÚBLICO PARA EXPLORAÇÃO TEMPORÁRIA DE LOJAS, LOCALIZADAS NO MERCADO MUNICIPAL DE AREIAS DE SÃO JOÃO, EM ALBUFEIRA" CADERNO DE ENCARGOS ARTIGO 1.º OBJETO O presente Caderno de Encargos diz respeito

Leia mais

CONVITE AJUSTE DIRETO N.º 04/ENB/2012

CONVITE AJUSTE DIRETO N.º 04/ENB/2012 CONVITE AJUSTE DIRETO N.º 04/ENB/2012 RELATIVO A AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉCTRICA DE BAIXA TENSÃO PARA AS INSTALAÇÕES DO CENTRO DE FORMAÇÃO DE SINTRA DA ESCOLA NACIONAL DE BOMBEIROS.

Leia mais

MUNICÍPIO DE MELGAÇO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO BAR DA ALAMEDA. ANÚNCIO N.º 1/DDE/2012, de 06 de JANEIRO

MUNICÍPIO DE MELGAÇO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO BAR DA ALAMEDA. ANÚNCIO N.º 1/DDE/2012, de 06 de JANEIRO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO BAR DA ALAMEDA ANÚNCIO N.º 1/DDE/2012, de 06 de JANEIRO Índice CAPÍTULO I ANÚNCIO DE CONCURSO... 3 1. IDENTIFICAÇÃO DO CONCURSO... 4 2. IDENTIFICAÇÃO E CONTACTOS DA ENTIDADE

Leia mais

Índice Artigo 1.º Objecto... 3. Artigo 2.º Contrato... 3. Artigo 3.º Obrigações principais do adjudicatário... 4. Artigo 4.º Prazo...

Índice Artigo 1.º Objecto... 3. Artigo 2.º Contrato... 3. Artigo 3.º Obrigações principais do adjudicatário... 4. Artigo 4.º Prazo... Concurso Público para a elaboração do Inventário de Referência das Emissões de CO2 e elaboração do Plano de Acção para a Energia Sustentável do Município do Funchal CADERNO DE ENCARGOS Índice Artigo 1.º

Leia mais

CONSIDERANDOS PROGRAMA

CONSIDERANDOS PROGRAMA PROCEDIMENTO DE HASTA PÚBLICA PARA ATRIBUIÇÃO A TÍTULO PRECÁRIO DA EXPLORAÇÃO COMERCIAL CONJUNTA DE DOIS ESPAÇOS MUNICIPAIS SITOS NA PISCINA SOLÁRIO ATLÂNTICO (RESTAURANTE) E BALNEÁRIO MARINHO (CAFETARIA)

Leia mais

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DOS SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DO I2ADS CADERNO DE ENCARGOS 1/5 Cláusula 1.ª Objecto contratual Cláusula 2.ª Serviços incluídos na prestação de

Leia mais

FREGUESIA DE BOM SUCESSO Concelho de Figueira da Foz EDITAL

FREGUESIA DE BOM SUCESSO Concelho de Figueira da Foz EDITAL EDITAL ABERTURA DE CONCURSO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO RESTAURANTE/CAFÉ/BAR O SABOR DA GÂNDARA SITO NO LARGO DA FEIRA DE BOM SUCESSO DÁRIO FIGUEIREDO ACÚRCIO, Presidente da Junta de Freguesia de Bom

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

Programa do Concurso

Programa do Concurso Programa do Concurso Assunto: Concurso para a Concessão do Restaurante do Alvão Village & Camping Exmos. Senhores, Rui Manuel de Moura Ribeiro, Presidente da Associação Empresarial do Corgo de harmonia

Leia mais

Concurso público para a aquisição de redes remotas por links wireless para o Município do Funchal

Concurso público para a aquisição de redes remotas por links wireless para o Município do Funchal Concurso público para a aquisição de redes remotas por links wireless para o Município do Funchal CADERNO DE ENCARGOS - 1 - Índice Cláusula 1ª - Objecto... Cláusula 2ª - Contrato... Cláusula 3ª - Prazo...

Leia mais

CONCURSO Nº 5/DGP/2012 VENDA DE MORADIAS COM LOGRADOURO, EM TERRENO EM REGIME DE DIREITO DE SUPERFÍCIE, EM SALEMA

CONCURSO Nº 5/DGP/2012 VENDA DE MORADIAS COM LOGRADOURO, EM TERRENO EM REGIME DE DIREITO DE SUPERFÍCIE, EM SALEMA CONCURSO Nº 5/DGP/2012 VENDA DE MORADIAS COM LOGRADOURO, EM TERRENO EM REGIME DE DIREITO DE SUPERFÍCIE, EM SALEMA FREGUESIA DE BUDENS, CONCELHO DE VILA DO BISPO REGULAMENTO CONCURSO Nº 5/DGP/12 VENDA DE

Leia mais

À Firma. À Firma. À firma

À Firma. À Firma. À firma À Firma À Firma À firma Sua Referência Sua Comunicação de Nossa Referência Data Assunto: Convite para apresentação de proposta. Ajuste Directo n.º 6/2009. Em cumprimento do disposto no artigo 115.º do

Leia mais

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE Nos termos do artigo 3.º do Decreto-Lei n.º 215/2007, de 29 de Maio, são atribuições do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, IP promover

Leia mais

CONVITE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO PARA A CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES

CONVITE PROCEDIMENTO DE AJUSTE DIRETO PARA A CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES CONCESSÃO DE EXPLORAÇÃO DOS SERVIÇOS DE BAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES Índice Artigo 1.º Objeto do procedimento de Ajuste Direto Artigo 2.º Entidade adjudicante Artigo 3.º Órgão Competente Para a Decisão de

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DENTÁRIA CONCURSO PÚBLICO N.º 3.09 CADERNO DE ENCARGOS

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DENTÁRIA CONCURSO PÚBLICO N.º 3.09 CADERNO DE ENCARGOS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DENTÁRIA CONCURSO PÚBLICO N.º 3.09 CADERNO DE ENCARGOS (Conforme art.42º do Decreto Leinº18/2008 de 29 de Janeiro de 2008) Cláusula 1.ª Objecto 1. O presente

Leia mais

NORMAS PARA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DAS SETE LOJAS DO MERCADO MUNICIPAL DE REGUENGOS DE MONSARAZ SEGUNDA FASE DA OBRA DE REQUALIFICAÇÃO

NORMAS PARA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DAS SETE LOJAS DO MERCADO MUNICIPAL DE REGUENGOS DE MONSARAZ SEGUNDA FASE DA OBRA DE REQUALIFICAÇÃO NORMAS PARA CONCESSÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DAS SETE LOJAS DO MERCADO MUNICIPAL DE REGUENGOS DE MONSARAZ SEGUNDA FASE DA OBRA DE REQUALIFICAÇÃO 1 OBJETO: O presente documento tem por objeto definir as

Leia mais

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA

MUNICÍPIO DE CONDEIXA-A-NOVA Página 1 de 10 3/2014 CP APROV CADERNO DE ENCARGOS Concurso Público para aquisição de uma desumidificadora para as Piscinas Municipais de Condeixa-a-Nova Página 2 de 10 CADERNO DE ENCARGOS Capítulo I Disposições

Leia mais

2. LEGITIMIDADE PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS

2. LEGITIMIDADE PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS CONDIÇÕES PARA A ALIENAÇÃO, POR AJUSTE DIRECTO, DE QUATRO LOTES DE TERRENO SITOS NA RUA CIDADE DE COIMBRA E NA RUA CIDADE DE BEJA, CRUZ DA PEDRA, FREGUESIA DE FRIELAS. 1. OBJECTO A alienação, por ajuste

Leia mais

Concurso Público N.º 02/2008 Í N D I C E

Concurso Público N.º 02/2008 Í N D I C E Concurso Público N.º 02/2008!"!#$%%& Í N D I C E P R O G R A M A D E C O N C U R S O SECÇÃO I - D I S P O S I Ç Õ E S G E R A I S...................................................... 4 A r t i g o 1.

Leia mais

Programa Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio

Programa Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio Programa Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio para celebração de contrato de cedência de utilização de diversos espaços, em edifícios municipais, para instalação e exploração

Leia mais

ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO DO BAIRRO DO CONDADO

ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO DO BAIRRO DO CONDADO JUNTA DE FREGUESIA DE MARVILA CONCURSO PÚBLICO N / 2 ESPAÇOS COMERCIAIS NO MERCADO DO BAIRRO DO CONDADO Avisam-se todos os interessados que entre os dias de março e de abril de 2 se encontra aberto Concurso

Leia mais

DELIBERAÇÃO. Assim, o conselho diretivo do IMT, I.P., em reunião ordinária, realizada em 22 de fevereiro de 2013, delibera o seguinte:

DELIBERAÇÃO. Assim, o conselho diretivo do IMT, I.P., em reunião ordinária, realizada em 22 de fevereiro de 2013, delibera o seguinte: DELIBERAÇÃO CONTRATO DE GESTÃO DE CENTRO DE INSPEÇÃO DE VEÍCULOS A Lei n.º 11/2011, de 26 de abril, que estabelece o regime jurídico de acesso e permanência na atividade de inspeção técnica a veículos

Leia mais

Escola Secundária com 3º Ciclo da Baixa da Banheira (403234)

Escola Secundária com 3º Ciclo da Baixa da Banheira (403234) CONSELHO GERAL TRANSITÓRIO REGULAMENTO DO PROCEDIMENTO CONCURSAL PARA A ELEIÇÃO DO DIRECTOR DA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO Artigo 1.º Objecto O presente Regulamento define as regras a observar no procedimento

Leia mais

Rua Josefa de Obidos N.º64 GPS: N 38º42.741', W 9º19.885'

Rua Josefa de Obidos N.º64 GPS: N 38º42.741', W 9º19.885' José Pedro Viçoso Martins INSOLVENTE: TRIBUNAL DE FAMÍLIA E MENORES E DE COMARCA DE CASCAIS PROC. N.º 6458/12.8TBCSC - 4º JUÍZO CÍVEL DE CASCAIS CARTA F E C H A D A CASCAIS S. DOMINGOS DE RANA Rua Josefa

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS

REGULAMENTO DO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS REGULAMENTO DO CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1.º Objeto O presente Regulamento estabelece as normas pelas quais o Instituto de Gestão Financeira da Segurança

Leia mais

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE

REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE REGULAMENTO DE ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS DE RENDA LIVRE Nos termos da al. c) n.º 4 do artigo 3.º do decreto-lei n.º 84/2012, de 30 de março, são atribuições do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social,

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Resolução do Conselho do Governo n.º 161/2006 de 14 de Dezembro de 2006 A SPRAçores Sociedade de Promoção e Gestão Ambiental, S.A., é uma sociedade que tem por

Leia mais

CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO

CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO CENTRO DE INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE EMPRESAS INOV.POINT REGULAMENTO INTERNO I Introdução 1.1 O presente Regulamento destina-se a estabelecer as regras de acesso e de funcionamento do INOV.POINT Centro

Leia mais

ATRIBUIÇÃO DE DIREITOS DE EXPLORAÇÃO DE DIVERSOS ESPAÇOS DESTINADOS A ATIVIDADE COMERCIAL NO MERCADO MUNICIPAL DA PENTEADA

ATRIBUIÇÃO DE DIREITOS DE EXPLORAÇÃO DE DIVERSOS ESPAÇOS DESTINADOS A ATIVIDADE COMERCIAL NO MERCADO MUNICIPAL DA PENTEADA ATRIBUIÇÃO DE DIREITOS DE EXPLORAÇÃO DE DIVERSOS ESPAÇOS DESTINADOS A ATIVIDADE COMERCIAL NO MERCADO MUNICIPAL DA PENTEADA PROGRAMA DO PROCEDIMENTO Página 1 de 18 Índice Artigo 1.º Objeto do concurso Artigo

Leia mais

A AICCOPN NÃO SE RESPONSABILIZA PELA INSUFICIENTE OU INDEVIDA ADAPTAÇÃO DO SEU CLAUSULADO. MINUTA DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES

A AICCOPN NÃO SE RESPONSABILIZA PELA INSUFICIENTE OU INDEVIDA ADAPTAÇÃO DO SEU CLAUSULADO. MINUTA DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES ADVERTE-SE QUE ESTA MINUTA CONSTITUI APENAS UM EXEMPLO DE CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PARTICULARES, PELO QUE DEVERÁ SER ADAPTADA CASO A CASO EM FUNÇÃO DAS NEGOCIAÇÕES QUE TIVEREM LUGAR. A AICCOPN NÃO

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DO CONCURSO

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DO CONCURSO CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DO CONCURSO 1 - ENTIDADE ADJUDICANTE Município da Nazaré, Avenida Vieira Guimarães, nº 54, Paços

Leia mais

Programa de Concurso. Artigo 1º. Encontra-se aberto concurso público para concessão, E M R E G I M E D E L O C A Ç Ã O D E

Programa de Concurso. Artigo 1º. Encontra-se aberto concurso público para concessão, E M R E G I M E D E L O C A Ç Ã O D E Concurso público, para a concessão, em regime de locação de estabelecimento comercial, do "Restaurante-Snack/Bar", sito na Barragem do Vilar, freguesia do Vilar, Município de Moimenta da Beira. Programa

Leia mais

PROGRAMA DO CONCURSO. CONCURSO PÚBLICO n.º 1/2010

PROGRAMA DO CONCURSO. CONCURSO PÚBLICO n.º 1/2010 PROGRAMA DO CONCURSO CONCURSO PÚBLICO n.º 1/2010 FORNECIMENTO DE REFEIÇÕES PARA ESCOLAS DO 1º CICLO E JARDINS- DE-INFÂNCIA DO MUNICÍPIO DE SOBRAL DE MONTE AGRAÇO Aquisição de Serviços - Fornecimento de

Leia mais

P-Évora: Equipamento de controlo e telemetria 2008/S 132-176072 ANÚNCIO DE CONCURSO. Fornecimentos

P-Évora: Equipamento de controlo e telemetria 2008/S 132-176072 ANÚNCIO DE CONCURSO. Fornecimentos 1/5 P-Évora: Equipamento de controlo e telemetria 2008/S 132-176072 ANÚNCIO DE CONCURSO Fornecimentos SECÇÃO I: ENTIDADE ADJUDICANTE I.1) DESIGNAÇÃO, ENDEREÇOS E PONTOS DE CONTACTO: Águas do Centro Alentejo,

Leia mais

Concurso Público Urgente N.º 10001016 Página 1

Concurso Público Urgente N.º 10001016 Página 1 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PARA O CENTRO HOSPITALAR DE LISBOA CENTRAL, E.P.E. CONCURSO PÚBLICO N.º 1-0-0010/2016 PROGRAMA DO PROCEDIMENTO Artigo 1.º Entidade adjudicante

Leia mais

Concurso Público. Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares. Proc. n.

Concurso Público. Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares. Proc. n. Concurso Público Prestação de Serviços: Contratação de Serviços de Confecção e Fornecimento de Refeições Escolares Proc. n.º 29/2011/ DAGF Alínea b) do n.º1 do art.º 20 e art.º 130.º e seguintes do Código

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DA VENDA DE PRÉDIO PARA CONSTRUÇÃO COM FINS INDUSTRIAIS SITO NO PARQUE INDUSTRIAL DE VENDAS NOVAS

CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DA VENDA DE PRÉDIO PARA CONSTRUÇÃO COM FINS INDUSTRIAIS SITO NO PARQUE INDUSTRIAL DE VENDAS NOVAS CONCURSO PÚBLICO PARA ADJUDICAÇÃO DA VENDA DE PRÉDIO PARA CONSTRUÇÃO COM FINS INDUSTRIAIS SITO NO PARQUE INDUSTRIAL DE VENDAS NOVAS ANÚNCIO PROGRAMA DE CONCURSO CADERNO DE ENCARGOS ANEXOS Outubro de 2014

Leia mais

MUNICÍPIO DO PORTO SANTO CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DO PORTO SANTO CÂMARA MUNICIPAL CADERNO DE ENCARGOS PROCESSO Nº 3 RH-2015 Apoio Técnico na área de Gestão de Recursos Humanos - Prestação de Serviços Ajuste Direto 1 de 10 ÍNDICE CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS... 3 Cláusula 1.ª - Objecto...

Leia mais

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora)

Título IV Ofertas públicas de transacção. CAPÍTULO I D isposições Gerais. Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) (Código do Mercado de Valores Mobiliários) Título IV Ofertas públicas de transacção CAPÍTULO I D isposições Gerais Artigo 98 (Autoridade fiscalizadora) Compete ao Banco de Cabo Verde, através da Auditoria

Leia mais

Referência: AEN2ABT N.º 03/2015 CADERNO DE ENCARGOS

Referência: AEN2ABT N.º 03/2015 CADERNO DE ENCARGOS Referência: AEN2ABT N.º 03/2015 CADERNO DE ENCARGOS Aquisição de Serviços de Transporte Escolar em Táxi para a Escola Básica e Secundária Dr. Manuel Fernandes e Escola Básica António Torrado do Agrupamento

Leia mais

Programa e Condições Gerais Para Alienação e Arrematação em Hasta Pública da Participação Social da Ribeira Grande Mais, E.M., na empresa Sociedade

Programa e Condições Gerais Para Alienação e Arrematação em Hasta Pública da Participação Social da Ribeira Grande Mais, E.M., na empresa Sociedade Programa e Condições Gerais Para Alienação e Arrematação em Hasta Pública da Participação Social da Ribeira Grande Mais, E.M., na empresa Sociedade de Desenvolvimento de Habitação Social da Ribeira Grande,

Leia mais

M U N I C Í P I O D E B R A G A

M U N I C Í P I O D E B R A G A REGULAMENTO PARA A EXPLORAÇÃO DE QUIOSQUES NA VIA PÚBLICA Artigo 1º Âmbito de aplicação O licenciamento e instalação dos quiosques para os fins a que se destinam regese pelas normas constantes deste Regulamento.

Leia mais

Anúncio de Abertura de Procedimento de Negociação

Anúncio de Abertura de Procedimento de Negociação Anúncio de Abertura de Procedimento de Negociação Anúncio de Abertura de Procedimento de Negociação 1. Entidade Contratante: 1.1. Designação: Comissão Nacional Eleitoral - CNE 1.2. Endereço: Rua Amílcar

Leia mais

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos

Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Vendas pela Internet, televisão, telefone, fax ou catálogos Para assegurar os direitos dos consumidores relativos à informação dos produtos e identidade do vendedor, as empresas têm de cumprir regras sobre

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCANENA Praça 8 de Maio 2380-037 Alcanena 249 889 010 - Fax 249 881 502 geral@cm-alcanena.pt

MUNICÍPIO DE ALCANENA Praça 8 de Maio 2380-037 Alcanena 249 889 010 - Fax 249 881 502 geral@cm-alcanena.pt HASTA PÚBLICA N.º 5/2015 ALIENAÇÃO COM POSSIBILIDADE DE ARRENDAMENTO DE IMÓVEIS MUNICIPAIS EDIFÍCIO DENOMINADO COMPLEXO SOCIAL JOSÉ POLICARPO LOPES DA SILVA EM VILA MOREIRA PROGRAMA DE PROCEDIMENTO Artigo

Leia mais

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância VENDAS Á DISTÂNCIA Enquadramento Legal Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância No que respeita à forma da contratação electrónica, estipula

Leia mais

DSFA Departamento de Aprovisionamento

DSFA Departamento de Aprovisionamento SEDE: Praça da República, 2904-508 Setúbal. Portugal Telf. 265 542 000 Fax 265 230 992 DELEGAÇÃO SESIMBRA: Porto de Abrigo, 2970 Sesimbra. Portugal Telf. 21 223 30 68 Fax 21 223 35 66 www.portodesetubal.pt.

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ

CÂMARA MUNICIPAL DA FIGUEIRA DA FOZ CADERNO DE ENCARGOS ACTIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA NO 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Ano Lectivo 2008/2009-1 - ÍNDICE Artº 1º Objecto do concurso Artº 2º Âmbito Artº 3º Concorrentes Artº 4º Professores da Actividade

Leia mais

Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013

Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013 Regulamento para a Exploração de Barraquinhas da Recepção ao Caloiro Espaço Guimarães 2013 Comissões de 2.ª matrícula / Núcleos de Curso / Grupos Culturais/ Grupos de Alunos Artigo 1º Natureza e âmbito

Leia mais

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação MINUTA Entre: Contrato de Mandato de Alienação 1. [Firma da empresa notificante da Operação de Concentração], (doravante denominação abreviada da empresa ou Mandante ), com sede em [morada], com o n.º

Leia mais

VILA NOVA DE MILFONTES

VILA NOVA DE MILFONTES INSOLVENTE: Maria Alexandra Melo Batista e Luís Manuel da Silva Campos COMARCA DO ALENTEJO LITORAL, ODEMIRA PROC. N.º 112/14.3T2ODM/PROC. N.º 122/13.8T2ODM JUÍZO DE COMPETÊNCIA GENÉRICA CARTA F E C H A

Leia mais

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A.

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. Procedimento de Venda através de Leilão Público de Árvores em pé no IP5 entre os Km 80+000 a Km 97+000 N. 01/2015/EP/GRVIS As condições de venda a que se refere o presente

Leia mais

UNIDADE ORGÂNICA DE GESTÃO FINANCEIRA E DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO SUBUNIDADE ORGÂNICA DE APROVISIONAMENTO CADERNO DE ENCARGOS AJUSTE DIRETO

UNIDADE ORGÂNICA DE GESTÃO FINANCEIRA E DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO SUBUNIDADE ORGÂNICA DE APROVISIONAMENTO CADERNO DE ENCARGOS AJUSTE DIRETO SUBUNIDADE ORGÂNICA DE APROVISIONAMENTO CADERNO DE ENCARGOS AJUSTE DIRETO Contrato de Prestação de Serviço por Avença, de uma Dietista, com duração de 12 meses = SUBUNIDADE ORGÂNICA DE APROVISIONAMENTO

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES GERAIS. 1.1 A Entidade Organizadora

1. DISPOSIÇÕES GERAIS. 1.1 A Entidade Organizadora 1. DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 A Entidade Organizadora A entidade organizadora do presente concurso é a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), que sita na Rua da Restauração, 318 4050-501,

Leia mais

Artigo 1.º (Âmbito) Artigo 2.º (Empresas e Pró-Empresas) Artigo 3.º (Serviços Base) Artigo 4.º (Serviços Extra)

Artigo 1.º (Âmbito) Artigo 2.º (Empresas e Pró-Empresas) Artigo 3.º (Serviços Base) Artigo 4.º (Serviços Extra) REGULAMENTO O conceito de CENTRO DE EMPRESAS consiste na disponibilização de espaços destinados a empresas e pró-empresas, visando a promoção, desenvolvimento e consolidação das mesmas, com a finalidade

Leia mais

E DA TRANSPLANTAÇÃO, IP N.º 1200115

E DA TRANSPLANTAÇÃO, IP N.º 1200115 INSTITUTO PORTUGUÊS DO SANGUE E DA TRANSPLANTAÇÃO, IP CONCURSO PÚBLICO INTERNACIONAL N.º 1200115 AQUISIÇÃO DE: Material de Consumo Clínico Laminas para Conexão Estéril para Tubuladuras durante o ano 2015

Leia mais

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A.

INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, S.A. Procedimento de Venda através de Leilão Público de árvores em pé na EN1 (IC2) entre os Km 132+300 e Km 135+200 N. 1/2015/IP/CN-LST As condições de venda a que se refere

Leia mais

Programa de Procedimentos

Programa de Procedimentos Hasta Pública para venda de imóveis Programa de Procedimentos SETOR DE PATRIMÓNIO PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS DE HASTA PÚBLICA PARA ALIENAÇÃO DE IMÓVEIS 1. OBJETO DA HASTA PÚBLICA 1.1 A presente hasta pública,

Leia mais

Caderno de Encargos - Ref. 1/2010 Software de Gestão. Parte I. Artigo 1.º

Caderno de Encargos - Ref. 1/2010 Software de Gestão. Parte I. Artigo 1.º Caderno de Encargos - Ref. 1/2010 Software de Gestão Parte I Artigo 1.º Objecto O presente Caderno de Encargos compreende os artigos a incluir no contrato a celebrar na sequência do procedimento pré-contratual

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SER BEBÉ

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SER BEBÉ ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO SER BEBÉ Associação Portuguesa para a Saúde Mental da Primeira Infância (versão corrigida de acordo com as indicações da Procuradoria da República) Artigo 1º 1 - Denominação e natureza

Leia mais

FAQS ATRIBUIÇÃO DE HABITAÇÕES

FAQS ATRIBUIÇÃO DE HABITAÇÕES FAQS ATRIBUIÇÃO DE HABITAÇÕES 1 Onde é que posso obter o Regulamento do concurso? O Regulamento do concurso pode ser obtido: a) Nos escritórios da SPRHI, SA: - Rua Carvalho Araújo n.º38-b, em Ponta Delgada

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre Primeira Contraente: Fundação de Serralves, pessoa colectiva de direito privado nº 502266643, instituída pelo Decreto-Lei nº 240-A/89, de 27 de Julho, com sede na

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra Área de Prática - Imobiliário Julho 2009 Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra A Lei n.º 31/2009, de 03.07.,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre: EDP Inovação, S.A., com sede na Praça Marquês de Pombal, nº 12, em Lisboa, pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa número 507

Leia mais

Festas do Barreiro 2015. Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional

Festas do Barreiro 2015. Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional Festas do Barreiro 2015 Normas de Funcionamento da Mostra Empresarial e Institucional As presentes normas de funcionamento dispõem sobre as regras da Mostra Empresarial e Institucional 2015, adiante designada

Leia mais

CONDIÇÕES DA HASTA PÚBLICA PARA ARRENDAMENTO DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS FÓRUM ACTIVO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CONDIÇÕES DA HASTA PÚBLICA PARA ARRENDAMENTO DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS FÓRUM ACTIVO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CONDIÇÕES DA HASTA PÚBLICA PARA ARRENDAMENTO DO ESTABELECIMENTO DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS FÓRUM ACTIVO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Cláusula 1.ª Objeto do procedimento 1 O presente procedimento tem por

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS RELATIVO A CONTRATOS DE AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

CADERNO DE ENCARGOS RELATIVO A CONTRATOS DE AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS CADERNO DE ENCARGOS RELATIVO A CONTRATOS DE AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS Procedimento por Ajuste Directo n.º DSTD/01/2009 Cláusula 1.ª Objecto O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir

Leia mais

Atributos da Proposta e Preço Contratual

Atributos da Proposta e Preço Contratual Atributos da Proposta e Preço Contratual António José da Silva Coutinho, portador do cartão de cidadão nº. 08419828, com domicílio profissional na Rua Castilho, 165, 4º, 1070-050 Lisboa, na qualidade de

Leia mais

TERMOS DE REFERENCIA. I - Avaliação de Idoneidade, Capacidade e Aptidão para o exercício da actividade:

TERMOS DE REFERENCIA. I - Avaliação de Idoneidade, Capacidade e Aptidão para o exercício da actividade: Concurso para Selecção e Contratação de uma Empresa Privada de Limpeza, Higiene e Conservação do Edifício Administrativo e Gare Marítima do Porto Novo, na Ilha de S. Antão TERMOS DE REFERENCIA A ENAPOR,

Leia mais

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.

IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta. Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n. IMOBILIÁRIA CONSTRUTORA GRÃO-PARÁ, S.A. Sociedade Aberta Sede: Edifício Espaço Chiado, Rua da Misericórdia, 12 a 20, 5º andar, Escritório n.º 19 1200-273 Lisboa Capital social: Euro 12.500.000 Matriculada

Leia mais

Alienação do Hotel Netto

Alienação do Hotel Netto Alienação do Hotel Netto CONDIÇÕES GERAIS DO PROCEDIMENTO HASTA PÚBLICA 1. PROCEDIMENTO Nos termos do artigo 19º do Regulamento do Património Imóvel do Município de Sintra, a alienação do imóvel objeto

Leia mais

Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário

Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário Contrato de Arrendamento Urbano para Alojamento Local Temporário Entre: I -... (nome completo, estado civil, contribuinte fiscal e morada) na qualidade de senhorio e adiante designado por primeiro outorgante.

Leia mais

Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012

Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012 澳 門 衛 特 別 生 行 政 局 區 政 府 Governo da Região Administrativa de Macau Serviços de Saúde Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012 (1.ª Parte) Unidades Privadas de Saúde que

Leia mais

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO

SONAE SGPS, S.A. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL AVISO CONVOCATÓRIO SONAE SGPS, S.A. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia Capital social: 2.000.000.000 Euros Matriculada na C.R.C. da Maia Número único de matrícula e de pessoa colectiva n.º 500 273 170 Sociedade Aberta

Leia mais

HASTA PÚBLICA 02/2015 PARA A CONCESSÃO DE ESPAÇO DESTINADO A INSTALAÇÃO DE UM RESTAURANTE/BAR, SITO NOS OLHOS DE ÁGUA, ALCANENA

HASTA PÚBLICA 02/2015 PARA A CONCESSÃO DE ESPAÇO DESTINADO A INSTALAÇÃO DE UM RESTAURANTE/BAR, SITO NOS OLHOS DE ÁGUA, ALCANENA HASTA PÚBLICA 02/2015 PARA A CONCESSÃO DE ESPAÇO DESTINADO A INSTALAÇÃO DE UM RESTAURANTE/BAR, SITO NOS OLHOS DE ÁGUA, ALCANENA PROGRAMA DO PROCEDIMENTO HASTA PÚBLICA Nº 02/2015 1 Fim do procedimento de

Leia mais

Regulamento Municipal do Transporte Público de Aluguer em Veículos Automóveis Ligeiros Transportes em Táxi - do Município de Mirandela

Regulamento Municipal do Transporte Público de Aluguer em Veículos Automóveis Ligeiros Transportes em Táxi - do Município de Mirandela Regulamento Municipal do Transporte Público de Aluguer em Veículos Automóveis Ligeiros Transportes em Táxi - do Município de Mirandela Nota justificativa (artigo 116.º do CPA) O Decreto-Lei n.º 251/98,

Leia mais

PROCEDIMENTO. I Arrendamento

PROCEDIMENTO. I Arrendamento PROCEDIMENTO Arrendamento de imóvel para fim não habitacional sito na Rua Cândido dos Reis, nº 62 fração A da União das Freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada. I Arrendamento Artigo 1º Regime

Leia mais