tools CelTools Descrição do Software

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "tools CelTools Descrição do Software"

Transcrição

1 tools CelTools Descrição do Software

2 Índice Introdução... 3 Características... 4 Funcionalidades... 5 Base de Dados Relacional Manipulação de Arquivos de Medidas de RF Máquina de Calibração Refinamento dos Parâmetros de Predição Apresentação Gráfica Ferramentas

3 Introdução O CelTools é uma ferramenta de software poderosa e única para processamento e análise de medidas de RF e calibração automática de parâmetros de propagação. Fornece vários utilitários para integrar dados gerados externamente para o software CelPlanner e sua principal aplicação é integrar dados de medidas de campo. O CelTools elimina o trabalho exaustivo e empírico para gerar adequados parâmetros de propagação, processa as medidas automaticamente para gerar parâmetros otimizados. O CelTools trabalha com três modelos de propagação: Modelo I ( Lee-Picquenard), Modelo II (Korowajczuk) e Modelo III ( para microcélulas). Aquisição de dados de propagação é o primeiro passo importante num projeto de um sistema Wireless. Entretanto sem a capacidade de extrair, manipular e analisar as informações de propagação, os dados são praticamente inúteis. Para extrair os parâmetros de propagação de medidas, estas medidas precisarão ser amostras da atenuação de propagação estatisticamente válidas na área em estudo. Os dados provenientes de equipamentos de medidas necessitam de um pós-processamento para serem válidos. O CelTools é uma ferramenta diferenciada e apropriada para este trabalho. O CelTools faz a conversão de dados de medidas de praticamente qualquer equipamento de medida, desde analisador espectro convencionais até equipamentos de medidas especializados, para o formato lido pelo software CelPlanner. Além disso, fornece ao usuário uma maneira de corrigir a informação de posição do GPS, quando um GPS diferencial não esteve disponível durante as medições. Desenvolvido para operação em plataforma PC, permite ao usuário usufruir de toda a versatilidade e potencialidade desse equipamento, suportando o uso de tarefas múltiplas e simultâneas além da mobilidade fornecida pelos Laptops. Possui interface gráfica baseada em janelas, compatível com Windows 95/98, Windows NT, além de utilizar uma grande variedade de periféricos compatíveis com esses sistemas. O CelTools integra uma base de dados relacional Paradox para projetos desenvolvidos no sistema CelPlanner facilitando a manipulação e alteração de dados de projeto, pois os dados são armazenados em diferentes tabelas e combinados de forma que as informações são compartilhadas, e as alterações dos dados necessitam ser feitas apenas uma vez evitando redundâncias além de desperdício de tempo, possibilitando ao usuário alterar o projeto de forma simples e rápida. O CelTools integra uma ferramenta GIS que permite a visualização de dados de um projeto Wireless. É capaz de apresentar Estações, Predições e Medidas sobre uma variedade de fundos, em janelas simples ou múltiplas com e sem sincronização entre elas. O CelTools possui um algoritmo poderoso que permite a compressão de arquivos de fundo (topografia, morfologia e imagem), através do utilitário CelZip. A vantagem deste algoritmo é que a informação pode ser extraída sem descomprimir todo o arquivo, além de economizar espaço em disco e diminuir o tráfego nas redes. A compressão varia com o tipo do arquivo. O conjunto destas entre outras características fazem do CelTools a ferramenta de software mais completa para análise e processamento de medidas de RF. 3

4 Características O CelTools é uma ferramenta de software diferenciada que fornece os recursos necessários para análise e processamento de medidas de RF. As características do CelTools incluem: Conversão de medidas de qualquer formato; Aplica correção de GPS (diferencial) para medidas em lugares onde o serviço não está disponível; Aplica Interpolação de GPS; Filtra o arquivo de medidas por freqüência, nível de sinal, distância, amostragem de freqüência e tempo; Filtra o arquivo de medidas pela área geográfica, tipo de morfologia ou obstrução; Filtra por coordenadas; Adiciona arquivos; Extrai automaticamente parâmetros de propagação com o algoritmo EXTRACT para os modelos de predição utilizados no software CelPlanner ; Apresenta medidas graficamente pela distância ou ordem de aquisição e visualização geográfica; Faz análise estatística para qualidade da medição, desvio médio e padrão da predição e erro de predição; Permite ao usuário adicionar grades de tráfego em uma única grade; Converte as predições para o formato MapInfo; Integra uma base de dados relacional Paradox, facilitando alterações no projeto CelPlanner. 4

5 FUNCIONALIDADES A seguir serão apresentados os principais recursos do CelTools que auxiliam o projetista na análise e/ou processamento de medidas de RF: Base de Dados Relacional; Manipulação de Arquivos de Medidas de RF; Máquina de Calibração; Apresentação Gráfica; Ferramentas. 5

6 FUNCIONALIDADES - Base de Dados Relacional Uma base de dados é chamada de relacional quando as informações nela armazenadas são estruturadas na forma de tabelas matriciais, compostas de linhas e colunas. Nestas tabelas, onde são armazenados os projetos CelPlanner cada linha representa um registro de todas as informações relativas a uma mesma estação, e as colunas representam vários campos que contém as diferentes características dessas estações no projeto CelPlanner. A razão pela qual esse tipo de estruturação de base de dados é chamada de relacional está no fato de que permite, com facilidade, estabelecer relações entre os registros e os campos de uma tabela, num plano bidimensional, e, também, mesmo estabelecer relações multidimensionais, em que campos (e, consequentemente, registros) de uma tabela se relacionam, ou se vinculam, a campos (e, consequentemente, registros) de outras tabelas. O CelTools integra uma base de dados relacional Paradox para projetos desenvolvidos no sistema CelPlanner facilitando a manipulação e alteração de dados de projeto, pois os dados são armazenados em diferentes tabelas e combinados de forma que as informações são compartilhadas, e as alterações dos dados necessitam serem feitas apenas uma vez evitando redundâncias além de desperdício de tempo, possibilita ao usuário alterar o projeto de forma simples e rápida. A exportação dos dados de projeto CelPlanner para uma base de dados relacional permite que os dados possam ser manipulados off-line(inserção, delação, atualização, etc.). Para isso, aplicações como o Microsoft Access, Paradox, Oracle, entre outras, podem ser usadas. O único requisito é a presença do driver ODBC para Paradox instalado na máquina. A base de dados original está no formato Paradox. Após as devidas alterações da base de dados (interna ou externamente) o CelTools permite que a base de dados seja recuperada (importada) para dentro do projeto do CelPlanner. Na realidade, dependendo da manipulação dos dados, não é necessário usar uma ferramenta externa. O próprio CelTools também permite manipulações locais dos dados. É possível editar, fazer trocas (replaces) de colunas, executar Queries, fazer pesquisa (soma e média de colunas), submeter filtros, sincronizar base de dados, VIEWS e Tabelas de Frequências, etc. O usuário pode acessar esta base de dados relacional através do menu Project - CelPlannerner opção Site Information. Ao selecionar esta opção o CelTools apresenta na tela uma tabela contendo todas as informações do projeto CelPlanner. Ao selecionar uma determinada estação pode ser visualizado todos os setores detalhadamente. O usuário também pode selecionar estações com mesma antena, fase ou modelo, ou seja, pode selecionar, alterar da forma mais rápida e simples possível. O CelTools permite analisar simultaneamente e de forma integrada diferentes informações. Isto é feito usando-se sincronia entre a base de dados relacional, os views e a tabela de freqüências. A figura a seguir mostra um exemplo desta possibilidade. Neste caso, quando clicamos num site qualquer na base de dados relacional, no mesmo instante o referido site é selecionado em todos os views abertos e sua tabela de freqüências é apresentada. O caso contrário também ocorre quando clicamos num site num dado view, ou seja, a base de dados faz um scroll automático e mostra o site selecionado dentro do view. A tabela de freqüências também é atualizada. 6

7 FUNCIONALIDADES - Base de Dados Relacional Se clicarmos num canal qualquer da tabela de freqüências, os views mostrarão graficamente todos os sites que usam aquele canal. Isto é representado nos sites usando-se três cores: VERMELHO indica Co-Canal; AZUL indica Canal Adjacente superior (direita) e VERDE indica Canal Adjacente inferior (esquerda). 7

8 FUNCIONALIDADES - Manipulação de Arquivos de Medidas de RF O processamento dos dados de Medição e o processo de extração dos parâmetros de propagação do CelTools segue o diagrama apresentado abaixo: Processamento de Medidas Coletadas Geração do arquivo Log de Medidas de Propagação Extração dos Parâmetros de Predição Refinamento dos Parâmetros de Predição (Opcional) De acordo com o fluxograma apresentado a manipulação de arquivos de medidas segue duas fases. Na primeira é realizado o processamento do arquivo de medidas coletadas e na segunda é gerado o arquivo Log que será utilizado pela máquina de calibração para extração dos parâmetros de predição. Na primeira fase os arquivos coletados pelo equipamento de medida serão processados para fornecer um arquivo adequado para análise e processamento. O CelTools trabalha com arquivos de medidas coletadas com um formato texto padronizado (.mlg) ou com os formatos proprietários (*.log ou *.gga). Todos os arquivos podem conter várias freqüências. Através do comando HEADER o usuário pode adicionar um cabeçalho aos arquivos durante o processo de conversão. O cabeçalho especifica basicamente as características da configuração da estação transmissora utilizada na geração do sinal. O usuário pode utilizar o comando CLEAN para apagar valores indesejáveis do arquivo de medidas coletados. O CelTools oferece a opção de correção com GPS diferencial através da separação dos valores obtidos de um GPS colocado em uma posição fixa. O CelTools através do comando ANALYZE GPS, analisa as leituras do GPS estacionário e calcula sua posição (é necessário pelo menos 10 horas de leitura). Opcionalmente o usuário pode entrar com o valor da coordenada de referência que será utilizado na correção do GPS. 8

9 FUNCIONALIDADES - Manipulação de Arquivos de Medidas de RF No CelTools, o processo de conversão corrige as leituras do GPS utilizando as variações do GPS estacionário como referência. Além disso o usuário pode interpolar as coordenadas entre as leituras do GPS. Isto melhora significativamente as medidas pois suas localizações são colocadas em posições corretas, por exemplo quando as medidas em uma avenida estão deslocadas este processo corrige este deslocamento. O processo de conversão gera um arquivo para cada freqüência selecionada e coloca no nome do arquivo de saída a freqüência correspondente. Caso exista mais de um arquivo para a mesma freqüência, os dados são adicionados ao mesmo arquivo automaticamente. Ao mesmo tempo os sinais serão filtrados pela faixa de sinal, tempo entre amostras e distância mínima entre amostras. Os arquivos gerados pelo processo de conversão segue um formato padronizado definido pela CelTec. Este formato tem um cabeçalho que fornece informações sobre a estação, sua localização e valor medido para cada medição. Também existem campos para valores preditos pelo CelPlan e informações adicionais para cada medida. Estes campos são adicionados mais tarde no processo de conversão. O CelTools oferece ao usuário a opção de adicionar arquivos de medidas através do comando APPEND. Este comando anexa todos os arquivos especificados no diretório. O nome do arquivo de saída é gerado automaticamente como all_freq.txt, entretanto o usuário pode renomear o arquivo para um nome mais apropriado. O CelTools disponibiliza ao usuário uma filtragem poderosa através do comando FILTER. Vários critérios podem ser aplicados para melhorar as medidas coletadas. Através da opção VIEW é possível visualizar as medidas antes e após a filtragem, tudo simultaneamente. Nesta opção é possível sobrepor as medidas sobre mapas e proceder filtragens de áreas indesejadas como pontes e viadutos. O CelTools através da opção SIGNAL permite ao usuário filtrar o sinal por faixa, por mínimo sinal aceitável para um servidor ou pelo sinal mais forte. Para o caso do filtro por sinal mais forte, a área medida é dividida em quadrículas com o tamanho especificado em um quadro de diálogo de forma que somente o sinal medido mais forte em cada quadrícula é guardado. No menu FILTER a opção Coordenada permite ao usuário remover ou manter medidas de áreas definidas com circular ou retangular. A opção Morfologia é muito usada para remover ou manter medidas que caiam em certas morfologias, por exemplo quando o usuário depois de um drive test deseja remover medições que devido ao erro do GPS caíram fora da estrada. Finalmente o CelTools permite remover ou manter medidas na qual a Estação transmissora tenha uma visão sem obstrução, entretanto esta opção é funcional apenas quando valores preditos são inseridos nos arquivos de medidas mais tarde neste processo. Cada vez que o filtro é aplicado, o CelTools incrementa um contador no nome do arquivo, desta maneira é sempre possível recuperar condições prévias. Na segunda fase os dados de medição são trazidos para o software CelPlan e através do menu Medição é gerado um arquivo log (.lmn) que será utilizado na calibração dos modelos de predição. 9

10 FUNCIONALIDADES - Manipulação de Arquivos de Medidas de RF As medidas devem ser importadas e processadas pelo software CelPlan para criar o arquivo log. Este processamento adiciona informações de predição de cada medição no arquivo log. Esta informação é calculada para cada modelo escolhido utilizando as características do modelo. Cada modelo gera um arquivo específico: Modelo I LeePicquenard: *.lm1; Modelo II Korowajczuk: *.lm2; Modelo III Microcélula: *.lm3. O arquivo log gerado contém várias informações auxiliares para cada caminho medido, tais como o tipo e quantidade de morfologia, além de outras informações. Não é considerado dados de predição para gerar estas informações. 10

11 FUNCIONALIDADES - Máquina de Calibração O CelTools através da máquina de calibração extrai os parâmetros de predição das medidas de RF. A máquina de calibração calcula os parâmetros de propagação globais, como também cada parâmetro morfológico, utilizando o arquivo *.lmn como entrada. A máquina pode ser acessada através do menu CALIBRAÇÃO. Os tipos morfológicos são os usados na geração do arquivo log de predição, que podem ser digitados dentro do quadro de diálogo da máquina de calibração ou podem ser acessados automaticamente através do botão Copy from MFL, desde que a base de dados esteja especificada corretamente nos diretórios do CelTools. O CelTools permite ao usuário editar nomes morfológicos na base de dados quando uma janela (View) é aberta digitando no quadro de diálogo dos tipos de terreno, caso os nomes não estejam corretos. O CelTools utiliza um poderoso algoritmo EXTRACT para obter os parâmetros de propagação na máquina de calibração. A tabela de calibração calcula cada parâmetro baseado no total de amostras do arquivo log. Valores de parâmetros questionáveis com pouca significação devem ser designados com valores específicos através do comando Parâmetros Fixos. Este comando tem o objetivo de reduzir o desvio ou mantê-lo no mesmo nível, porém melhorando o significado dos parâmetros. Após a calibração é importante analisar os desvios médio e padrão como também os parâmetros encontrados. O CelTools através do botão DESVATION apresenta o desvio médio e padrão e no modo ANALYZE apresenta a distribuição estatística em relação a uma quadrícula especificada. 11

12 FUNCIONALIDADES - Máquina de Calibração A distribuição das medidas mostra o valor médio de uma quadrícula menus o valor de cada medida na quadrícula (M-m), o desvio das predições mostra o mesmo para as predições (P-p), o desvio do erro mostra o valor médio das medidas na quadrícula menus o valor de cada predição na quadrícula (M-p). A distribuição do desvio é independente da quadrícula e mostra a diferença entre o valor predito e o valor medido (p-m). Estes desvios são bons indicadores da qualidade das medidas e de sua distribuição (Distribuição de Raleigh ou Suzuky, ou mais provavelmente uma mistura). As distribuições também indicam a qualidade da base de dados e das predições. Esta análise também é um bom indicador se refinamentos posteriores forem necessários na base de dados ou caso mais medidas sejam necessárias, ou ainda para avaliação entre modelos. O CelTools permite que as medidas possam ser analisadas geograficamente e graficamente pela medição e distância, através da opção Chart View no menu CALIBRAÇÃO. Ao posicionar-se com o mouse um valor de medida mostrado no gráfico sua posição é indicada simultaneamente em todas os gráficos abertos. Isso melhora consideravelmente a capacidade de análise do usuário. Os parâmetros de propagação gerados pela máquina de calibração podem ser copiados para o software CelPlan através do botão Copy no menu CALIBRAÇÃO. Refinamento dos Parâmetros de Predição Após os processamentos, os arquivos de medidas conterá os valores medidos e preditos, bem como algumas características básicas do caminho de propagação para cada medida. Filtragens adicionais podem ser executadas utilizando dados adicionais. O CelTools permite que analises geográficas de erros possam ser feitas no arquivo de medidas no formato texto (*.txt) através do menu MEASURREMENT opção Filter e filtragens posteriores possam ser realizadas baseado nas coordenadas ou nível de erros. As medições com e sem obstrução também podem ser analisados separadamente. Após as filtragens deve-se importar novamente o arquivo de medidas para o CelPlan e gerar novamente um arquivo log (*.lmn). Novamente no CelTools este arquivo log pode ser processado pela máquina de calibração e novos parâmetros de propagação podem ser gerados. Procedendo dessa forma o usuário faz o refinamento dos parâmetros. Da mesma forma, várias tabelas de parâmetros de predição podem ser comparadas para se obter os melhores parâmetros para cada morfologia e o impacto das mudanças pode ser calculado através do cálculo do desvio. Também é possível adicionar medições de várias estações diferentes para gerar um tipo de média das tabelas. Assim que o usuário fique satisfeito com os parâmetros obtidos poderá copiar os resultados para o software CelPlan. 12

13 Apresentação Gráfica O CelTools integra uma ferramenta GIS que permite a visualização de dados de um projeto Wireless. É capaz de apresentar Estações, Predições e Medidas sobre uma variedade de fundos, em janelas simples ou múltiplas com e sem sincronização entre elas. O CelTools faz a leitura dos dados de um projeto CelPlan através do menu Project opção Open. Ao selecionar esta opção é aberto um quadro de diálogo de diretórios onde todos os arquivos especificados no projeto CelPlan são carregados. O CelTools também permite ao usuário adicionar arquivos na árvore de diretórios incrementando assim a quantidade de fundos permitindo que analise de diferentes soluções sejam realizadas simultaneamente. O CelTools permite ao usuário criar uma nova janela de visualização através do comando View, opção New View. Esta operação cria uma janela e um quadro de diálogo de apresentação. O quadro de diálogo de apresentação é único e está sempre associado a janela selecionada. Através deste quadro o usuário escolhe que informação deseja visualizar na janela. Estão disponíveis as seguintes opções: Layer TAB que especifica o fundo e dados de predição; Color TAB que controla o contraste de cada camada de apresentação; Measure onde pode ser especificado qual arquivo de medida se deseja visualizar; Data permite a visualização de uma grade ou limites dos arquivos de base de dados (arquivos de fundo). O botão de refresh deverá ser pressionada assim que o conteúdo da janela for escolhido, com isto a janela conterá a informação desejada. A janela conterá toda a informação disponível para o fundo escolhido. Esta janela define á área geográfica limite para a operação de zoom out. Estes limites podem ser modificados através do comando View-Area Limitsby... (Topografia, Morfologia, Imagem, Predição ou Medidas) e outras bases de dados podem ser utilizadas como limites geográficos absolutos. O CelTools também permite a abertura de janelas de visualização adicionais através da opção New View. Um quadro de dialogo de apresentação controlará cada janela de visualização, indicando na primeira linha a janela de visualização selecionada, e consequentemente as informações referentes a mesma. A janela selecionada apresenta o logo CelPlan em uma cor diferente das janelas não selecionadas. O CelTools tem uma característica única SyncWindow que permite que as janelas de visualização sejam sincronizadas. Janelas sincronizadas apresentam a mesma área geográfica e tem o mesmo tamanho de janela. Qualquer comando que afete os parâmetros em uma janela serão automaticamente aplicados para todas as janelas. Somente um conjunto de janelas sincronizadas podem existir simultaneamente. Janelas sincronizadas podem ser reconhecidas pela sombra no lado direito do logo CelPlan. As janelas não sincronizadas são independentes entre si e em relação ao conjunto de janelas sincronizadas. A característica SyncWindow mostra o ponteiro simultaneamente em todas as janelas de visualização trazendo uma vantagem na análise de múltiplas janelas de visualização. O CelTools permite ao usuário selecionar uma ou mais camadas de fundo na caixa de dialogo de apresentação opção Layers e ajustar o contraste através da caixa de dialogo de apresentação opção Colors. 13

14 Apresentação Gráfica A predição individual de qualquer site pode ser mostrado através da seleção do quadro de predição na caixa de dialogo de apresentação Layers. Pressionando o botão direito do mouse perto da localização do site na janela de visualização selecionada a predição é apresentada, podendo ser opaca ou translúcida. Ao selecionar a opção Cell Site é possível escolher o setor do site que será apresentado assim como o raio de predição. A opção Measure mostra o arquivo de medida escolhido. A forma de apresentação da medida e seu conteúdo (potência do sinal ou erro) podem ser mostrados. O valor de erro somente será apresentado se seu valor foi previamente calculado e inserido no arquivo de medida. A opção Data mostra os arquivos que formam o fundo selecionado em camadas. Uma grade também pode ser criada nesta opção. As caixas de apresentação estão conectadas com uma única janela de visualização selecionada. Através da seleção de diferentes janelas de visualização uma variedade de informações podem ser apresentadas do mesmo ou de diferentes projetos. Isto permite que o usuário analise e compare soluções. Utilizar a característica SyncWindow faz com que comparações tornem-se uma tarefa muito mais fácil. O CelTools dispõe das seguintes legendas: Topografia, Morfologia, Predição, Medidas e Erro. 14

15 Ferramentas O CelTools disponibiliza ao usuário as seguintes ferramentas: CelZip, Trafego e Predição para MapInfo. O CelZip é um algoritmo poderoso que permite a compressão de arquivos de fundo (topografia, morfologia e imagem). A vantagem é que a informação pode ser extraída sem descomprimir todo o arquivo. O software CelPlan trabalha de modo similar com arquivos comprimidos e não comprimidos, mesmo se eles estiverem misturados. Esta é uma grande vantagem para economizar espaço em disco e diminuir o tráfego nas redes. A compressão varia com o tipo do arquivo, arquivos de topografia são, em média, comprimidos a 35% de seu tamanho, os de morfologia a 5% e os de imagem a 60%. Para comprimir arquivos, escolha a opção CelZip, selecione Comprimir e, quando solicitado, selecione o diretório onde estão os arquivos a serem comprimidos. O CelTools irá automaticamente criar um diretório comprimir e armazenar lá os novos arquivos. Não combina os arquivos mais de uma vez. Para descomprimir os arquivos escolha Extrair e selecione o diretório. O CelTools irá criar um diretório Extrair e armazenar os arquivos lá. Na opção Tráfego o CelTools permite que o usuário adicione grades de tráfego em uma única grade. As grades de tráfego devem ter o mesmo tamanho e posicionamento da grade (utm ou geo). As grades podem ter formas diferentes e não precisam se sobrepor. Após selecionar as grades deve ser pressionado o botão Combinar Tráfego para pegar o arquivo de tráfego combinado. A seleção da opção Predição para MapInfo irá automaticamente criar um diretório MapInfo no diretório de predição e converter todas as predições individuais para arquivos MapInfo no diretório novo. 15

link view CelLink internet wireless waap ldescrição do Software

link view CelLink internet wireless waap ldescrição do Software link internet wireless waap view CelLink ldescrição do Software Índice Introdução... 3 Características... 4 Funcionalidades... 5 Base de Dados... 5 Topografia... 5-7 Morfologia... 8 Imagem... 9 Antenas...

Leia mais

AULA 1 Iniciando o uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o uso do TerraView Essa aula apresenta a interface principal do TerraView e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados nesse documento são disponibilizados junto

Leia mais

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView

AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView 1.1 AULA 1 Iniciando o Uso do TerraView Essa aula apresenta o software TerraView apresentando sua interface e sua utilização básica. Todos os arquivos de dados mencionados neste documento bem como o executável

Leia mais

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 3 RESTAURAÇÃO DE IMAGENS

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 3 RESTAURAÇÃO DE IMAGENS UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 3 RESTAURAÇÃO DE IMAGENS Qualquer tipo de tratamento de imagens deve ser efetuado antes de seu registro, ou seja, com a imagem original. As imagens CBERS aparecem com aspecto

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress

Pág 31. UC Introdução a Informática Docente: André Luiz Silva de Moraes 1º sem Redes de Computadores. 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress 5 Introdução ao uso do BrOffice Impress O pacote BrOffice é um pacote de escritório muito similar ao já conhecido Microsoft Office e ao longo do tempo vem evoluindo e cada vez mais ampliando as possibilidades

Leia mais

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados

TerraView. O TerraView está estruturado da seguinte forma: - Modelo de dados TerraView O TerraView é um aplicativo desenvolvido pelo DPI/INPE e construído sobre a biblioteca de geoprocessamento TerraLib, tendo como principais objetivos: - Apresentar à comunidade um fácil visualizador

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1.

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. 1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. Partes da tela do Excel... Barra de fórmulas... Barra de status...

Leia mais

Aula 3 - Registro de Imagem

Aula 3 - Registro de Imagem 1. Registro de Imagens Aula 3 - Registro de Imagem Registro é uma transformação geométrica que relaciona as coordenadas da imagem (linha e coluna) com as coordenadas geográficas (latitude e longitude)

Leia mais

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009

ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 ODG Auto Acessórios Ltda www.odginstruments.com.br Versão 2.0 FEVEREIRO 2009 1 INDICE 1. Instalação do Software...3 2. Tela Inicial...3 3. Criando arquivo de configurações (Alt + C + C)...4 3.1 Sensores

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

Alinhamento Prático Ferramenta ARIS Operação Básica

Alinhamento Prático Ferramenta ARIS Operação Básica Alinhamento Prático Ferramenta ARIS Operação Básica AGENDA Ferramenta ARIS Operação do módulo básico ARIS Explorer Estruturação dos componentes Login na base de dados Manipulação de grupos Objetos Conexões

Leia mais

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75 Módulo de Georreferenciamento Sistema Página 1/75 Para iniciar o Módulo de Georreferenciamento acesse, no AutoCAD a partir do Menu flutuante >Posição >Georreferenciamento >Módulo de Georreferenciamento.

Leia mais

Para inserir custo fixo às tarefas, siga os passos abaixo :

Para inserir custo fixo às tarefas, siga os passos abaixo : Capítulo 9 Custos 166 CUSTOS INSERINDO CUSTO FIXO AO PROJETO O custo total do projeto é o custo total de recurso somado ao custo total de custos fixos. O custo com recurso já é computado quando alocamos

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB

Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Sincronização do Catálogo de Endereços no MDaemon 6.x com o uso do ComAgent, LDAP, MAPI e WAB Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N

Leia mais

planner CelPlanner Descrição do Software

planner CelPlanner Descrição do Software planner CelPlanner Descrição do Software Índice Introdução... 3 Características... 4 Funcionalidades... 5 Base de Dados... 5 Topografia... 5-6 Morfologia... 7 Imagem... 8 Antenas... 9 Referências e Contornos...

Leia mais

Introdução. Nesta guia você aprenderá:

Introdução. Nesta guia você aprenderá: 1 Introdução A criação de uma lista é a primeira coisa que devemos saber no emailmanager. Portanto, esta guia tem por objetivo disponibilizar as principais informações sobre o gerenciamento de contatos.

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITOS BÁSICOS ARCPAD

1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITOS BÁSICOS ARCPAD 1 - INTRODUÇÃO O ArcPad é um software de mapeamento e tratamento de Informações Geográficas desenvolvido pela ESRI cujo objetivo principal é a portabilidade e mobilidade dos dados. O ArcPad pode ser utilizado

Leia mais

Aula 3 - Registro de Imagem

Aula 3 - Registro de Imagem Aula 3 - Registro de Imagem 1. Registro de Imagens Registro é uma transformação geométrica que relaciona coordenadas da imagem (linha e coluna) com coordenadas geográficas (latitude e longitude) de um

Leia mais

GIMP 2.8 Guia para Remoção do Pixel Valor Zero nas Imagens Landsat-8

GIMP 2.8 Guia para Remoção do Pixel Valor Zero nas Imagens Landsat-8 GIMP 2.8 Guia para Remoção do Pixel Valor Zero nas Imagens Landsat-8 Jorge Santos 2014 Conteúdo Sumário Capítulo 1... 4 O Problema do Pixel Valor Zero... 4 1.1 Transformação Radiométrica... 4 1.2 Equalização

Leia mais

TRBOnet Standard. Manual de Operação

TRBOnet Standard. Manual de Operação TRBOnet Standard Manual de Operação Versão 1.8 NEOCOM Ltd ÍNDICE 1. TELA DE RÁDIO 3 1.1 COMANDOS AVANÇADOS 4 1.2 BARRA DE FERRAMENTAS 5 2. TELA DE LOCALIZAÇÃO GPS 6 2.1 MAPLIB 6 2.2 GOOGLE EARTH 7 2.3

Leia mais

Introdução... 1. Instalação... 2

Introdução... 1. Instalação... 2 ONTE DO Introdução... 1 O que é IPP?... 1 Qual é a função de um software Samsung IPP?... 1 Instalação... 2 Requisitos do sistema... 2 Instalar o software Samsung IPP... 2 Desinstalar o software Samsung

Leia mais

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK MANUAL DO USUÁRIO 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 COMO COMEÇAR... 3 5 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 4 6 CADASTRO DE VEÍCULO... 6 7 ALINHAMENTO...

Leia mais

WINDOWS EXPLORER Pro r f. f. R o R be b rt r o t A n A d n r d a r de d

WINDOWS EXPLORER Pro r f. f. R o R be b rt r o t A n A d n r d a r de d WINDOWS EXPLORER Prof. Roberto Andrade Roteiro desta aula 1. OqueéoWindowsExplorer 2. Acionamento do Windows Explorer 3. Entendendo Unidades, Pastas e Arquivos 4. Ambiente gráfico(janela, Barras e Botões)

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

Microsoft Access XP Módulo Um

Microsoft Access XP Módulo Um Microsoft Access XP Módulo Um Neste primeiro módulo de aula do curso completo de Access XP vamos nos dedicar ao estudo de alguns termos relacionados com banco de dados e as principais novidades do novo

Leia mais

Primavera P6 EPPM 15.2

Primavera P6 EPPM 15.2 Primavera P6 EPPM 15.2 Conheça o mais novo release lançado pela Oracle. o Funcionalidade de Busca e Substituição Global (Global Search and Replace) A nova funcionalidade de busca e substituição global

Leia mais

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 4 PROCESSAMENTO DE IMAGENS

UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 4 PROCESSAMENTO DE IMAGENS UFGD FCA PROF. OMAR DANIEL BLOCO 4 PROCESSAMENTO DE IMAGENS Executar as principais técnicas utilizadas em processamento de imagens, como contraste, leitura de pixels, transformação IHS, operações aritméticas

Leia mais

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa CURSO DE GPS. Módulo x. (Aula Prática) Reliance - Ashtech. Suas Aplicações Em SIG.

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa CURSO DE GPS. Módulo x. (Aula Prática) Reliance - Ashtech. Suas Aplicações Em SIG. Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa CURSO DE GPS Módulo x (Aula Prática) Reliance - Ashtech e Suas Aplicações Em SIG (Carlos Antunes) INTODUÇÃO O Sistema Reliance baseia-se na utilização do

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Mic crosoft Excel 201 0 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Interface... 4 Guias de Planilha... 5 Movimentação na planilha... 6 Entrada de textos e números... 7 Congelando painéis... 8 Comentários nas Células...

Leia mais

MySQL Query Browser. Professor Victor Sotero SGD

MySQL Query Browser. Professor Victor Sotero SGD MySQL Query Browser Professor Victor Sotero SGD 1 DEFINIÇÃO O MySQL Query Browser é uma ferramenta gráfica fornecida pela MySQL AB para criar, executar e otimizar solicitações SQL em um ambiente gráfico.

Leia mais

Ambiente de Programação dos Painéis de Operação. Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP

Ambiente de Programação dos Painéis de Operação. Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP Ambiente de Programação dos Painéis de Operação Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP Índice 1)Introdução...2 2)Instalação do Oppe...3 3)Descrição do OPPE...4 3.1 Selecionar

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Volpe Enterprise Resource Planning

Volpe Enterprise Resource Planning Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado, reproduzido, traduzido ou reduzido a qualquer mídia eletrônica ou máquina de leitura, sem a expressa

Leia mais

1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP

1º. Semestre de 2006 Marcelo Nogueira São José dos Campos - SP 1. Objetivo da ListEx ou Lab: ITA Instituto Tecnológico de Aeronáutica Realizar, de forma apropriada, algumas operações em Bancos de Dados como usuário final de alto nível, utilizando-se de Softwares de

Leia mais

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1 EXCEL BÁSICO Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041 www.melissalima.com.br Página 1 Índice Introdução ao Excel... 3 Conceitos Básicos do Excel... 6

Leia mais

EAD Sistema CR Campeiro 7

EAD Sistema CR Campeiro 7 EAD Sistema CR Campeiro 7 Tópico 1 Interface com Sistema de Posicionamento Global 1.1 Introdução: O Sistema Campeiro, disponibiliza para emprego nas rotinas de topografia, Geoprocessamento e Agricultura

Leia mais

Importação de arquivos Raster e Vetorial no Terraview

Importação de arquivos Raster e Vetorial no Terraview MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Executiva Diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Auto Treinamento. Versão 10.05.13

Auto Treinamento. Versão 10.05.13 Auto Treinamento Versão 10.05.13 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. CONCEITO DE BUSINESS INTELLIGENCE... 3 3. REALIZANDO CONSULTAS NO BI-PUBLIC... 4 3.2. Abrindo uma aplicação... 4 3.3. Seleções... 6 3.4. Combinando

Leia mais

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES SUMÁRIO 1. PREENCHIMENTO DA PLANILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS...3 1.1 Menu...3 1.2 Termo de Abertura...4 1.3 Plano do Projeto...5 1.4

Leia mais

Manual Digifort Explorer Cliente de Monitoramento Versão 6.2.0.0 Rev. A

Manual Digifort Explorer Cliente de Monitoramento Versão 6.2.0.0 Rev. A Manual Digifort Explorer Cliente de Monitoramento Versão 6.2.0.0 Rev. A 2 Cliente de Monitoramento - Versão 6.2.0.0 Índice Part I Bem vindo ao Manual do Digifort Explorer 4 1 Screen... Shots 4 2 A quem...

Leia mais

Basicão de Estatística no EXCEL

Basicão de Estatística no EXCEL Basicão de Estatística no EXCEL Bertolo, Luiz A. Agosto 2008 2 I. Introdução II. Ferramentas III. Planilha de dados 3.1 Introdução 3.2 Formatação de células 3.3 Inserir ou excluir linhas e colunas 3.4

Leia mais

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951

Seu manual do usuário XEROX 6279 http://pt.yourpdfguides.com/dref/5579951 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para XEROX 6279. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a XEROX 6279 no manual

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração.

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração. O software de tarifação é uma solução destinada a rateio de custos de insumos em sistemas prediais, tais como shopping centers. O manual do sistema é dividido em dois volumes: 1) MANUAL DO INTEGRADOR Este

Leia mais

Instalando o Software Topcon Tools e Topcon Link:

Instalando o Software Topcon Tools e Topcon Link: Instalando o Software Topcon Tools e Topcon Link: Crie uma pasta em seu computador, em seguida faça download da Pasta TOPCON TOOLS disponibilizada no FTP da Santiago & Cintra (ftp.santiagoecintra.com.br

Leia mais

AULA 2 Planos, Vistas e Temas

AULA 2 Planos, Vistas e Temas 2.1 AULA 2 Planos, Vistas e Temas Essa aula apresenta os conceitos de Plano de Informação, Vista e Tema e suas manipulações no TerraView. Para isso será usado o banco de dados criado na AULA 1. Abra o

Leia mais

Eagle Rastreamento Veicular

Eagle Rastreamento Veicular Softech Software Brasil Ltda. Eagle Rastreamento Veicular Softech Tecnologia em Software Versão 1.4.0.0 13 2 Introdução Objetivo do manual de instruções O presente manual foi elaborado com o objetivo de

Leia mais

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características:

Para que o NSBASIC funcione corretamente em seu computador, você deve garantir que o mesmo tenha as seguintes características: Cerne Tecnologia www.cerne-tec.com.br Conhecendo o NSBASIC para Palm Vitor Amadeu Vitor@cerne-tec.com.br 1. Introdução Iremos neste artigo abordar a programação em BASIC para o Palm OS. Para isso, precisaremos

Leia mais

1 - Crie um novo documento no ArcMap. Com o programa aberto, selecione o Dataframe Layers

1 - Crie um novo documento no ArcMap. Com o programa aberto, selecione o Dataframe Layers Conversão de Raster para Polígono usando o ArcMap Nos posts anteriores, conhecemos uma situação onde uma empresa solicita, além do produto esperado, imagens no canal alfa para geração de polígonos envolventes

Leia mais

Informática Básica. Microsoft Word XP, 2003 e 2007

Informática Básica. Microsoft Word XP, 2003 e 2007 Informática Básica Microsoft Word XP, 2003 e 2007 Introdução O editor de textos Microsoft Word oferece um conjunto de recursos bastante completo, cobrindo todas as etapas de preparação, formatação e impressão

Leia mais

O Programa. Construir o ambiente. Acesso ao programa

O Programa. Construir o ambiente. Acesso ao programa Manual de Uso 1 O Programa O Tok3D é uma ferramenta para realização de projetos de decoração empregando recursos avançados de modelagem 3D. Desenvolvido na plataforma gráfica Unity um aplicativo baixado

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I

Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Apostila do curso: Quantum GIS Básico Módulo I Helio Larri Vist Geógrafo Mestre em Sensoriamento Remoto Ayr Müller Gonçalves Educador Físico e Graduando em Segurança da Informação Rai Nunes dos Santos

Leia mais

Editor de Textos Word 2003 (extensão doc) Word 2007/2010 (extensão docx)

Editor de Textos Word 2003 (extensão doc) Word 2007/2010 (extensão docx) Editor de Textos Word 2003 (extensão doc) Word 2007/2010 (extensão docx) Inserção Caso o usuário deseje inserir palavras num texto previamente produzido, basta clicar com o mouse no ponto desejado e, simplesmente,

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

TRANSMISSOR ECF. Sistema de transmissão de arquivos Nota Fiscal Paulista. Manual de Utilização

TRANSMISSOR ECF. Sistema de transmissão de arquivos Nota Fiscal Paulista. Manual de Utilização TRANSMISSOR ECF Sistema de transmissão de arquivos Nota Fiscal Paulista Manual de Utilização 1. Histórico de alterações Data Versão Alteração 04/12/2012 1 Criação do documento 28/02/2013 2 Revisão 2. Proposta

Leia mais

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1]

Agente local Aranda GNU/Linux. [Manual Instalación] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Todos los derechos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] Introdução O Agente Aranda para sistemas Linux se encarrega de coletar as seguintes informações em cada uma das estações de trabalho

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01 EDITORA FERREIRA MP/RJ NCE EXERCÍCIOS 01 GABARITO COMENTADO 01 Ao se arrastar um arquivo da pasta C:\DADOS para a pasta D:\TEXTOS utilizando se o botão esquerdo do mouse no Windows Explorer: (A) o arquivo

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA 17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II INFORMÁTICA QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas sobre as ferramentas disponíveis no Painel de Controle do Microsoft Windows XP Professional, versão

Leia mais

Composição de Layout no Terraview

Composição de Layout no Terraview MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Executiva Diretoria de Desenvolvimento

Leia mais

Clique na célula sobre a qual você deseja comentar.

Clique na célula sobre a qual você deseja comentar. , *+!!!!& Um comentário é uma anotação que você anexa a uma célula, separado do restante do conteúdo da célula. Os comentários são úteis como lembretes para você mesmo, como anotar como funciona uma fórmula,

Leia mais

4 DIGITAR, CONSULTAR E ALTERAR DADOS DIGITAR DADOS

4 DIGITAR, CONSULTAR E ALTERAR DADOS DIGITAR DADOS Sphinx APRENDIZ - p.94 4 DIGITAR, CONSULTAR E ALTERAR DADOS DIGITAR DADOS Depois de o questionário estar pronto, seus formulários definidos e as respostas coletadas ou prontas a coletar/importar, é possível

Leia mais

Sumário. Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Mouse 2.

Sumário. Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Mouse 2. Este Guia Rápido do Usuário ajuda você a começar a usar o IRIScan TM Mouse 2. As descrições fornecidas nesta documentação são baseadas nos sistemas operacionais Windows 7 e Mac OS X Mountain Lion. Leia

Leia mais

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9

GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 GLADIADOR INTERNET CONTROLADA v.1.2.3.9 Pela grande necessidade de controlar a internet de diversos clientes, a NSC Soluções em Informática desenvolveu um novo produto capaz de gerenciar todos os recursos

Leia mais

CAPÍTULO 20 TRABALHANDO COM INFORMAÇÕES GLOBAIS DA EMPRESA

CAPÍTULO 20 TRABALHANDO COM INFORMAÇÕES GLOBAIS DA EMPRESA CAPÍTULO 20 TRABALHANDO COM INFORMAÇÕES GLOBAIS DA EMPRESA 119 MODELO GLOBAL DA EMPRESA Com vimos anteriormente e Microsoft Office Project Professional possui um arquivo matriz que usado para determinar

Leia mais

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013

Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5. Guia de gerenciamento de ativos. Julho de 2013 Solução de gerenciamento de sistemas Dell KACE K1000 Versão 5.5 Guia de gerenciamento de ativos Julho de 2013 2004-2013 Dell, Inc. Todos os direitos reservados. Qualquer forma de reprodução deste material

Leia mais

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES

INDICE 3.APLICAÇÕES QUE PODEM SER DESENVOLVIDAS COM O USO DO SAXES w w w. i d e a l o g i c. c o m. b r INDICE 1.APRESENTAÇÃO 2.ESPECIFICAÇÃO DOS RECURSOS DO SOFTWARE SAXES 2.1. Funcionalidades comuns a outras ferramentas similares 2.2. Funcionalidades próprias do software

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

GUIA DE CAMPO Software. Trimble Digital Fieldbook TM

GUIA DE CAMPO Software. Trimble Digital Fieldbook TM GUIA DE CAMPO Software Trimble Digital Fieldbook TM Versão 2.00 Revisão A Abril de 2006 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 APLICAÇÕES DE LEVANTAMENTO... 4 Dois Tipos de Levantamento de Campo... 4 Levantamento Estático-Rápido...

Leia mais

Programação Básica em STEP 7 Documentando, Salvando, Arquivando. SITRAIN Training for Automation and Drives. Página 12-1

Programação Básica em STEP 7 Documentando, Salvando, Arquivando. SITRAIN Training for Automation and Drives. Página 12-1 Conteúdo Página Panorâmica das Possibilidades de Documentação... 2 Documentação de Bloco... 3 Configuração de Página... 4 Visualizar Impressão... 5 Outras Possibilidades de Documentação... 6 Trabalhando

Leia mais

Windows. Introdução. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional

Windows. Introdução. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional. Introdução Sistema Operacional Windows Prof. Leandro Tonietto Cursos de Informática Unisinos Março-2008 O que é Sistema operacional? O que é Windows? Interface gráfica: Comunicação entre usuário e computador de forma mais eficiente

Leia mais

Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL)

Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL) Manual de Configuração de Exportação/Importação de arquivos (MultiSET/SISCEL) ÍNDICE Configuração do MultiSET para exportação de arquivo para o SISCEL... 3 Transporte do arquivo do MACINTOSH para o PC...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO WINDOWS

INTRODUÇÃO AO WINDOWS INTRODUÇÃO AO WINDOWS Paulo José De Fazzio Júnior 1 Noções de Windows INICIANDO O WINDOWS...3 ÍCONES...4 BARRA DE TAREFAS...5 BOTÃO...5 ÁREA DE NOTIFICAÇÃO...5 BOTÃO INICIAR...6 INICIANDO PROGRAMAS...7

Leia mais

Software de análise de dados. Versão Sete. Melhorias

Software de análise de dados. Versão Sete. Melhorias Software de análise de dados Versão Sete Melhorias Software de análise de dados O IDEA Versão Sete apresenta centenas de novas melhorias e funcionalidades desenvolvidas para ajudá-lo a usar melhor o produto,

Leia mais

Histórico das Revisões

Histórico das Revisões TerraSIG MANUAL DO USUÁRIO Dezembro/2007 Histórico das Revisões Data Versão Descrição Autor 17.12.2007 1.0 Confecção Cristhiane 20.12.2007 1.0 Confecção Cristhiane 20.12.2007 1.0 Integração Isabele 21.12.2007

Leia mais

COLETOR DE DADOS. 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado COLETOR DE DADOS

COLETOR DE DADOS. 1. Verificar ou alterar o modo de interface para avançado COLETOR DE DADOS COLETOR DE DADOS Objetivo O objetivo deste material é orientar o operador das colhedoras de Cana Série A8000 de como formatar e como operacionalizar o coletor de dados. Descrição O coletor de dados das

Leia mais

AULA 2 Planos, Vistas e Temas

AULA 2 Planos, Vistas e Temas 2.1 AULA 2 Planos, Vistas e Temas Essa aula apresenta os conceitos de Plano de Informação, Vista e Tema e suas manipulações no TerraView. Para isso será usado o banco de dados criado na AULA 1. Abra o

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14

Guia do Usuário. idocsscan v.2.1.14 Guia do Usuário idocsscan v.2.1.14 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 5 Instalação... 7 Inicializando a aplicação... 12 Barras de acesso e informações... 13 Teclas de atalho... 14 Barra de Ferramentas...

Leia mais

Tutorial do Sistema GeoOffice. Todos os direitos reservados (1999-2002)

Tutorial do Sistema GeoOffice. Todos os direitos reservados (1999-2002) Tutorial do Sistema GeoOffice Todos os direitos reservados (1999-2002) Sistema GeoOffice Sistema Topográfico Solution Softwares Tutorial Passo a Passo Conteúdo I Tabela de Conteúdos Foreword 0 Parte I

Leia mais

Programa de pesquisa de preços, em tabelas de referências de obras, para elaboração e análise de orçamentos. Manual do usuário

Programa de pesquisa de preços, em tabelas de referências de obras, para elaboração e análise de orçamentos. Manual do usuário Versão 4 Programa de pesquisa de preços, em tabelas de referências de obras, para elaboração e análise de orçamentos Manual do usuário Copyright 2013 GENESIS Todos direitos reservados Índice 1. Introdução...

Leia mais

Software para Leitura de Dados ITSW-U801

Software para Leitura de Dados ITSW-U801 Software para Leitura de Dados ITSW-U801 CONTEÚDO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. ESPECIFICAÇÕES GERAIS... 1 3. INSTALAÇÃO E USO INICIAL... 1 3-1 INSTALAÇÃO... 1 3-2 INICIANDO O PROGRAMA... 1 3-3 Uso com cabo de

Leia mais

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO Aprender a utilizar mapas, colocar filtros em tabelas e a criar tabelas e gráficos dinâmicos no MS-Excel. Esse roteiro foi escrito inicialmente para o Excel

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. - INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Comunicador Aurora. Ferramenta do monitor para Inversores Aurora. Manual do Usuário

Comunicador Aurora. Ferramenta do monitor para Inversores Aurora. Manual do Usuário Comunicador Aurora Ferramenta do monitor para Inversores Aurora Manual do Usuário Data versão autor obs. 22/11/10 2.4 Nocentini Lorenzo Obs. Para Windows Seven Este é um trabalho não publicado de direito

Leia mais

Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010

Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010 Utilitário de Ajuda do Software Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010 Introdução ao Software O software do registrador de dados é um programa que coleta dados do registrador

Leia mais

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in

Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Manual de referência do HP Web Jetadmin Database Connector Plug-in Aviso sobre direitos autorais 2004 Copyright Hewlett-Packard Development Company, L.P. A reprodução, adaptação ou tradução sem permissão

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT. Power Point. Básico

Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT. Power Point. Básico Universidade Federal de Santa Maria UFSM Centro de Tecnologia CT Power Point Básico Santa Maria, julho de 2006 O Power Point é um aplicativo do Microsoft Office direcionado à criação de apresentações.

Leia mais

Atualizações do Sistema. SMARsa

Atualizações do Sistema. SMARsa Atualizações do Sistema SMARsa Módulo WEB VERSÃO 2.0 Sumário 1º BLOQUEIO AUTOMÁTICO DE PROCESSO NO RECEBIMENTO DE DOCUMENTOS (JUNTADA)...3 2º INCORPORAÇÃO DE PROCESSOS...4 3º PRAZO DE RECEBIMENTO DE PROCESSO

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Conteúdo 1 Introdução... 3 2 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 7 4 SMS... 10 5 Contatos... 14 6 Estatística... 18 7 Configurações... 19 8 SIM Tool

Leia mais